CCR AUTOBAN DIVULGA MOVIMENTO OUTUBRO ROSA NO SISTEMA ANHANGUERA-BANDEIRANTES

Instituto CCR, CCR AutoBAn e as unidades de negócio do Grupo CCR apoiam o movimento internacional Outubro Rosa, pela conscientização sobre o câncer de mama com foco na prevenção da doença. Ao longo de todo o mês de outubro, usuários das rodovias do Sistema Anhanguera-Bandeirantes poderão receber folhetos sobre o tema em praças de pedágio e ver mensagens em painéis eletrônicos de rodovias e também no site da CCR AutoBAn (www.autoban.com.br), empresa que integra o Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo. autoban doença image008

Além das mensagens externas, o público interno da Concessionária também está sendo sensibilizado, com a divulgação de informação de conscientização por meio de comunicação interna. Os colaboradores também serão convidados a usar alguma peça rosa por um dia. “O apoio ao movimento Outubro Rosa já faz parte do cronograma anual do Instituto CCR, que, mais uma vez, incentiva as unidades de negócio do Grupo CCR a abraçarem essa causa. Saúde e a Qualidade de Vida compõem um dos pilares da base de atuação do Instituto CCR e esse engajamento, portanto, é totalmente alinhado aos nossos objetivos”, destaca a gestora do Instituto CCR, Marina Mattaraia.

O movimento conhecido como Outubro Rosa nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente com o objetivo de compartilhar informações sobre a doença e promover a conscientização sobre a importância da detecção precoce.

As mulheres com idade a partir dos 40 anos devem procurar o médico regularmente para fazer o exame de mamografia, além de realizar o autoexame. De acordo com informações do INCA, Instituto Nacional de Câncer, o câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma. Responde por cerca de 28% dos casos novos a cada ano. O câncer de mama também acomete homens, porém, representa apenas 1% do total de casos da doença. “Os primeiros passos para uma vida saudável são adotar hábitos saudáveis e desenvolver um comportamento preventivo. Os cânceres de mama e colo de útero são muito prevalentes, mas podem ser evitados com a correta prevenção e acompanhamento”, ressalta o Dr. José Antonio Coelho Júnior, médico cirurgião-geral e coordenador de qualidade de vida da CCR.

O Grupo CCR criou em 2014 o Instituto CCR, entidade privada, sem fins lucrativos, para estruturar a gestão de projetos sociais, culturais, ambientais e esportivos apoiados há mais de dez anos pela empresa. O Instituto CCR vai otimizar a utilização de recursos próprios da companhia e oriundos de leis de incentivo em projetos estruturados em quatro áreas: Saúde e Qualidade de Vida; Educação e Cidadania; Cultura e Esporte; Meio Ambiente e Segurança Viária. O Grupo CCR apoia o desenvolvimento sustentável, socioeconômico e cultural nas regiões onde atua, com a experiência de ter levado mais de 500 projetos para 120 cidades que, desde 2003, já beneficiaram 7 milhões de pessoas com investimento de R$ 185 milhões em projetos estruturados.

A CCR AutoBAn é responsável, desde 1º de maio de 1998, pela administração do Sistema Anhanguera-Bandeirantes. A concessionária gerencia 316,8 quilômetros de rodovias, compreendendo a SP-330 (Via Anhanguera), de São Paulo a Cordeirópolis, com extensão de 147,04 quilômetros; a SP 348 (Rodovia dos Bandeirantes), de São Paulo a Cordeirópolis, com 159,67 quilômetros de extensão; a SP-300 (Rodovia Dom Gabriel Paulino Bueno Couto), com extensão de 2,6 quilômetros e a interligação SPI-102/330 (Rodovia Adalberto Panzan), com extensão de 7,44 quilômetros. Foi a quinta concessionária a integrar o Grupo CCR.

Foto: Divulgação do movimento Outubro Rosa no Sistema Anhanguera-Bandeirantes.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

O PAPEL DA TRANSFORMAÇÃO DIGITAL NA MODERNIZAÇÃO DAS SOLUÇÕES FINANCEIRAS

ARTIGO DE VOLMAR MACHADO A transformação digital do mercado financeiro já é uma realidade. Vivemos …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn