ACIAS DEFENDE REABERTURA GRADUAL DO COMÉRCIO

A ACIAS (Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Sumaré), atendendo a pedidos dos seus associados e depois de reunião com sua diretoria, irá solicitar à Prefeitura de Sumaré a reabertura gradual do comércio, respeitando todas as recomendações de segurança. Com base nas informações publicadas pela prefeitura, a entidade entende que não há no município um esgotamento do sistema de saúde, fato que indica que o pico da crise foi adiado e não achatado, fazendo jus a um método de enfrentamento alternativo.

A associação pretende oficiar à Secretaria de Saúde de Sumaré para obter informações completas quanto à curva de contágio e sua projeção. Também fará uma apresentação com todas as medidas que podem ser adotadas para criar condições seguras para que o comércio e os prestadores de serviço possam retomar suas atividades. O documento será encaminhado à prefeitura e ao Ministério Público. Entre as medidas propostas pela Acias, estão o uso obrigatório de máscaras nas ruas; entrada nas lojas apenas de pessoas que estiverem com máscara; nas lojas só poderá permanecer uma pessoa para cada cinco metros quadrados, considerando a área de circulação de clientes; os estabelecimentos deverão disponibilizar álcool em gel e as áreas de toque deverão ser higienizadas a cada três horas; os comerciantes deverão informar, diariamente, o nome e o CPF dos consumidores que entrarem em seus estabelecimentos para garantir a possibilidade de rastreamento, caso haja necessidade; salões de beleza somente poderão atender um cliente por vez e com hora marcada;  redução do horário de funcionamento; interrupção de trânsito em ruas do comércio para permitir a melhor organização de filas e trânsito de pessoas; restaurantes não poderão servir self-service e o buffet e os pratos deverão ser montados pelos funcionários.

O presidente da Acias, Juarez Pereira da Silva, explica também que está em estudo a elaboração de um aplicativo para facilitar o controle e o monitoramento da entrada de consumidores nos estabelecimentos. A sugestão da Acias é que cada comerciante fique responsável pela coleta de dados de acesso a seu estabelecimento e disponibilize às autoridades municipais. Em um segundo momento, se alguém for considerado como suspeito de contágio, será possível monitorar as pessoas com quem teve acesso, as colocando em isolamento preventivo.

A Acias reforça que a intenção da proposta não é desrespeitar o governo do Estado mas propor algo diferente, já que a associação tem recebido diversas manifestações de comerciantes favoráveis à reabertura do comércio. “Depois de ouvir os associados, a diretoria se reuniu e avaliou todas as medidas de segurança que podem ser adotadas para garantir a reabertura gradual do comércio com segurança. Estamos finalizando um projeto detalhando todas estas medidas para entregar à administração municipal”, afirma Silva.

Em Sumaré, decreto municipal determinando a quarentena foi assinado no dia 20 de março. No estado de São Paulo, a quarentena começou no dia 24 de março e já foi prorrogada duas vezes. A prorrogação da quarentena segue até o dia 10 de maio.

 

Foto: Presidente da Acias, Juarez Pereira da Silva.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

CAMPINAS GANHA NOVO EMPREENDIMENTO DE NOVO PADRÃO

Reconhecida há 55 anos pela pontualidade na entrega de empreendimentos, a construtora A.Yoshii acaba de …

Facebook
Twitter
LinkedIn