ARQUITETA DÁ DICAS DE COMO CULTIVAR PLANTAS EM CASA

A pandemia da Covid-19 vem mudando a relação das pessoas com o local onde moram. Viver em uma casa bem iluminada, ventilada e ampla tem se tornado prioridade para quem passou a ficar mais tempo longe das ruas. E dentro desta tendência do “novo normal” as plantas também passam a ganhar destaque nas residências. Além de deixarem a casa mais bonita, elas preenchem e transformam profundamente o lugar, trazendo a sensação de vitalidade, alegria e aconchego. Também favorecerem o bem-estar e melhoram a saúde física e emocional dos moradores.

Mas, para escolher a melhor planta, é necessário considerar as condições de luz e umidade de cada ambiente. A arquiteta do Grupo A.Yoshii, Ana Paula Pimentel dá algumas orientações importantes nesse sentido. “Antes de escolher uma planta para um cantinho específico, preste atenção se bate sol direto naquele ponto e em quais horários, pois, quanto mais próximo do meio-dia, mais forte é o sol. Existem plantas que não gostam de tomar sol direto e plantas que precisam dele. A rega também varia de acordo com a espécie. No geral, prefira plantas adequadas a sua rotina: quantas vezes você consegue regar na semana também é um fator importante na hora de escolher”, explica.

As plantas são seres vivos, e por isso, além de embelezarem o cômodo, elas têm também a capacidade de purificar o ar e melhorar o clima da casa, por isso, são elementos muito interessantes dentro do ambiente, pois se desenvolvem organicamente. Elas podem estar presentes em todos os ambientes da casa, como: sala, quartos, cozinha e inclusive nos banheiros, que aliás, é o ambiente da casa que mais precisa de purificação. “Elas são vivas e se transformam, gerando formas inesperadas, diferentemente dos outros objetos usados na decoração de interiores. Além dos benefícios para a saúde física, cultivar plantas em casa é encontrar um tempo de calmaria em meio à rotina, se conectar com o natural, com a simplicidade da vida. Esse contato com a natureza em casa, remete a uma sensação de pausa e distanciamento do cotidiano urbano, criando um refúgio dentro do próprio lar”, ressalta a arquiteta.

Plantas para ter em casa

Mas como escolher a planta certa para ter dentro de casa? “Cada espécie tem suas necessidades e características específicas para que se desenvolvam de maneira adequada, o importante é escolher aquela que melhor se encaixa ao local onde será colocada e a rotina do morador com relação à disponibilidade para os cuidados adequados”, explica a arquiteta.

Veja uma lista de plantas de fácil cultivo e indicadas para ter em casa:

Samambaia

Estão super em alta na decoração de interiores. Não gostam de sol, mas se dão bem em ambientes quentes. Preenchem o espaço com volume e beleza.

Suculentas

São muito conhecidas por suas folhas gordinhas e podem ser encontradas em diversas cores e formatos. Só devem ser regadas quando o solo estiver seco e costumam ser as mais escolhidas para ambientes internos. Como oferecem uma grande variedade, formam uma composição linda e criativa.

Babosa

Precisa ser plantada em vasos de tamanho médio a grande, deve ser regada apenas uma vez por semana e precisa de um pouco da luz do sol, por isso os locais próximos a janelas são excelentes.

Costela de Adão

Apesar das folhas grandes, é uma espécie de planta pequena. Se adapta bem a diferentes ambientes, são fortes e resistentes, mas não apreciam luz solar direta. Se adaptam bem em vasos de terra ou de água.

Dracena

A dracena possui aspecto de arbusto, mas, quando cultivada em ambientes internos, conservam portes proporcionais. A planta gera algumas flores e não precisa ser regada com muita frequência. Cresce com facilidade e é ótima para vasos de chão em salas de estar. Para quem procura uma planta para dentro de casa com volume e beleza, é a opção perfeita.

Espada São Jorge

Uma bela espécie para ambientes internos, possui folhas grossas e longas, com tons em verde mesclado. Ajuda a melhorar a qualidade do ar e deixa o ambiente mais fresco. Se adapta muito bem plantadas em vasos.

Fundado em 1965, o Grupo A.Yoshii já construiu mais de 2 milhões de m² do Sul ao Nordeste do Brasil, entre obras industriais, edifícios corporativos e residenciais, escolas, universidades, teatros e centros esportivos. É composto pela A.Yoshii Engenharia, com sólida atuação em construções de edifícios residenciais e comerciais de alto padrão em Londrina, Maringá, Curitiba e Campinas; pela Yticon Construção e Incorporação, que realiza empreendimentos econômicos, localizados em regiões de potencial valorização em municípios do Paraná e interior de São Paulo; pelo Instituto A.Yoshii, voltado para a inserção social e a democratização cultural; e atua em Obras Corporativas, atendendo a grandes corporações em suas plantas industriais, nos mais variados segmentos da economia, como papel e celulose, alimentício, químico, agronegócio, energia, assim como usinas sucroalcooleiras, centros logísticos, plantas automobilísticas, entre outros.

 

Foto 1 – Arquiteta do Grupo A.Yoshii, Ana Paula Pimentel.

Crédito: Divulgação.

Fotos 2 a 4 –  Plantas podem estar presentes em todos os ambientes da casa, como: sala, quartos, cozinha e inclusive nos banheiros.

Crédito: Ronaldo Ronan Rufino.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS JÁ ESTÁ VALENDO

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) foi sancionada pelo presidente da República e  …

Facebook
Twitter
LinkedIn