HORTOLÂNDIA É UM DOS DESTINOS MAIS PROCURADOS POR EMPRESAS NA RMC

Hortolândia registrou aumento de 52,2% no número de empresas que se instalaram na cidade, no primeiro semestre deste ano, comparado ao mesmo período de 2018. Neste primeiro semestre, foram criadas 2.586 empresas no município. Já no mesmo período do ano passado, foram implantadas 1.699 empresas. A informação está no levantamento feito pela Empresômetro, empresa que atua na área de inteligência de mercado. O levantamento coloca o município na 4ª posição dos destinos mais procurados da Região Metropolitana de Campinas (RMC) para instalação de novas empresas. Em termos gerais, o levantamento mostra que a RMC teve aumento de 35% na quantidade de empresas criadas no primeiro semestre de 2019, em comparação com o mesmo período de 2018. “O aumento no número de empresas criadas, apontado pelo levantamento da Empresômetro, atesta a retomada do crescimento econômico do município, com geração de emprego e renda, que é uma das prioridades do prefeito Angelo Perugini”, destaca a secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet.

Monique explica que dentre os fatores que atraem novas empresas para o município estão as obras de infraestrutura em realização pela Prefeitura, por meio do PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento), a localização privilegiada do município que proporciona facilidade logística para as empresas, o PROEMPH (Programa Municipal de Incentivo Empresarial de Hortolândia), investimentos em qualificação profissional dos trabalhadores e o crescimento populacional.  “Com tudo isso, Hortolândia representa um mercado consumidor em potencial para as empresas investirem”, salienta Monique.

O levantamento mostra outro dado importante para o município. A criação de novas empresas contribui para a geração de empregos. A secretária Monique Freschet destaca que a força motriz na geração de emprego são as empresas do setor de serviços. “Ainda segundo dados do levantamento da Empresômetro, grande parte das novas empresas criadas na RMC são do setor de serviços, principalmente do setor varejista de roupas, serviços de cabeleireiros, promoção de vendas, obras em alvenarias e lanchonetes. Esse fato explica o expressivo aumento no saldo de empregos do setor de serviços em Hortolândia no primeiro quadrimestre deste ano”, explica Monique.

SALDO POSITIVO

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados ( Caged) do Ministério da Economia, referente ao primeiro quadrimestre deste ano, Hortolândia teve saldo positivo de 527 empregos criados no setor de serviços, sendo que o número de admissões foi de 2.183 e o de desligamentos foi de 1.656. Já no mesmo período de 2018, o saldo, também positivo, foi de 186 empregos, sendo que o número de admissões foi de 2.405 e o de desligamentos foi de 1.859.

Monique ainda ressalta que o setor de serviços atrai muitos empresários em razão de que, na maioria das vezes, não é necessário fazer um investimento muito volumoso. “O retorno é mais rápido que em outras áreas, como por exemplo, a indústria de transformação”, destaca a secretária. O crescimento no número de MEIs (Microempreendedores Individuais) confirmam a afirmação. Em 2017, eram 10.859. Já em 2018, a quantidade de MEIs foi de 11.140.

 

Foto: Vista aérea de Hortolândia.

Crédito: Divulgação.

 

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

GALLERIA SHOPPING RECEBE PRIMEIRA LOJA EXCLUSIVA COTTON ON KIDS DO PAÍS

O Galleria Shopping acaba de receber a primeira loja exclusiva no país da Cotton On …

Facebook
Twitter
LinkedIn