ESPECIALISTA DA IBE CONVENIADA FGV ANALISA ALTA NOS PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS

O início do mês de janeiro foi marcado pela alta nos preços dos combustíveis. Segundo dados divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o valor médio da gasolina por litro chegou a 0,07%, atingindo R$4,558 na primeira semana do ano. Esse foi o 10º aumento seguido.

O preço do etanol também avançou, chegando a 0,54% que corresponde a R$3,174 por litro. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os preços do etanol e do óleo diesel subiram acima da inflação nos últimos 12 meses.

Conflito no Oriente Médio

A tensão entre Irã e Estados Unidos elevou o preço do barril do petróleo, que chegou a U$70 logo depois do ataque aéreo americano no Iraque, que matou Qassem Soleimani, comandante militar iraniano, no dia 2 de janeiro.

Para o economista e professor da IBE Conveniada FGV, Paulo Ferreira Barbosa, esse é o principal motivo para os preços terem subido tanto neste início de ano. “Enquanto houve ameaça de conflito de maiores proporções entre EUA e Irã, o preço do barril de petróleo subiu e esse aumento é repassado ao mercado interno, já que a Petrobras acompanha os preços do mercado internacional”, explica.

O professor também esclarece se o aumento no preço do etanol está atrelado ou não à elevação no preço da gasolina. “O preço do etanol está ligado aos custos das usinas de álcool e à safra e entressafra. Se houver aumento do petróleo, talvez haja aumento no preço do etanol em função da demanda, mas isso não é determinante”, comenta Barbosa.

Álcool ou gasolina

Ele explica como saber se é vantagem abastecer com álcool ou gasolina. “Partindo do pressuposto de que o etanol rende 70% da gasolina e se, por exemplo, a gasolina custa R$4,00, vale a pena abastecer com etanol caso custe na bomba R$2,80 ou menos. A conta é simples, 4,00 x 70% é igual a 2,80”, ensina.

Futuro

O economista avalia que os preços dos combustíveis não devem subir nas próximas semanas. “Os preços não devem aumentar, já que a crise maior entre Irã e EUA, parece ter cessado, principalmente com as sanções econômicas impostas pelos EUA. O preço do barril chegou a US$70 e hoje está em US$63”.

No entanto, a alta nos preços dos combustíveis impacta no preço do frete, o que eleva o valor de outras mercadorias que dependem de transporte rodoviário para chegar até o consumidor. “Boa parte do nosso transporte de cargas é rodoviário, o que representa 60% de toda a movimentação de mercadorias no Brasil”, explica o especialista da IBE Conveniada FGV.

O governo brasileiro estuda criar um fundo a partir de recursos de royalties e participações especiais oriundas de petróleo e gás. “Esse fundo seria um instrumento utilizado para equalizar os preços dos combustíveis nos momentos de alta do barril de petróleo”, comenta Barbosa.

 

Foto:  Professor da IBE Conveniada FGV, Paulo Ferreira Barbosa.

Crédito:Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

DIGISYSTEM PROMOVE WEBINAR GRATUITO PARA DISCUTIR LEGADO DIGITAL DA COVID-19

No próximo dia 3 de junho, às 18h, a Digisystem, companhia brasileira fornecedora de soluções …

Facebook
Twitter
LinkedIn