DICAS PARA TRABALHAR EM CASA EM TEMPOS DE QUARENTENA

Nessa fase de distanciamento social e home office prolongado, os hábitos que adotamos no dia a dia revelam-se mais importantes do que nunca. Além das dicas clássicas de acordar cedo e tomar banho, não ficar de pijama o dia inteiro e manter refeições em horários fixos, há outras para você se adaptar a esta nova rotina, visando o bem-estar e a produtividade, as quais poderá levar para além do período de quarentena. Veja, a seguir, as dicas de Armelle Champetier, diretora da Yogist no Brasil.

1 – Determinar um espaço de trabalho

O espaço é um elemento crucial. Mesmo que você tenha uma área limitada, é importante simbolizar concretamente qual será o seu ambiente de trabalho nas próximas semanas – tanto para você e o seu cérebro (que adora hábitos!) quanto para as pessoas com quem você convive.

Mesmo em um espaço pequeno, e uma mesa que vai servir tanto para o seu filho estudar quanto para você trabalhar ou para o almoço em família, é essencial criar uma configuração específica para o trabalho. Pode-se tirar os objetos decorativos que lembram o ambiente de casa e substituí-los por algo que simbolize o momento de trabalho (um quadro, a sua garrafa de água). Outra sugestão é reproduzir a configuração da mesa do seu escritório. Esses detalhes vão ajudar a entrar no clima e, depois de alguns dias, o seu cérebro vai associá-los ao momento de trabalho. Dessa forma, você conseguirá transitar entre os períodos família e períodos trabalho com mais facilidade.

2 – Adaptar os seus rituais

Sabe aquelas atividades que você faz todos os dias ao chegar no escritório, como tomar um café, cumprimentar um colega e ler as notícias do dia? Esses rituais são essenciais para que o seu cérebro entenda que está prestes a iniciar a jornada de trabalho. Em casa, o cérebro fica perdido, sem referências, com elementos relacionados ao trabalho misturados com os outros (ambiente físico, presença de familiares e dias parecidos). Pense em como transferir, na medida do possível, esses rituais, ou até instaurar novas rotinas para poder contar com essas referências e estruturar melhor o seu dia.

3 – Estabelecer uma agenda estrita

Já temos dificuldades, em tempos normais, de lidar com as distrações e interrupções no escritório: notificações de e-mails, celular, conversas de baias e colegas chamando para tomar um café. Em casa, a nossa atenção fica mais dividida e as tentações são grandes, sem contar com a avalanche de notícias e grupos de WhatsApp bombando. No fim das contas, em particular para quem se transformou em professor de um dia para o outro, sobram poucas horas para se dedicar ao seu trabalho. Os intervalos que conseguimos se tornam mais preciosos e precisam render. A chave aqui é reservar, de forma quase intransigente (na medida do possível), esses intervalos na agenda do dia, sem deixar que uma atividade colida com a outra. Na hora de trabalhar, elimine qualquer tipo de distração, formalize o momento com as pessoas que moram com você (inclusive crianças, se tiver) e defina um tempo e objetivo para aquele período de trabalho, mesmo que tenha um tempo curto disponível. Mais fácil falar do que fazer! Essa abordagem vai absolutamente na contramão do que andamos fazendo nos últimos anos com a revolução dos meios de comunicação. Talvez seja, em tempos de necessidade, que conseguimos fazer mudanças profundas…

4 – Fazer pausas e se movimentar para cuidar da sua saúde mental e física

A questão do sedentarismo não é uma novidade. Mesmo na “vida normal”, transitamos pelo dia sentados: no carro, no escritório, no sofá de casa. Agora, na quarentena, a questão ficou ainda mais crítica. Quem frequenta as redes sociais já pôde perceber a profusão de possibilidades para se mexer em casa, sem necessariamente pular na cabeça do vizinho ou possuir qualquer tipo de equipamento em casa.

Na própria rotina de trabalho, existem também técnicas de relaxamento e alívio das tensões. A Yogist, startup de yoga corporativo, lançou uma série de vídeos curtos que ensinam técnicas para lidar com o estresse e a ansiedade, e movimentar o corpo inteiro, sem sair da cadeira. Inspirados do yoga, os exercícios são acessíveis a todos e abstraem de qualquer busca espiritual. Essas pausas de alguns minutos de respiração e alongamento ajudam a melhorar o foco, baixar o nível de estresse e mexer o corpo da cabeça até os pés. Veja alguns dos 100 exercícios disponíveis para seu corpo e sua mente no link: https://vimeo.com/showcase/6916779

Fundada na França, em 2015, a Yogist tem o objetivo de levar o yoga às empresas, com foco na saúde e bem-estar das equipes, combatendo o estresse no trabalho e os distúrbios osteomusculares. A empresa desenvolveu um método exclusivo que pode ser praticado em qualquer ambiente, sem vestuário ou materiais específicos, sem movimentos difíceis ou identificação com símbolos esotéricos. A filial brasileira é a primeira fora da França.

 

Foto: Armelle Champetier, diretora da Yogist no Brasil.

Crédito: Divulgação

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

GRUPO MADERO INVESTE R$ 40 MILHÕES EM SUA PRIMEIRA ECOPARADA PARA RODOVIAS

O empresário e chef Junior Durski inaugura, no dia 13 de dezembro, a primeira Ecoparada …

Facebook
Twitter
LinkedIn