FGV: CONFIANÇA DO COMÉRCIO AVANÇA EM FEVEREIRO

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas subiu 1,7 ponto em fevereiro, ao passar de 98,1 para 99,8 pontos, o mesmo nível de fevereiro de 2019 (99,8 pontos). Em médias móveis trimestrais, o índice avançou 1,1 ponto, registrando a segunda alta consecutiva. “A confiança do comércio inicia 2020 em alta, sob influência dos indicadores de expectativas, que se consolidaram acima do nível neutro de 100 pontos. Essa melhora das expectativas, no entanto, ocorre em sentido contrário ao dos consumidores, que em fevereiro se tornaram bem mais cautelosos em relação ao futuro próximo, lançando dúvidas sobre a possibilidade de sustentação da atual tendência de alta da confiança do comércio“, avalia Rodolpho Tobler, Coordenador da Sondagem do Comércio do FGV IBRE.

Em fevereiro, a confiança subiu em 5 dos 6 segmentos. A melhora do índice foi mais influenciada pelo resultado favorável do Índice de Expectativas (IE-COM), que avançou 2,6 pontos, ao passar de 104,4 para 107,0, maior nível desde fevereiro de 2019 (107,2) superando o nível neutro pelo nono mês consecutivo. O Índice de Situação Atual (ISA-COM) variou, 0,7 ponto, saindo de 91,9 para 92,6 pontos.

Diferença entre expectativas e situação atual

As recentes altas da confiança do comércio refletiram também no índice em médias móveis trimestrais. Em fevereiro, nessa métrica, o ICOM avançou 1,1 ponto, influenciado pela segunda alta do IE-COM (2,2 pontos), enquanto o ISA-COM registrou certa estabilidade (0,1 ponto). Com isso, a diferença entre estes dois indicadores subiu a 11,5 pontos, a maior desde abril de 2019 (12,8 pontos). “Apesar da ligeira melhora dos indicadores da situação atual em fevereiro, o resultado foi insuficiente para compensar a perda de janeiro, sugerindo que ainda existem dificuldades para o setor engrenar um ritmo mais forte de vendas”, acrescenta Rodolpho Tobler.

 

Foto: Rodolpho Tobler, Coordenador da Sondagem do Comércio do FGV IBRE.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PREÇOS DE AÇO E GÁS PRESSIONAM AS INDÚSTRIAS

O aumento nos preços do gás natural e do aço vão impactar a maioria das …

Facebook
Twitter
LinkedIn