COMÉRCIO DE CAMPINAS E REGIÃO APRESENTA LIGEIRO CRESCIMENTO EM SETEMBRO

O Comércio Varejista de Campinas (SP) e Região registrou um ligeiro aumento das vendas no mês de setembro em relação a agosto de 0,19% e de 1,3% em relação ao mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano de janeiro a setembro, no entanto, as vendas registram queda de 0,76% em comparação com igual período de 2016.  Loja Modelo Itinerante em Sumaré

Apesar do feriado prolongado de Dia da Pátria, o consumidor comprou mais à vista, uma alta de 2,69%. Já as vendas a prazo caíram 2,27%. Segundo a Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) o resultado de mais compras a vista e menos a prazo é reflexo da melhora da macroeconomia com juros mais baixos, queda da inflação, câmbio e comércio exterior.

A inadimplência, tanto em Campinas, como na Região Metropolitana de Campinas (RMC) apresentou uma redução de 46,36% em relação a agosto de 2017, e de 11,83% em relação a setembro de 2016.

Destaca-se ainda, o efeito positivo do FGTS Inativo, bem como, dos 50% da liberação do 13º salário dos aposentados, que ajudaram na eliminação de grande parte das dívidas desses consumidores.

Na avaliação da inadimplência no acumulado do ano, houve ainda, uma pequena elevação de 1,47% nos números de carnês pagos e vencidos acima de 30 dias, mas menor que os 2,56% do acumulado de Janeiro a Agosto de 2017.  O valor total da inadimplência, no acumulado do ano em Campinas, corresponde a R$ 141 milhões, e na RMC, atinge R$ 335,9 milhões.

O economista da Acic, Laerte Martins, disse que a expectativa para o final do ano é de uma melhoria no emprego, com a contratação de temporários, crescimento de renda, com a injeção do 13º salário e recursos do PIS / Pasep, que devem elevar positivamente o consumo, bem como, as vendas do comércio. “Para 2018, no entanto, as perspectivas para a economia, mantidas as recuperações dos atuais indicadores, acrescido da reforma da Previdência, deveremos ter um ano melhor para o varejo. A incerteza fica por conta da crise política, que adentra com o resultado do ano eleitoral no final do ano”, assinala.

O comércio varejista de Campinas manterá suas atividades nessa quinta-feira (12/10), feriado de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, em função do Dia das Crianças. As lojas funcionarão das 9h às 16h.

A previsão é que o Dia das Crianças movimente R$ 199,3 milhões em Campinas, o valor é 3,80% maior do que o registrado no ano passado. Na RMC, o faturamento esperado é de R$ 396,5 milhões. O valor estimado médio do presente é de R$ 134,50.

A data promete movimentar também a mão de obra temporária com uma estimativa de 1.203 contratados em Campinas e 2.237 na RMC.

O varejo de Campinas, incluindo comércio e serviços, fatura, em média, R$ 37 milhões por dia. O funcionamento nos feriados, apesar de não atingir o mesmo volume, registra em média 63% do faturamento de um dia normal.

Foto: Comércio em Campinas.

Crédito: Divulgação.

Veja também

Dane Aimage004

VEÍCULO AÉREO NÃO TRIPULADO: VOCÊ SABE QUEM REGULAMENTA ESSE ASSUNTO NO BRASIL?

ARTIGO DO DIRETOR SUPERINTENDENTE DO INSTITUTO AVANZI, DANE AVANZI Os VANTs, veículos aéreos não tripulados, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *