BLACK FRIDAY – ESPECIALISTA DÁ DICAS PARA NÃO ESTOURAR O ORÇAMENTO

A maior campanha do comércio varejista brasileiro, que se inspirou nos Estados Unidos, acontece nesta sexta feira, dia 27. A Black Friday Brasil vai muito além da venda de produtos pela internet. Hoje em dia, vende-se de tudo na data: carros, imóveis, consórcios, financiamentos, cursos, eventos e até passagens aéreas com descontos atrativos.

Em 2014, por exemplo, a Black Friday Brasil alcançou R$ 1,2 bilhão em faturamento nas lojas participantes. Em 2019, a campanha alcançou R$ 3,2 bilhões em vendas, segundo levantamento da Ebit | Nielsen.

O foco maior está nas vendas online, porém quase todo o comércio varejista participa da ação, com descontos reais, mas muitas vezes fraudulentos. As campanhas chamam a atenção do consumidor, especialmente nas redes sociais e nos portais de busca. Mas o especialista em gestão financeira, Paulo Massarutto, que é diretor administrativo financeiro da Cocre, cooperativa de crédito do Sistema Sicoob, explica que é preciso tomar muito cuidado, não só com as fraudes, mas também com os gastos excessivos. “É preciso avaliar se a compra é realmente necessária, se os preços estão mais baixos e se a parcela vai caber no seu orçamento, lembrando que os meses de dezembro e janeiro são os de maiores gastos do ano”, adverte o diretor.

A primeira dica do especialista começa pela pesquisa da loja, especialmente se for um e-commerce. “A primeira pesquisa a ser feita é no Procon. Entre no site e veja onde não comprar. Existe, inclusive, uma lista com lojas que o consumidor deve evitar. Outra dica é: desconfie de preços muito baixos, fora do comum. Por exemplo, se um produto custa normalmente algo em torno de R$ 4.999, mas aparece no site por R$1.500, é bom aumentar e muito a atenção. Não existe mágica”, explica

Segundo Paulo, também é importante conferir a reputação da loja. “Hoje, existem inúmeros sites que avaliam, com base na experiência do consumidor, a postura do comércio. Essa pode ser uma importante ferramenta de análise”, aconselha.

Outra dica é comparar o preço do produto antes da promoção e durante a promoção com outros sites e outras lojas. É importante perceber que um bom desconto em uma loja talvez não signifique que o produto está mais barato do que em outros lugares. “Por isso, visite diferentes sites e compare o preço dos itens para ver onde vale mais a pena comprar”, completa o diretor da Cocre.

Outro ponto importante a ser levado em consideração são as condições de pagamento. “Por mais que existam ofertas miraculosas, é preciso que caibam no seu orçamento. Avalie se você poderá pagar à vista (se sim, melhor ainda), mas se for parcelar, veja se não comprometerá seu orçamento mensal e não se esqueça que, mesmo que você receba 13º Salário e PLR, o final de ano está cheio de despesas extras, como as festividades, compra de presentes, amigos secretos, confraternizações e viagens de férias. Sem contar que janeiro já começa com contas muito pesadas: IPVA, IPTU, matrícula e material escolar”, lembra Paulo.

 

Foto: Paulo Massarutto, diretor administrativo financeiro da Cocre, cooperativa de crédito do Sistema Sicoob.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PILZ LANÇA MUNDIALMENTE RELÉ myPNOZ, CONSIDERADO UM MARCO DA AUTOMAÇÃO SEGURA

Em fevereiro deste ano, simultaneamente com a matriz, na Alemanha, e demais companhias do grupo, …

Facebook
Twitter
LinkedIn