TERMOMECANICA E INSTITUTO FEDERAL DE SÃO PAULO FIRMAM PARCERIA PARA ALAVANCAR PESQUISAS E INOVAÇÃO

Fomentar a utilização do cobre e suas ligas por meio do incentivo à pesquisa tecnológica e ainda disseminar para a comunidade acadêmica os benefícios e as faciliParceria TM e IFSPdades que esses metais podem oferecer. Estes são os objetivos da parceria entre a Termomecanica (TM) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP). Já em andamento, o primeiro projeto está sendo desenvolvido com ligas especiais de Bronze Alumínio Níquel, por um engenheiro da área de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) da TM e por um Professor Doutor do IFSP. Os resultados deste trabalho poderão ser incorporados nos processos industriais da TM, especificamente na solidificação contínua e simulações em elementos finitos. “Os trabalhos embasados em estudos científicos são cruciais, especialmente diante do mercado global altamente competitivo. Por outro lado, a TM entende que investir na qualificação dos futuros engenheiros e professores ajuda esclarecer e enfatizar as inúmeras aplicações na indústria e as propriedades positivas do cobre e suas ligas. Muitas vezes, a falta de informação leva a substituições incorretas, apenas baseadas em  reduções imediatistas de custos, e também impedem que estes metais sejam considerados como alternativa em projetos inovadores”, ressalta Luiz Henrique Caveagna, diretor industrial da Termomecanica.

Levando em consideração essas premissas, a iniciativa é fundamentada em uma relação de ganho mútuo. A líder do setor de transformação de metais não ferrosos, cobre e suas ligas, disponibilizará sua infraestrutura de laboratórios e matérias-primas para atividades de pesquisas. Em contrapartida, a instituição de ensino facultará profissionais qualificados, aplicando técnicas científicas fundamentadas em teoria e na prática, visando desenvolver alternativas de novos processos de fabricação e conformação, bem como produtos que sejam viáveis e sustentáveis em médio e longo prazo. A ideia é buscar novas soluções para o cobre e suas ligas, levando em consideração aspectos como atratividade econômica, desperdícios, redução ou eliminação do uso de materiais nocivos, entre outros.

O diretor industrial enfatiza que faz parte do plano de expansão das atividades de P&D firmar parcerias com outras instituições, com diferentes linhas de pesquisa. “O fato de mantermos investimentos constantes em iniciativas de fomento à pesquisa sempre nos diferenciou das demais empresas de nosso segmento e nos permitiu não só atingir nossas metas, mas também ocupar posição de destaque. Por isso, estamos totalmente abertos e disponíveis para nos aproximarmos de estabelecimentos de ensino com interesse em pesquisar o cobre e suas ligas”, finaliza.

O IFSP é uma autarquia federal de ensino, com mais de 40 mil alunos matriculados nas 37 unidades distribuídas pelo estado de São Paulo. O campus São Paulo é o mais antigo do IFSP e o maior do país, com cerca de 6500 alunos. Particularmente para o campus, trata-se de uma grande oportunidade de conciliar indústria e instituição de ensino e pesquisa. Em relação ao curso de Mestrado em Engenharia Mecânica do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica do IFSP, será possível a integração entre o desenvolvimento de pesquisas e a formação dos alunos com as demandas tecnológicas oriundas da indústria, proporcionando acesso a materiais e processos de fabricação modernos.

A Termomecanica, uma das maiores indústrias privadas brasileiras, é líder no setor de transformação de metais não ferrosos, cobre e suas ligas em produtos semielaborados e produtos acabados. Fundada em 1942, com um capital de 200 dólares, pelo engenheiro Salvador Arena, é altamente capitalizada, com um patrimônio líquido avaliado em mais de 800 milhões de dólares. A empresa registra saudável crescimento, resultado de programas de constante modernização e expansão, que definem sua tradicional estratégia de reinvestimento de lucros. Conta com cerca de dois mil empregados, duas fábricas em São Bernardo do Campo (SP), uma fábrica no Chile e uma na Argentina, além de um Centro de Distribuição em São Bernardo do Campo (SP) e outro em Joinville (SC).

Foto: Acordo firmado entre a Termomecanica e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo.

Crédito: Divulgação.

Veja também

GoInn_redes (15)

REDE HOTELEIRA CRESCE EM CAMPINAS

A vocação de Campinas (SP) para o turismo de negócios e lazer tem atraído investimentos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *