EVENTO EM INDAIATUBA BUSCA SENSIBILIZAR EMPRESÁRIOS SOBRE A CAUSA VENEZUELANA

Com intuito de esclarecer o potencial da causa venezuelana aos empresários, a EMDOC, consultoria jurídica especializada em serviços de mobilidade global, e a Santos Dumont, condomínio aeronáutico, realizarão um debate seguido de almoço, neste sábado (14/09), a partir das 11h. O evento acontecerá no Hotel Royal Palm Tower, em Indaiatuba (SP).

Durante o debate, serão apresentados casos de empresas de diferentes segmentos que obtiveram resultados efetivos com a contratação de refugiados. “Devido à diversidade de pensamento e cultura, o ganho empresarial na admissão é enorme. É preciso que os executivos entendam a importância da inserção dessas pessoas no quadro de funcionários”, explica o presidente da EMDOC, João Marques.

Com apoio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e do Pacto Global, o almoço aguarda cerca de 25 executivos de grandes empresas e seus acompanhantes. “Nosso objetivo é criar um debate social e empresarial, com esses profissionais. Queremos levar essa causa para frente e, se possível, envolver mais companhias”, finaliza Marques.

Fundada em 1985, a EMDOC é uma consultoria especializada em serviços de mobilidade global. Com sede em São Paulo e com cerca de 100 colaboradores, oferece atendimento personalizado a empresas e pessoas físicas que buscam agilidade e segurança nos trâmites de imigração para o Brasil, transferência de brasileiros para o exterior e serviços de relocation (acomodação de expatriados). A EMDOC atua por meio de escritórios próprios e parceiros em diversos países dos cinco continentes. No Brasil, são quatro escritórios próprios e 12 correspondentes distribuídos em todo o território nacional. Nos Estados Unidos, há um escritório próprio em Miami.

Entre os principais diferenciais da empresa, destacam-se as equipes de consultores de origens chinesa e europeia, que formam as chamadas “chinese desk” e “european desk”, além da certificação ISO 9001 e de um corpo jurídico próprio, especializado em direito imigratório. A EMDOC financia o PARR (Programa de Apoio para a Recolocação dos Refugiados), um projeto social apoiado pelo ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados).

 

Foto: João Marques da Fonseca, presidente da EMDOC.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

EMPREENDEDOR TRANSFORMA PERSONAGEM ROBÓTICO EM FERRAMENTA DE ATIVAÇÃO DE MARCAS

Empreender é transformar um sonho em realidade e impactar positivamente na vida das pessoas. E …

Facebook
Twitter
LinkedIn