FÓRUM GLOBAL DE NEGÓCIOS AMÉRICA LATINA 2019 REÚNE REPRESENTANTES DE 50 PAÍSES

Estreitar as relações entre o Panamá e Dubai foi o principal foco do Fórum Global de Negócios da América Latina, realizado entre os dias 9 e 10 de abril em Playa Bonita, no Panamá. O fórum atraiu 800 representantes de 50 países, que discutiram novas oportunidades de negócios em ascensão na região da América Latina e do Caribe (LAC), bem como do Golfo Árabe.

Organizado pela Câmara de Comércio e Indústria de Dubai em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o fórum contou com 17 painéis que tiveram a participação de 46 palestrantes das duas regiões, incluindo Emirados Árabes Unidos (EAU), Panamá, Haiti, EUA, Brasil, Argentina, Colômbia, México, Uruguai, Jamaica, República Dominicana, Honduras, Equador e Paraguai.

Entre os participantes e palestrantes, destacaram-se o presidente do Panamá, Juan Carlos Varela, e o presidente do Haiti, Jovenel Moise, além de diversos ministros de países latino-americanos, autoridades governamentais de primeiro escalão e líderes empresariais de ambas as regiões.

Durante os dois dias de evento, foi realizado um painel especial sobre o Brasil, com participação de Carlos Pio, secretário executivo da Câmara de Comércio Exterior do Brasil (CAMEX), Alexandre Baulé, fundador e CEO da BPAR, e Wilson Poit, empresário, empreendedor e membro do conselho da Focus Energia. Eles discutiram o impacto da participação do governo nos negócios, bem como a sua conexão com a corrupção. O principal destaque do painel foi a constatação da necessidade de se criar valor sustentável a partir de investimentos, a fim de evitar a existência de subsídios ineficientes que gerem impacto negativo na sociedade e no sistema.

Cristina Junqueira, cofundadora e vice-presidente do Nubank, ao lado de James Scriven, CEO da IDB Invest, e Zachary Harding, fundador e CEO do Hyperion Equity in Jamaica, participaram de um painel sobre a Revolução das Fintechs e como a transformação digital dos serviços financeiros introduziu novos atores no sistema financeiro, oferecendo alternativas inovadoras para os mercados de empréstimo em múltiplas regiões.

Cristina Junqueira destacou que há uma tendência mundial para a terceirização e o corte de custos. “Ao desenvolver produtos e serviços, é preciso garantir que eles funcionem muito bem, o que requer uma interface sofisticada e pessoas que tenham autonomia para resolver problemas e oferecer uma solução às pessoas”, disse.

O presidente e CEO da Câmara de Comércio e Indústria de Dubai e presidente da Confederação de Câmaras Internacionais, Hamad Buamim, enfatizou a importância do evento. “A terceira edição da GBF América Latina atingiu seus objetivos de analisar o potencial inexplorado do comércio entre as regiões LAC e Golfo Árabe, fomentando um diálogo construtivo entre as comunidades comerciais de ambos os lados e criando possibilidades de novas parcerias. O fórum no Panamá é o primeiro evento desse tipo a ser realizado na região da América Latina e mostrou-se um grande sucesso, uma vez que atraiu um grande público, o que vemos como um sinal positivo da crescente confiança em Dubai como o hub preferido para empresas latino-americanas”, finalizou.

O evento também funcionou como uma plataforma eficiente para conectar as empresas participantes. Mais de 300 encontros bilaterais de negócios aconteceram paralelamente ao evento.

O fórum de dois dias jogou luz em tendências de destaque, desafios e oportunidades em ascensão nas regiões do Golfo Árabe e LAC, além de identificar setores e áreas específicas em que empresas de ambas as regiões podem expandir sua cooperação, como segurança de alimentos e agronegócio, setor financeiro e fintechs, zonas francas, comércio de commodities, turismo e energia renovável.

Criada em 1965, a Câmara de Comércio e Indústria de Dubai é uma entidade pública sem fins lucrativos, cuja missão é representar, apoiar e zelar pelos interesses da comunidade empresarial em Dubai através da criação de um ambiente de negócios favorável, apoio ao desenvolvimento de empresas e promoção de Dubai como um centro de negócios internacional.

A Câmara de Dubai conta com 10 escritórios de representação ao redor do mundo, incluindo três na América Latina (Argentina, Panamá e Brasil). Tais escritórios buscam identificar oportunidades de negócio em mercados promissores que ofereçam potencial para membros da câmara, ao mesmo tempo em que auxiliam empresas estrangeiras em busca de estabelecer sua presença em Dubai.

 

Fotos 1 e 2 – Fórum Global de Negócios da América Latina.

Crédito: Divulgação.

 

Compartilhe:
Facebook
Google+
https://www.panoramadenegocios.com.br/forum-global-de-negocios-america-latina-2019-reune-representantes-de-50-paises/
Twitter
LinkedIn

Veja também

EFD-REINF: ATENÇÃO AOS PRÓXIMOS PASSOS

ARTIGO DE JUAREZ OLIVEIRA MATA JUNIOR Com a EFD-Reinf já inserida na rotina dos contribuintes …

Facebook
Google+
https://www.panoramadenegocios.com.br/forum-global-de-negocios-america-latina-2019-reune-representantes-de-50-paises
Twitter
LinkedIn