CERTIFICAÇÃO INTERNACIONAL GARANTE CARÁTER SUSTENTÁVEL A EMPREENDIMENTOS

Mais do que uma tendência de mercado, a preocupação com a sustentabilidade é uma necessidade real, que tem sido identificada pelas empresas. Na construção de novos empreendimentos, isso significa alinhar o desenvolvimento econômico com a redução do uso de recursos naturais, com a mitigação dos impactos socioambientais negativos e com melhoria de qualidade de vida e bem-estar dos colaboradores.

Uma das formas mais eficazes de comprovar o efetivo caráter sustentável das construções é a certificação internacional LEED (Leadership in Energy and Environmental Design – em português, Liderança em Projeto Energético e Ambiental). O certificado, concedido pela Organização Não-Governamental Green Building Council (GBC) consiste em uma ferramenta que quantifica o desempenho dos empreendimentos na adoção de práticas de construção sustentável. Entre alguns dos principais benefícios propiciados pelo LEED estão a redução do consumo de energia e água, a gestão correta dos resíduos e a melhora na qualidade do ar.

Em Minas Gerais, um dos empreendimentos que conquistaram a certificação LEED pela adequação aos critérios de sustentabilidade é a fábrica da Coca-Cola FEMSA Brasil em Itabirito. Inaugurada em junho de 2015, com investimentos de US$ 258 milhões, a unidade instalada em uma área de 65 mil metros quadrados é a maior “planta verde” do sistema Coca-Cola no país. Para conquistar o selo, a fábrica teve seus projetos minuciosamente analisados e cumpriu uma série de pré-requisitos. As medidas sustentáveis adotadas na fábrica em Itabirito partiram da escolha do terreno até os recursos que visavam a redução do consumo de energia. Durante as obras, por exemplo, cerca de 90% dos resíduos gerados foram reciclados e só foi permitida a utilização de materiais com baixos índices de Composto Orgânico Volátil (COV), além de madeiras e pisos com certificação verde (FSC e FloorScore). Com relação ao uso energético, a fábrica possui alta eficiência a partir da cogeração e da utilização de energia solar, além de contar com motores de alto rendimento, iluminação natural e controle de iluminação artificial com sistema DALI dentro do prédio da produção.

Para a empresa, a sustentabilidade é um tema de grande relevância, que inclui os aspectos ambiental, social e econômico. Por isso, desde o início do projeto da fábrica em Itabirito, a Coca-Cola FEMSA Brasil buscou a certificação, adaptando quesitos de forma que a nave industrial e o prédio administrativo se tornassem ambientalmente  sustentáveis e responsáveis, partindo da arquitetura até os sistemas de drenagem, hidráulica e elétrica. Planejada para cumprir os padrões globais de sustentabilidade, a fábrica dispõe de tecnologias para otimizar os processos hídricos dentro das operações. A tubulação instalada no telhado, por exemplo, recebe água da chuva e direciona o volume para uma Estação de Tratamento de Água. A água proveniente desse processo é utilizada para limpeza de áreas comuns, diluição de químicos, lavagem de garrafas, geração de vapor para o processo, água de resfriamento na produção, entre outras finalidades.

A Coca-Cola FEMSA levou para Itabirito todo o conhecimento adquirido pela empresa ao redor do mundo, na construção e operação de fábricas de refrigerantes. Durante as obras, cerca de 70% dos resíduos gerados foram reciclados e só foi permitida a utilização de materiais com baixos índices de Composto Orgânico Volátil (COV), além de madeiras e pisos com certificação verde (FSC e FloorScore). Isso porque a sustentabilidade é um dos pilares da companhia, que busca unir, ao máximo, a eficiência produtiva e o respeito ao meio ambiente.

 

Foto: Fábrica da Coca-Cola em em Itabirito.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

BENNER EXPANDE SUAS SOLUÇÕES PARA O MERCADO JURÍDICO COM SERVIÇOS INTEGRADOS

Com o objetivo de contribuir para a eficiência jurídica das organizações, a Benner, companhia brasileira …

Facebook
Twitter
LinkedIn