EMPRETEC PREVÊ MERCADO AQUECIDO EM 2021

Referência no País na fabricação de equipamentos e em soluções para o ramo ferroviário, a empresa familiar Empretec avalia que 2021 será um ano de bons negócios. A previsão está fundamentada na experiência ao longo de 51 anos no ramo, afirma o diretor da empresa, Guilherme Nurchis. “O mercado interno está aquecido por demanda de equipamentos. Estamos com muitos pedidos em carteira. Tudo isso se deve aos mercados nos quais atuamos, que não sofreram grandes flutuações, se comparados aos setores de varejo e serviço”, diz.

Apesar da pandemia causada pelo Coronavírus ter efeitos devastadores para a economia, atravancando os negócios, a Empretec colheu bons frutos no ano passado. “Foi um ótimo ano em termos de trabalho e faturamento. Registramos um aumento de 25% no nosso faturamento”, pondera Nurchis, destacando que o ciclo de negócios da empresa percorre uma longa trajetória, da simples prospecção até a entrega do equipamento. ”Do desenvolvimento do projeto ao produto final,  pode-se levar até 2 anos, tempo suficiente para eliminar os efeitos de sazonalidade das flutuações econômicas”, argumenta.

Muito embora, o segmento ferroviário ser o mais importante para a Empretec, o setor de geração e distribuição de energia exerceu fundamental participação no faturamento positivo em 2020. Já o setor de telecomunicações teve um movimento tímido de reestruturação. “Com mais pessoas em home office, foi necessário rever as demandas por serviços de dados e, muitas vezes, aumentar a oferta de fibra óptica em algumas áreas residenciais”, aponta Nurchis.

Quanto ao mercado externo, Nurchis não acredita em uma recuperação satisfatória para as exportações. “O mercado poderia estar mais aquecido.  Entretanto, com a restrição de movimentação internacional, a Empretec foi impedida de fazer comissionamento de equipamentos e manutenção para fora do País, inviabilizando sua participação no exterior, “frisa o diretor.

Novas contratações

Historicamente, a Empretec orgulha-se de ter baixo turnover, sendo que no ano passado conseguiu manter estável seu quadro de funcionários, e iniciou 2021 com algumas contratações. O reforço no quadro de colaboradores irá contribuir no desenvolvimento do CB40, equipamento destinado a substituição de tubulações. Com o marco legal do saneamento aprovado no ano passado, a demanda por equipamentos para este setor torna-se importante. Principalmente, levando-se em consideração as privatizações e reestruturações das empresas de saneamento.

Além de produzir a Composição de Manutenção de Rede Aérea (CMRA), a maior já produzida no País, destaque que ocupou o parque fabril da Empretec, no ano passado, a empresa desenvolveu um dos mais avançados rebocadores ferroviário do mundo. De alta capacidade, o equipamento é ideal para ferrovias de carga e de passageiros, pois conta com um sistema de controle moderno totalmente digital e, inclusive, pode ser operado por controle remoto.

Empresa líder em soluções e fabricação de equipamentos para o ramo ferroviário, a Empretec comemora 51 anos de atuação no mercado nacional e, com a mesma eficiência, atende também outros países, tais como: Estados Unidos, Estônia, Alemanha, Suíça, Chile, Argentina, Peru e Bolívia. Empresa brasileira e de cunho familiar, a Empretec também produz soluções customizadas para os setores rodoviário, transporte, infraestrutura, saneamento, telecomunicações, eletrificação e movimentação de cargas. Situada em Guarulhos, em São Paulo, a empresa possui uma equipe composta de engenheiros, técnicos especializados e mão-de-obra própria, de modo que está apta a desenvolver equipamentos e peças, seja desde o levantamento em campo para detectar necessidades até o projeto, fabricação de equipamentos ou mesmo a materialização de um desenho previamente fornecido pelo cliente.

 

Foto: diretor da Empretec, Guilherme Nurchis.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

TOLEDO DO BRASIL DESENVOLVE BALANÇA PARA O PEQUENO COMÉRCIO

Para atender a demanda de rotisseries, açougues, sorveterias, hortifrutis, mercearias e minimercados, que normalmente não …

Facebook
Twitter
LinkedIn