EVA PALATINSKY FOI ÚNICA MULHER BRASILEIRA SELECIONADA PARA PARTICIPAR DO WOMEN INNOVATING NOW

Anualmente a WinLab realiza um programa de aceleração voltado para mulheres. O Babson College Women Innovating Now seleciona cerca de 20 empreendedoras para acelerar seus negócios e reconhece mulheres que estejam à frente de empresas que impactam o ecossistema de inovação.

Das mais de 200 inscritas, foram selecionadas 18 empresas para fazer parte do programa de Miami, após quatro etapas de avaliação. O programa teve duração de cinco meses e as finalistas receberam um prêmio, em dinheiro, para investirem em suas empresas.

Uma das ganhadoras desse ano foi a brasileira Eva Palatinsky, cofundadora e COO da Company Combo, uma startup norte-americana que oferece suporte para que as empresas possam atuar internacionalmente, utilizando os Estados Unidos como base. A COO recebeu um prêmio de US$ 2.5 mil, aproximadamente R$ 12 mil.

Segundo a empreendedora, a participação no programa foi um marco importante na história da empresa, pois além de promover a conexão das participantes do programa com o ecossistema de empresas da região, o programa aborda todos os setores da empresa, permitindo a expansão de forma estruturada e organizada. “Os últimos cinco meses foram um dos períodos de aprendizado mais intensos de toda minha carreira profissional. Pude melhorar os pontos em que tinha dificuldade, expandir minhas ideias e aprimorar meu networking. O ambiente do programa foi muito acolhedor e todo o tempo nos encorajou a compartilhar conhecimento e experiências. O Win Lab ajudou a organizar minhas metas de crescimento de forma clara e já estamos colhendo frutos positivos disso”, conta Eva.

A Company Combo foi fundada em 2015 por Eva e Diego Sampaio ao notarem a dificuldade que muitos empreendedores tinham ao buscar internacionalizar seus negócios. A empresa executa toda operação para pequenos empreendedores tornarem seus produtos mais competitivos em âmbito internacional.

Por meio de uma interação totalmente digital, a empresa permite com que empresários façam negócios com o mundo todo, de onde quer que estejam. Com um galpão próprio, a startup dispõe recebe os produtos de clientes que estão fazendo vendas no mercado local Americano, bem como para outros países. Do local, eles realizam todo o trâmite de duas formas, de transporte até os compradores ou ao sistema de logística da Amazon, o Fulfillment by Amazon (FBA). No espaço, há uma grande variedade de produtos fabricados por empresas de outros países, incluindo o Brasil, como móveis, artigos religiosos, peças de vestuário, artigos de sexshop, entre outros.

Para orientar seus clientes, a empresa oferece um canal educativo, que tem o intuito de gerar valor ao cliente durante o processo de avaliação, decisão e execução da globalização de sua empresa. Além disso, a Company Combo oferece atendimento em três idiomas: português, inglês e espanhol.

A startup já atendeu mais de 1300 clientes e abriu mais de 600 empresas, principalmente nos estados da Flórida, Delaware e Califórnia. Hoje, a Company Combo está presente em mais de 21 países, com expectativas de expandir as operações logísticas dentro dos EUA e reforçar sua presença na Europa.

Fundada em 2015 pelos empreendedores Diego Sampaio e Eva Palatinsky, a Company Combo é uma empresa americana que permite que pequenos e médios empreendedores comercializem nos EUA, sem precisar sair do seu país de origem. Toda contratação é feita de forma online e as empresas passam a oferecer seus produtos em todo mundo. Seus serviços incluem todo o suporte na abertura de empresa, contabilidade e impostos, logística estratégica e endereço virtual. Conta com mais de 1.300 clientes atendidos de mais de 20 países, com suporte em Português, Inglês e Espanhol.

 

Foto: Eva Palatinsky, cofundadora e COO da Company Combo.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PATROCÍNIOS E TREINOS EM CASA MANTÊM TIME FEMININO DE BASQUETE DURANTE PANDEMIA

Com cortes e redução de patrocinadores em todas as modalidades esportivas, muitos times brasileiros já …

Facebook
Twitter
LinkedIn