EMPRESAS CAMPINEIRAS DO SETOR IMOBILIÁRIO INVESTEM NO PARÁ

18 de junho de 2016.
Os empresários de
Campinas (SP) Eduardo Lippman, da Inovativa Imóveis, e José Emílio Menoia Júnior, da
incorporadora Jima Empreendimentos firmaram uma parceria comercial para
relançar o Residencial Texas, em Tailândia (PA), que nesta primeira fase
entrega, no próximo dia 18, 1,5 mil lotes e mais 3 mil lotes na segunda fase. No
residencial Texas existe o empreendimento residencial, o empreendimento
comercial e existe o projeto de se estabelecer as casas prontas em alguns lotes
para vender o produto pronto para o cliente final. A perspectiva de Valor Geral
de Vendas (VGV) para esta primeira fase é de R$ 70 milhões e de R$ 150 milhões
para a segunda fase.
Tailândia, emancipada
há 27 anos, está próxima a outras nove cidades que apresentam alto potencial de
crescimento. Os municípios estão numa região rica em indústrias alimentícias e
de clima, logística e solo promissores, mas que, por outro lado, é pobre e tem
um déficit habitacional em torno de dez mil moradias. Essa carência de moradias
na região produtora de óleo de dendê no Pará desponta com uma grande
oportunidade de trabalho para as duas empresas.
A estratégia das duas
empresas é de desenvolver projetos focando a interiorização do Brasil. É uma
forma de sair de grandes centros urbanos, onde aparentemente a impacto da crise
atual é mais forte em termos de demissões e se sobrepor à crise de uma forma
estratégica gerando emprego e renda. Segundo José Emílio Menóia Junior, diretor
da Incorporadora Jima Empreendimentos, eles procuram locais onde o agronegócio
está se desenvolvendo e está sendo importante para a geração de renda dessa
região. “Essa região de Tailândia, no Pará, 
chegou ao final do ciclo da madeira e está passando por um novo ciclo,
que é do agronegócio. Uma região que mudou a característica dela. O agronegócio
chega para resolver algumas situações do que foi causado no passado em termos
de degradação do solo e degradação ambiental e vem para corrigir a questão
ambiental e também fazer um novo arranjo econômico em termos de desenvolvimento
e por conta dessas características  que
nos escolhemos a região de Tailândia especificamente para fazer esse
investimento explica.
Eduardo Lippmann, da
Inovativa Imóveis destacou ainda que a renda per capita na região é bastante
alta. “Embora exista um problema conjuntural na questão imobiliária no país,
inclusive com o desaquecimento das linhas do Minha Casa Minha Vida, você tem
espaço para atividades criativas e para ações criativas no mercado. O Menóia e
a Jima Incorporações como um todo na verdade lançou um diferencial, que é a
campanha do financiamento direto para esses futuro proprietários que tem o
sonho da casa própria. Isso facilita porque as pessoas podem financiar com uma
burocracia menor e diretamente com o empreendedor e podem pagar os seus lotes
em até 240 meses com uma necessidade de entrada reduzida, com uma necessidade
de documentação bastante simplificada, isso viabiliza para o mercado que se
congita ter o seu próprio terreno”, diz
De olho na
perspectiva de crescimento de Tailândia, que tende a dobrar a população atual
de 100 mil moradores em uma década, a Jima fez uma pesquisa sobre a demanda
habitacional da região. De acordo com Menoia Júnior, existe na cidade 787 casas
do Programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, e uma segunda fase do
Programa com 4 mil unidades para serem entregues. “Com o Residencial Texas,
supriremos a falta de moradias para famílias das classes C e D, trabalhadoras
das grandes empresas que movimentam a economia da redondeza”, adianta Lippman.
A primeira fase do
Residencial Texas será relançada em 18 de junho, depois de as obras ficarem
paralisadas por mais de um ano. Desde que a Jima assumiu o empreendimento, o
Residencial, que nesta etapa tem 500 mil m2 e é dividido em residencial (90%) e
comercial (10%), já está com a ligação de água completa, os lotes divididos em
terrenos com cerca de 250m2 cada um, a instalação de postes feita e está
iniciando a pavimentação das ruas. De acordo com Lippman, cada lote custa a
partir de R$ 50 mil e pode ser parcelado em 20 anos financiado diretamente com
a Jima.
Fotos 1 a 3 – Inovativa discute Plano de trabalho de empreendimento no Pará.
Crédito: Divulgação.

Veja também

6142_Coletiva_Ciesp-Campinas_Credito_Roncon&Graça comunicações

INDÚSTRIAS DA REGIÃO DE CAMPINAS APRESENTAM REAÇÃO NO MÊS DE MARÇO

A economia na área de abrangência do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *