HORTOLÂNDIA TEM SALDO POSITIVO DE 804 POSTOS DE TRABALHO NESTE 1º SEMESTRE

Hortolândia (SP) fechou o primeiro semestre deste ano com saldo positivo de 804 postos de trabalho, sendo que no período foram 7.695 admissões e 6.891 demissões. Os dados foram divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia. O setor de serviços foi que puxou o número positivo, com saldo de 621 empregos. Já o segmento industrial fechou o semestre com saldo positivo de 113 postos de trabalho. O saldo geral deste primeiro semestre é seis vezes maior que o mesmo período de 2018, quando o município registrou o saldo positivo de 133 postos de trabalho: foram 6.942 admissões e 6.809 demissões.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, Monique Freschet, destaca que o saldo positivo é reflexo da retomada do crescimento econômico do município, por meio das ações da Prefeitura na busca de novas empresas, investimento em infraestrutura, qualificação profissional e incentivo ao empreendedorismo. “Os dados positivos do Caged neste primeiro semestre demonstram os reflexos das políticas públicas impulsionadas pelo PIC (Programa de Incentivo ao Crescimento) da Prefeitura. As obras geram otimismo e impulsionam a renda na cidade. O setor que mais apresentou crescimento foi o de serviços. Este aquecimento do setor demonstra claramente como este impulso gera um ciclo de desenvolvimento no município, que tende ao longo do tempo ter reflexo nos demais setores”, ressalta Monique.

PIC

O PIC é um conjunto de obras e serviços em realização pela Prefeitura com o objetivo de promover o desenvolvimento social, econômico e urbano de Hortolândia pelos próximos 30 anos. As obras do programa são realizadas por meio de parcerias da Prefeitura com a iniciativa privada, governos federal e estadual.

 

Foto: Comércio da Rua Luiz Camilo de Camargo.

Crédito: Reginaldo Prado.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

RAPIDÃOAPP DEVE FECHAR PRIMEIRO ANO DE ATIVIDADES COM 250 OPERAÇÕES

Criada para atender a pequenas e médias cidades, entre 25 mil e 600 mil habitantes, …

Facebook
Twitter
LinkedIn