DOENÇAS PULMONARES EXIGEM MAIOR CUIDADO NO INVERNO

Com a chegada do inverno, muitas doenças pulmonares passam a preocupar. Nessa época do ano temos que lidar com a queda de temperatura, além da mudança da umidade, por isso, os cuidados com a saúde devem ser redobrados. Hospitais registram um aumento de 30% a 40% no atendimento de pacientes com doenças respiratórias. “Umidade, oscilação de temperatura, pouca chuva e clima seco são o combo do inverno que acabam agravando doenças pulmonares crônicas. Quem tem asma, rinite, bronquite enfisema ou alguma outra doença pulmonar, tem um risco maior de descompensar o quadro clínico, principalmente quando não há um tratamento ou acompanhamento médico adequado”, pontua Ronaldo Macedo, coordenador do Ambulatório de Doenças Pulmonares Difusas/Intersticiais do HC da Unicamp.

Nos últimos dois anos, o vírus de Covid-19 entrou como um fator que torna o cenário mais complicado. Antes da pandemia, era notório um quadro gripal. Agora, qualquer sintoma de gripe é um alerta para Covid, sendo necessário ser investigado até que se descarte esse vírus. “Beber bastante água, sempre se manter hidratado, lavar bem o nariz com soro fisiológico ao longo do dia, manter um umidificador no local de sono e se prevenir da oscilação de temperatura, se agasalhar em dias frios são os principais cuidados para evitar um agravamento das doenças pulmonares”, completa o pneumologista.

Outra dica importante é procurar um especialista. Assim é possível criar um plano de tratamento e evitar uma piora no quadro.

 

Foto: Ronaldo Macedo, coordenador do Ambulatório de Doenças Pulmonares Difusas/Intersticiais do HC da Unicamp.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

COM ESTRATÉGIA E ADAPTAÇÃO, SICREDI GARANTE CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES NA PANDEMIA

O avanço da vacinação contra a Covid-19 e o retorno parcial de aulas presenciais ou …

Facebook
Twitter
LinkedIn