CAMPINAS RECEBE EMPRESÁRIOS PARA IMERSÃO EM ECOSSISTEMA DE INOVAÇÃO

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII) e a Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) promovem, até o dia 9 novembro, visitas aos centros de referência em pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) em cinco estados brasileiros: Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. 

A iniciativa faz parte do Programa de Imersão em Ecossistemas de Inovação que busca aproximar o empresariado brasileiro de instituições de conhecimento. A próxima parada acontece em Campinas nesta quarta-feira, (07/11), às 9h, na Unidade EMBRAPII ISI Eldorado.

Durante o evento, voltado para empresários, startups, representantes do governo e da academia, os participantes conhecerão as Unidades EMBRAPII de cada cidade. O encontro tem o objetivo de aproximar a indústria brasileira às tecnologias mais avançadas, além de favorecer a geração de novos negócios, bem como a conexão de cadeias produtivas, promovendo a cooperação em P,D&I entre empresas instituições.  “O programa é um bem-sucedido ao aproximar empresas do universo da inovação.  Vários participantes relataram que a experiência é transformadora, auxiliando em novos insights para trabalhos com inovação. As visitas permitem que as pessoas vejam o quanto nossas Unidades estão preparadas para atender a demanda da indústria, contribuindo para dar início a futuras parcerias”, destaca José Luis Gordon.

A imersão é uma iniciativa do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) com apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). Mais de 200 executivos de uma centena de organizações participaram das visitas organizadas desde 2016. Foram visitados cerca de 80 centros, empresas e instituições que atuam em projetos de fronteira.

Em Campinas, a imersão visitará a Unidade EMBRAPII Eldorado, dedicado à Tecnologia da Informação e Comunicação e Telecom. A instituição já firmou 17 projetos EMBRAPII, que totalizam R$ 33 milhões, entre eles, o Primeiro snap de TV Digital para celular concebido e projetado no Brasil, feito em parceria com a Motorola.

Os participantes também vão conhecer a Unidade EMBRAPII CPqD (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações), uma das instituições responsáveis por um dos mais expressivos e inovadores programas de P&DI em sistemas de comunicações ópticas do país. Entre os projetos da Unidade com a EMBRAPII, podemos citar o Pluvion – tecnologia que alerta sobre riscos de enchentes e dá mais precisão à previsão do tempo. A unidade responde por 38 projetos, que juntos somam em R$ 58 milhões.

A primeira visita aconteceu na Unidade EMBRAPII Senai Cimatec, em Salvador (BA), na última segunda feira (05/11) onde os participantes puderam conhecer projetos desenvolvidos pelo centro, dentre eles o Flatfish, robô submarino para inspeção de dutos de óleo e gás. No mesmo dia, o grupo seguiu para o Complexo Industrial Ford Nordeste Camaçari (BA), que conta com um modelo de produção inovador de montagem, aplicado pela primeira vez dentro da Ford Mundial.

Na última terça-feira (06/11), os empresários visitaram duas Unidades EMBRAPII: o Instituto Senai de Inovação Ligas Especiais e a Unidade EMBRAPII o CSEM Brasil em Minas Gerais. A primeira desenvolve soluções inovadoras na área de metalurgia e pode atuar nos mais diversos segmentos estratégicos, como de óleo & gás, automotivo, naval, aeroespacial, de energia. Já o CSEM Brasil atua com eletrônica impressa e com o desenvolvimento da terceira geração de painéis solares fotovoltaicos. A imersão finalizou com uma visita ao centro de P&D da empresa Arcelomittal.

Na próxima quinta feira (08/11) em Curitiba (PR), o quarto dia de evento irá acontecer nas instalações da Unidade EMBRAPII Lactec, especializado em Eletrônica Embarcada, e na Unidade EMBRAPII Instituto SENAI de Inovação em Eletroquímica, que trabalha com materiais que imitam ossos humanos para aplicações médicas, nanotecnologia e baterias.

Na próxima sexta feira (09/11) a semana de imersão terminará no Rio Grande do Sul com visitas às Unidades EMBRAPII Institutos SENAI de Inovação em Polímeros, habilitado para o desenvolvimento de novos materiais, e Metalmecânica, que atua especificamente com sensoriamento e equipamentos inteligentes.  Em seguida, todo o grupo seguirá para o centro de pesquisa da FCC, a mais diversificada produtora de adesivos e de elastômeros termoplásticos da América Latina. Cerca de 30% do faturamento da empresa vêm de produtos criados há menos de dois anos.

A EMBRAPII, organização vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, atua por meio da cooperação com instituições de pesquisa científica e tecnológica, públicas ou privadas, tendo como foco as demandas empresariais e como alvo o compartilhamento de risco na fase pré-competitiva da inovação. Atualmente há 42 unidades credenciadas pelo país.

O financiamento da instituição obedece a seguinte regra geral: a EMBRAPII pode investir até 1/3 das despesas das Unidades com projetos de PD&I (recursos não-reembolsáveis), enquanto o restante é dividido entre a empresa parceira e a Unidade. Ao compartilhar riscos de projetos com as entidades (por meio da divisão dos custos do projeto), estimula-se o setor industrial a inovar mais e com maior intensidade tecnológica para, assim, potencializar a força competitiva das empresas no mercado interno e internacional.

 

Fotos 1 e 2: Unidade EMBRAPII Senai Cimatec, em Salvador, capital da Bahia.

Crédito: André Santos.

Foto 3 –  Visita ao centro de P&D da empresa Arcelomittal em Minas Gerias.

Crédito: Divulgação.

 

 

Compartilhe:
Facebook
Google+
https://www.panoramadenegocios.com.br/campinas-recebe-empresarios-para-imersao-em-ecossistema-de-inovacao/
Twitter
LinkedIn

Veja também

A IMPORTÂNCIA DA PRESENÇA DIGITAL PARA OS PEQUENOS NEGÓCIOS

ARTIGO DE ARIANE G A presença digital é um requisito básico para qualquer empresa que …

Facebook
Google+
https://www.panoramadenegocios.com.br/campinas-recebe-empresarios-para-imersao-em-ecossistema-de-inovacao
Twitter
LinkedIn