NESTLÉ E ASHOKA BRASIL REÚNEM EMPREENDEDORES SOCIAIS E ESPECIALISTAS PARA DISCUTIR OPORTUNIDADES DE INOVAÇÃO NO CAMPO

A Nestlé, em parceria com a Ashoka Brasil, realizou nesta terça feira (14/11), em Araras (SP), um diálogo de valor para tratar das oportunidades de inovação e desenvolvimento no campo como fatores importantes de retenção do jovem. O objetivo foi reunir e apresentar experiências bem-sucedidas na área para incentivar os participantes a pensar novos caminhos para o futuro da agricultura, principalmente do café.Evento agroempreedendorismo e juventude em campo Nestle e Ashoka (1)

O evento é uma resposta aos desafios enfrentados pelo agronegócio nacional que, segundo especialistas e entidades como a Embrapa, precisa cada vez mais de inovações e de profissionais qualificados para ser mais produtivo e, ao mesmo tempo, lidar com questões como mudanças climáticas, segurança biológica e redução no uso de recursos naturais. Nesse contexto, a participação dos jovens nas atividades do campo, trazendo conhecimento, modernidade e uma nova visão para a produção agrícola, é um fator-chave para o crescimento sustentável da atividade no país.

O encontro reuniu empreendedores sociais e especialistas da cadeia de valor do café em uma roda de conversa de duas horas. Participaram da conversa Sebastião Alves dos Santos (Serta), Lilian do Prado (Acreditar), Jaison Lara (Ecoativa), Antonio Lovato (Ashoka), Pedro Malta (Nestlé), entre outros.

A iniciativa integra o Programa Nescafé Plan, que busca garantir a produção sustentável do café e o desenvolvimento de agricultores por meio da capacitação e do acompanhamento técnico nas propriedades rurais. O programa está alinhado ao propósito da companhia de melhorar a qualidade de vida e contribuir para um futuro mais saudável bem e ao conceito de Criação de Valor Compartilhado, plataforma global de responsabilidade social da Nestlé.Evento agroempreedendorismo e juventude em campo Nestle e Ashoka (3)

Na visão da Nestlé, os jovens são o futuro da agricultura nacional, atividade extremamente importante para o país e sua economia. “Por isso, é importante trazer para debate questões sobre as inovações e tendências para o campo, envolvendo jovens produtores e incentivando-os a dar continuidade a essas atividades”, afirma Pedro Malta, Head de Agricultura da Nestlé Brasil. “Queremos, por meio das iniciativas do Nescafé Plan, estimular o potencial desses jovens e ajudar a orienta-los sobre como se preparar para assumir esse papel”, complementa Barbara Sapunar, Head de Nestlé em Society da Nestlé.

A Ashoka está comprometida em criar mais possibilidade para que os jovens reconheçam seu potencial transformador, que é imenso, mas muitas vezes sufocado pela atitude das próprias famílias, da escola e da sociedade como um todo. “Estamos empenhados em criar uma nova visão e apoiar jovens a poder realizar seus projetos e, com isso, transformar o mundo. No campo, a realização dos projetos dos jovens é o caminho para que eles possam permanecer ali e contribuir para um desenvolvimento sustentável”, afirma Helena Singer, líder de juventude da Ashoka para a América Latina.

A Nestlé e o Café

No campo, a Nestlé desenvolve, desde 2011, o programa Nescafé Plan, para fomentar o desenvolvimento de produtores locais para a criação de um novo padrão de produção, atendendo especificações de sustentabilidade, por meio do Código Comum para a Comunidade Cafeeira (4C).  As unidades 4C envolvem todos os participantes da cadeia do café que tenham contato com a matéria-prima, incluindo produtores, transportadores e comerciantes. Atualmente, a Nestlé Brasil possui 3 unidades 4C de café Conilon, compostas por 820 produtores, em 20 municípios do Espírito Santo e 8 municípios da Bahia.Evento agroempreedendorismo e juventude em campo Nestle e Ashoka (4)

Desde que o programa foi implementado no País, a Nestlé já fomentou a distribuição de 20,9 milhões de mudas de qualidade para agricultores – o equivalente a 1,750 milhão de sacas de café – a fim de impulsionar a renovação das lavouras antigas por novas, com maior produtividade, menor necessidade hídrica e maior resistência a pragas, resultando no aumento da renda gerada pela eficácia da produção. Só neste ano, serão distribuídas 6,0 milhões de mudas.

Reforçando seu compromisso com a valorização da cafeicultura brasileira, a Nestlé lançou neste mês de outubro o primeiro café solúvel do Brasil com destaque à respectiva região produtora: o Nescafé® Origens, feito a partir do café colhido em Águia Branca, no Espírito Santo. Para cada unidade do produto adquirida, uma muda de café será doada a produtores da região.

Outra iniciativa que será realizada até o final de 2018 é a doação de 400 mil tubetes recicláveis para mudas de café, desenvolvidos a partir da reciclagem de cápsulas de Nescafé® Dolce Gusto®. Os itens serão utilizados pelos viveiros que fornecem as mudas de café para produtores agrícolas, inclusive aqueles inseridos no programa Nescafé Plan. A iniciativa, realizada dentro das ações de Criação de Valor Compartilhado da Nestlé, está alinhada ao conceito de “economia circular”, no qual os resíduos provenientes do descarte de cápsulas são reaproveitados na própria cadeia.

 As iniciativas fortalecem a jornada de consolidação da marca Nescafé no Brasil, com crescentes investimentos no País, alinhados com o propósito da Nestlé de melhorar a qualidade de vida e contribuir para um futuro mais saudável, para pessoas, famílias, comunidades e para o planeta.

Fotos 1 a 3 – Evento Agroempreedendorismo e Juventude em Campo Nestlé Ashoka.

Crédito: Divulgação.

Veja também

Julio Fujikawa - cnpem-447

PARCERIA BUSCA NOVOS FÁRMACOS NA BIODIVERSIDADE BRASILEIRA

Um programa inédito no Brasil para identificar substâncias bioativas em extratos vegetais da biodiversidade brasileira …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *