ABRASEL RMC ENTREGA AO PREFEITO DE CAMPINAS PROTOCOLO PARA REABERTURA GRADUAL DE BARES E RESTAURANTES

Um protocolo com 23 páginas, contendo medidas e boas práticas de saúde que bares e restaurantes devem adotar para reabertura gradual dos estabelecimentos, com total segurança para os clientes, foi entregue pela diretoria da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes da Região Metropolitana de Campinas (Abrasel RMC) ao prefeito de Campinas (SP), Jonas Donizette. A audiência aconteceu na manhã desta quinta-feira (23/04), na Prefeitura de Campinas. O “Protocolo Abrasel de Reabertura de Bares e Restaurantes” também pode servir como diretriz para a Frente Nacional dos Prefeitos. 

O material preparado pela Abrasel RMC contém ações e medidas, alinhadas com as melhores práticas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e autoridades em saúde nacionais e internacionais, com sugestões a serem implementadas pelos municípios para que o setor de alimentação fora do lar possa reabrir de forma gradual e segura.

O protocolo apresenta um panorama do setor, desde o dia 11 de março, quando foi decretada a pandemia, passa pelo decreto de isolamento (dia 22), quando o volume de vendas caiu para apenas 15% nos bares e restaurantes através de delivery e Te Ka Way, e como deve ser conduzida a reabertura parcial e total dos estabelecimentos.

Na fase de reabertura, o cronograma da Abrasel RMC detalha desde o aviso da abertura parcial para que possa ocorrer o planejamento de toda a cadeia de suprimentos e a retomada do atendimento. Na fase de retomada parcial, delimita ações de prevenção e controle pelos estabelecimentos, englobando a parte interna, diretrizes para colaboradores, clientes e buffets e bares. Já na fase 2 ou retomada total sugere manutenção das medidas e novas normativas e pontos de atenção pelos estabelecimentos.

Matheus Mason, presidente da Abrasel RMC, destaca sobre o guia. “O guia apresenta um modelo de planejamento para a volta da normalidade do setor frente a pandemia do Coronavírus e traz informações relacionadas às próximas duas fases a serem implantadas: Retomada parcial e abertura total das operações dos estabelecimentos de alimentação fora do lar”, explicou, acrescentando. “Ressaltamos que as medidas descritas têm caráter de recomendação, as quais foram avaliadas e já adotadas por outras cidades, estados e países, visando a saúde e segurança da população no estabelecimento, de seus funcionários e clientes”, disse.

Ele revelou que para cada fase de reabertura a entidade tomou o cuidado de sugerir medidas e prevenções a serem adotadas por cada estabelecimento, de forma a preservar a saúde de seus funcionários, entregadores e, principalmente, dos clientes, incluindo espaçamento entre mesas e cadeiras, para manter distância entre os clientes.

O prefeito Jonas Donizette, agradeceu a diretoria da entidade pelo programa apresentado. “Eu os parabenizo pelo programa de retorno das atividades dos bares e restaurantes, com critérios e cuidados com a saúde da população”, disse. “Este tipo de atitude é o que precisa. Trabalhar com seriedade, buscar a retomada das atividades, preservando a saúde das pessoas”, destacou o Prefeito, ressaltando, ainda, a importância da atitude ter partido da própria entidade. “Vou encaminhar para a Vigilância Sanitária e, assim, vamos aos poucos trazendo a normalidade para a nossa cidade”, concluiu.

Transparência e Planejamento

O presidente da Abrasel RMC, Matheus Mason, também destacou que a entidade está trabalhando no sentido de buscar melhor transparência nas ações governamentais e um planejamento para a retomada gradual dos negócios. “Estamos falando de um setor bastante complexo, que exige planejamento minucioso de trabalho, compra de alimentos e contratos com fornecedores”, pontuou. “Nos bares e restaurantes, precisamos de tempo, pois a reabertura não acontece da noite para o dia. Precisamos de pelo menos duas semanas para recolocar as operações de pé novamente”, acrescentou.

Mason lembrou ainda, que pelo menos dez estados e o Distrito Federal, onde a propagação da Covid-19 está controlada, já estão flexibilizando as atividades com medidas de segurança e total cuidado. “Em Campinas, como os próprios números divulgados ontem pelo Prefeito, a situação é bem melhor em relação ao Brasil e ao Estado, com 166 casos confirmados para cada 1 milhão de habitantes (no Brasil, a média é de 166 casos, enquanto que no Estado são 280). A situação local também é melhor em relação ao número de óbitos: são 8,3 casos para cada 1 milhão de habitantes, contra 10 casos no Brasil e 20 casos no Estado de São Paulo”, declarou.  “As medidas preventivas adotadas nos 30 dias da Quarentena foram importantes para que Campinas chegasse hoje a uma situação melhor que nas médias nacional e regional”, afirma o presidente da Abrasel RMC. “Por isso, acreditamos que já é possível começar uma flexibilização do comércio, antes que as taxas se mortalidade das empresas e dos empregos aumentem ainda mais”, completou.

 

Foto: Representantes da Abrasel RMC com prefeito de Campinas, Jonas Donizette.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

RMC REGISTRA AUMENTO DE 5,22% NAS VENDAS EM SETEMBRO

Os dados da Boa Vista SCPC de agosto de 2020 indicam que o comércio da …

Facebook
Twitter
LinkedIn