AONDE ESTAMOS ERRANDO? POR QUE A LUCRATIVIDADE E A RENTABILIDADE NÃO CHEGAM?

COLUNA DO CEO DO GRUPO BAHIA, JORGE BAHIA

Atualmente, mais do que em períodos anteriores, na administração do seu negócio, independente do ramo de atuação, os aspectos relacionados ao controle, a busca pela rentabilidade e pela lucratividade são essenciais. Do que vale o bom conhecimento técnico, a boa formação acadêmica e a experiência profissional, senão dispõe de ferramentas de controles, acompanhamentos, alertas, correções e visualizações dos resultados dessas correções. O momento atual apresenta essas premissas de forma contundente, o erro pode ser crucial.

Conceitos tradicionais estão relacionados a essa dinâmica. Por exemplo, o conceito de gestão atrelado diretamente a administração, ou, o conceito de governança que está relacionado à maneira pela qual se exerce o poder e o controle na administração, ou, finalmente o conceito de interoperabilidade –  que visa a comunicação transparente e a capacidade de interagir de sistema, sistemas ou subsistemas. Com esse panorama de aspectos relacionados a controle do fluxo de informações, como está a sua empresa no atual momento econômico?

Essas variáveis são  ferramentas de controle, de gestão, de governança e de sucesso no negócio. O momento que vivenciamos  não permite erros de avaliações.

Ao administrar uma empresa, o foco é atender as expectativas de seus cotistas, acionistas, do mercado em geral, pois envolve  questões relacionadas à qualidade do que se fornece, ao preço e a satisfação de quem adquire esse item.

Dessa forma,  a boa administração é identificada no atendimento a esses nossos clientes, ao mercado, no encarar a atual crise sobrevivendo a ela, e também, pela competente gestão do aparato tecnológico destinando a ele o melhor nível de informação que se possui.

Com essa visão, o Grupo Bahia Associados, trabalha com o projeto 2GI&C.  A proposta do projeto é trazer as empresas ferramentas  consistentes voltadas a consolidar controles e políticas  de Governança e Gestão, Interoperabilidade e Compliance aplicáveis aos seu negócio.

Nossa experiência em mais de 18 anos no mercado tem demonstrado que as empresas realizam pesados  investimentos em sistemas de gestão (ERPs), em capacitação de profissionais para operacionalizar esses sistemas, e no atendimento a  necessidade de realização de  investimentos para fazer frente às  demandas sistêmicas voltadas a questões tributárias,  mas em grande parte das atividades ou do seu negócio,  não  sabem a qualidade das informações que serão recebidas e processadas por essas sistemas de  gestão. Não se tem  a identificação de pontos críticos dos processos operacionais, não se tem o mapeamento da operação, das variáveis, dos problemas e das soluções. Assim ao se disponibilizar uma informação ao sistema de gestão (ao ERP), ela pode já trazer contaminação  relacionada a aspectos preliminares do negócio, da operação,  e quando o sistema recebe uma informação não ideal, ela irá gerar outra com o mesmo perfil por mais que tenhamos profissionais capacitados na operação desse ERP, assim como, na ponta final, analisando as informações que o ERP disponibilizará.

O foco do projeto 2GI&C é um passo antes do ERP, é disponibilizar, elaborar e arquitetar  sólidas políticas de mapeamento operacional e de controle de eventos a elas relacionados. Aqui teremos o adicional, também suportado em nossa experiência, quanto a aspectos contábeis, fiscais tributários, econômicos, financeiros, logísticos e outros vários, relacionados diretamente com o negócio a ser realizado ou já em operação. Assim, poderemos ter pro atividade em abordar esses temas e analisar os seus impactos na elaboração do mapeamento de dados, e não em fase posterior, já com a operação em andamento e com todas as informações do negócio sendo “imputadas”  no ERP, ou já processadas por ele.

O momento de ajustes da economia, seja no setor público ou no setor privado, merece atenção a esse aspecto de governança voltado ao negócio, a rentabilidade, ao atendimento as suas expectativas operacionais. No setor privado temos várias iniciativas de junção de forças seja através de operações oficiais de natureza societária, ou mesmo de simples parceria comercial, sendo importante que estas ações tenham avaliações de compatibilidade de controles, sinergia de processos e procedimentos, rastreabilidade de dados e informações, tudo isso em busca de parcerias promissoras, ou, investimentos assertivos.

Qual a qualidade e assertividade da informação na minha estrutura empresarial, qual o seu fluxo, quais são os parâmetros legais e de compliance em geral, que ela deve obedecer e que atende, qual o resultado do seu uso nas mais diversas variáveis de aplicação dessas informações relacionadas ao meu negócio?

Essa é a proposta do projeto 2GI&C  – abrir esse leque de informações aos seus usuários, de forma que eles possam identificar necessidades de ajustes em suas operações.

 

Jorge Bahia, consultor e sócio proprietário do Grupo Bahia Associados, bacharel em administração de empresas, contador, consultor de empresas, palestrante, professor em cursos profissionalizantes, com experiência profissional de mais de 20 anos em empresas multinacionais atuando na área fiscal, tributária, contábil e controladoria.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

RMC REGISTRA AUMENTO DE 5,22% NAS VENDAS EM SETEMBRO

Os dados da Boa Vista SCPC de agosto de 2020 indicam que o comércio da …

Facebook
Twitter
LinkedIn