FINTECHS FACILITAM A EMISSÃO E GERENCIAMENTO DE BOLETOS REGISTRADOS

Desde outubro de 2018, todos os boletos emitidos devem ser registrados. As regras foram determinadas pela Federação Brasileira de Bancos (FEBRABAN),  Apesar de ser a opção mais segura tanto para o cliente quanto para o vendedor ou prestador de serviço, o boleto registrado também pode se tornar um gasto a mais para os empresários e é nesse momento que as Fintechs podem facilitar a vida, principalmente dos microempreendedores.

Para emitir o boleto registrado, algumas informações obrigatórias do comprador (cliente) e do lojista (prestador de serviço) devem constar no boleto, como, por exemplo, CPF ou CNPJ do pagador e emissor, nome e endereço do pagador, e o valor. Esses dados ficam salvos no sistema da instituição financeira, garantindo maior segurança de todos já que o banco consegue cruzar os dados e ver possíveis divergências, bem como identificar fraudes.  Outro ponto importante é com relação às tarifas cobradas. Na modalidade sem registro, o banco geralmente cobrava tarifa apenas quando o boleto fosse efetivamente pago. Já para a cobrança com registro, o banco pode cobrar tarifas sobre as operações, alteração, segunda via, manutenção ou cancelamento do boleto.

Pensando em facilitar e baratear todo esse processo, as fintechs surgiram com soluções inovadoras. Esse é o caso da Cobre Fácil, uma plataforma de gerenciamento de recebíveis com serviços de emissão de boletos, cobranças por cartão de crédito e conta digital.

Para utilizar os serviços da empresa é muito simples, basta fazer o cadastro que, diferente dos realizados em bancos tradicionais, é rápido e fácil. O empresário ou prestador de serviço só precisa informar nome, endereço, CNPJ e enviar documentos para validação que já está cadastrado na plataforma. Após esse processo, emitir um boleto pela plataforma leva apenas três cliques.

Além disso, assim como acontecia com os boletos sem registro, a Cobre Fácil só receberá um percentual quando o boleto for pago. Ou seja, a empresa não cobra por emissão, cancelamento, segunda via, manutenção de boleto vencido e transações de cartões não aprovadas. “Nossa solução além de ser muito rápida, fácil e segura também ajuda o empresário a oferecer um melhor preço sobre seu produto já que ele não precisará pagar tantas taxas. Ele também terá um controle maior dos seus recebíveis acompanhando o dinheiro que entrou em sua conta, saiu, quanto pagou em taxas, tudo isso através da nossa plataforma”, explica Paulo Henrique, CEO da Cobre Fácil.

A Cobre Fácil é a solução inteligente para quem procura uma forma mais simples e completa de gerenciar seus recebimentos com taxas acessíveis. Fundada em 2016 em são José do Rio Preto (SP), a Fintech, startup de serviços financeiros, realiza a emissão de boletos bancários registrados, cobranças via cartão de crédito, emissão e gestão de carnês e mensalidades, alertas de cobranças, personalização de faturas e outras funcionalidades relacionadas.

A diferença, e grande vantagem, entre a Cobre Fácil e os bancos tradicionais é que o cliente será cobrado apenas quando o boleto for pago, sem custos de emissão, baixa, cancelamentos e segundas vias de uma forma segura, ágil e simples, ajudando a reduzir o número de inadimplências do seu negócio.

A plataforma é direcionada a autônomos, MEIs, PMEs e franqueadores de micro franquias, e conta com a Brink’s como investidora do negócio. A Cobre Fácil também disponibiliza para seus clientes uma conta digital com cartão internacional Mastercard e serviços de pagamentos, transferências, saques, recarga de celular e outros. Com sede em Campinas, a solução já soma mais de 14 mil cadastros em todo o território nacional.

 

Foto: Paulo Henrique, CEO da Cobre Fácil.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PILZ DO BRASIL LANÇA O PORTAL NR-12 – SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS

Referência em sistemas de automação e em soluções de segurança para máquinas, a multinacional alemã, …

Facebook
Twitter
LinkedIn