ESPECIALISTA DA REDE IMOBILIÁRIA CAMPINAS ORIENTA SOBRE LOCAÇÃO DE IMÓVEIS

O mercado imobiliário não para de crescer. São
investimentos governamentais como forma de reduzir o déficit habitacional, são
investimentos por parte das construtoras aproveitando a boa fase do setor e
também o financiamento imobiliário por parte de bancos viabilizando a aquisição
de imóveis. Dentro deste cenário também surgem investidores que com a crescente
alta e valorização dos imóveis veem no seguimento uma excelente oportunidade de
retorno seja através da compra e venda , bem como pela locação residencial ou
comercial. A vice-presidente da Rede
Imobiliária Campinas (SP), Rosana Chiminazzo, especialista em locação, destaca
que algumas questões são importantes na relação locador-locatário.
Rosana recomenda a locadores e locatários, que quando tiverem dúvidas,
consultem a Lei do Inquilinato (lei nº 8.245, de 18/10/1991). Para locação de
imóveis residenciais e comerciais, ela reitera a importância de manter o imóvel
em bom estado de uso, como atrativo para bons inquilinos.

Rosana Chiminazzo 
orienta para que as pessoas que desejam ser investidores no ramo
imobiliário devem sempre buscar assessoria na hora de comprar o imóvel para
locação. “O imóvel é um investimento interessante pela valorização do bem e
quando você compra um imóvel para locar você tem um retorno especial que é o
valor do aluguel, que vai receber mensalmente”, diz.

A
especialista afirma que para fazer uma boa compra de um imóvel é preciso
detectar dentro da cidade os locais que estão começando a florescer e que ainda
não estão muito caros possibilitando o investimento de compra e futuramente ter
uma valorização para também alugar bem. “ Existem locais com franca vocação
comercial, para quem deseja investir em salas, salões ou lojas, outros que têm
vocação industrial, para galpões e os destinados para residências, que são
apartamentos ou condomínios de casas em bairros com ótima infraestrutura, que
poderão ser identificados com a ajuda de um bom corretor de imóveis”, orienta.

Realizada
a compra, o imóvel deverá ser “bem alugado”. Mas o que significa
isso? A especialista responde que é alugar pelo melhor preço que o mercado
esteja disposto a pagar, para um inquilino idôneo, com capacidade efetiva de
pagamento. Isso acontece com uma garantia locatícia segura, ou seja, fiador com
ficha limpa, com capacidade de pagamento e imóvel registrado em seu nome. Existem
duas opções interessantes que oferecem uma garantia aos locatários e locadores.
Um deles seria o Seguro fiança locatícia, que normalmente custa em torno de um
aluguel e meio. Título de capitalização seria outra garantia muito boa e
representa uma aplicação feita em títulos de capitalização que giram em torno
de 10 a 12 meses de locação. “Se falamos de um aluguel de R$ 1.000,00, nós
vamos falar de R$ 10 mil e R$ 12 mil, que é colocado nesse título que é feito focado
no mercado imobiliário. Ele já tem todas as suas normas focadas no contrato de
locação. A pessoa no final da locação quando entrega as chaves do imóvel
resgata esse valor com juros e correção. É também muito seguro para o dono do
imóvel”, explica.  

Vale
ressaltar que não se deve poupar esforços no momento de analisar a ficha
cadastral do pretendente à locação, porque se ele não pagar o aluguel e a sua
garantia não cobrir as despesas, o retorno do investimento estará prejudicado.

Rosana
Chiminazzo disse que o valor do aluguel de um imóvel equivale a uma porcentagem
do valor de venda do imóvel. “Essa porcentagem varia conforme a situação
econômica do país e da região. Em juros baixos você consegue alugar um imóvel
por 1% do valor de venda. Isso é um retorno sensacional. Num cenário de juros
um pouco mais elevados, onde o investidor canaliza seu dinheiro para aplicação
e cai um pouco mais, ou é um momento que tem muita oferta de imóvel no mercado,
você loca por 0,8% do valor de venda. É tudo proporcional. Um imóvel
residencial varia entre 0,5% e 0,6%, conforme a localização do valor de venda”,
explica.

Ela
lembra que toda essa técnica leva em conta também o estado de conservação do
imóvel, se está completo, em ordem, atualizado, se o imóvel está localizado num
condomínio organizado, está numa rua segura, se existe uma infraestrutura no
entorno. “Se ele está próximo de uma faculdade, por exemplo, ele tem uma
vocação para alugar para estudante. Tudo isso faz parte da composição do valor
de locação”, esclarece.

No caso de
locação de um imóvel para fins comerciais, a especialista Rosana Chiminazzo, recomenda
que as pessoas solicitem informação a prefeitura com relação ao zoneamento de determinada
região para evitar problemas no futuro. “Uma coisa que pode ser feita é pegar o
IPTU e fazer uma consulta na prefeitura sobre qual é o zoneamento no local, o
que é permitido e ver se o que a pessoa pretende está dentro da permissão da
prefeitura pelo carnê não vai ter erro e não corre o risco nenhum de montar uma
empresa e depois ter que fechar”, orienta.

Rosana
Chiminazzo citou como exemplo o bairro Nova Campinas, que tem vocação
residencial com casas grandes. Com a questão da segurança as pessoas deixaram
essas casas e se mudaram para apartamentos ou condomínios fechados. Com isso, esse
bairro passou a ter uma tendência comercial, pois as casas passaram a ser
locadas para esse fim. “Essas casas grandes são ótimas para se montar comércio,
lojas e grandes escritórios. Só que muitas das ruas ainda não estão liberadas
para isso. Esse é um problema que precisa ser revisto pela prefeitura”, diz.

A especialista afirma que a melhor e mais segura
forma de se obter os maiores benefícios de uma locação é entregá-la aos
cuidados de uma imobiliária conceituada e idônea – pode-se em caso de dúvida,
fazer uma consulta ao Creci. “Uma boa imobiliária tem uma boa carteira de
clientes – pessoas físicas e jurídicas, para oferecer o imóvel à locação e fará
um contrato de locação justo e equilibrado
para as partes, de modo que os
direitos sejam protegidos e obrigações sejam exigíveis”.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

HÁ DIFERENÇA ENTRE PREVENÇÃO E DIAGNÓSTICO PRECOCE DE DOENÇAS?

Inúmeras enfermidades importantes podem ser evitadas com prevenção. E o antecipar-se a problemas de saúde …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn