INDAIATUBA MOVIMENTA US$ 19,7 BILHÕES EM EXPORTAÇÕES NO PERÍODO DE 4 ANOS

Num período
de 4 anos, entre 2009 e 2012, a cidade de Indaiatuba (SP) movimentou entre
importações e exportações a quantia US$ 19,7 bilhões. Atualmente o município é
o segundo maior da Região Metropolitana de Campinas (RMC), perdendo apenas para
Campinas (SP), o 14º do estado de São Paulo e o 62º do Brasil no ranking de
exportação.

De acordo
com dados da Secretaria de Desenvolvimento do município neste período, a cidade
recebeu 268 novas indústrias, 1.836 estabelecimentos comerciais e 4.012
prestadores de serviços. Atualmente estão em atividades em Indaiatuba 855
indústrias, 4.223 comércios e 8.291 prestadores de serviços. O secretário da
pasta, Edmundo José Duarte, analisa que independentemente da vinda mais de 200
indústrias a secretaria de Desenvolvimento executou um grande trabalho no
fortalecimento de infraestrutura nos distritos industriais. Resultado disso foi
o saldo positivo de empregos de 9.632 entre 2009 e outubro de 2012. “Havia uma
grande deficiência naqueles locais de concentração das indústrias em energia
elétrica, telefonia, internet, segurança, sinalização e acesso a mão de obra
qualificada. Conseguimos com a CPFL a reforma da subestação do Jardim Paulista
e a construção de uma nova subestação na divisa com o município de Salto,
fazendo com que o município tenha a melhor energia elétrica da RMC”, lembra o
secretário. “Na telefonia e internet o trabalho em parceria com outras
concessionárias na instalação de fibras óticas levou serviços adequados com a
demanda do Distrito Industrial, embora o trabalho tenha continuado para que
melhore ainda mais esses setores”, expõe Duarte.

O Dimpe
(Distrito de Micro e Pequenas Empresas) foi estruturado com reformulação dos
editais complementares aos novos sorteios. A Secretaria analisou, controlou e
encaminhou os processos e todos os procedimentos (pagamentos e isenções)
referentes aos 124 lotes e empresas pertencentes ao Dimpe, com o objetivo do
Dimpe de proporcionar incentivo para a instalação e regularização das micros e
pequenas empresas, especialmente no apoio para aquisição do terreno e
construção de galpão.

O Núcleo
de Comércio Exterior desenvolveu atividades significativas a partir de 2011,
como a comitiva chinesa que foi recebida para trocar informações entre os
municípios de Indaiatuba e Quanzhou para futuras negociações entre as empresas
dessas localidades. Indaiatuba também recebeu este ano a comitiva do Senegal
visando o encontro entre empresários do Senegaleses e brasileiros pra a busca
de novos negócios e parcerias internacionais. Com o mesmo objetivo o município
recebeu a visita da comitiva portuguesa, também em 2012, com a intenção de
estreitar as relações internacionais. Em julho de 2012 o secretário de
Desenvolvimento, participou do 50º Encontro dos Descobrimentos na Universidade
de Lisboa em Portugal; o evento buscou fomentar negócios, cultura e
oportunidades, unindo instituições, empresas e profissionais brasileiros,
portugueses, espanhóis, italianos e demais povos envolvidos, sempre voltados
para relações profícuas em prol da Sociedade.

Ainda
este ano foi oficializado o termo de Convênio para intercambio comercial
empresarial entre o município e a Câmara Ítalo Brasileira de Comércio,
Indústria e Agricultura (Italcam). “A ideia principal é fazer com que
Indaiatuba se projete no exterior. Somos a 2ª cidade da RMC com a maior balança
comercial”, comenta o secretário de Desenvolvimento.

Dando
ênfase no comércio exterior, a Secretaria de Desenvolvimento realizou diversos
atendimentos, por meio do Núcleo, para consultoria aduaneira gratuita. O
atendimento é realizado com hora marcada na Secretaria e visa levar ao
empresário as possibilidades de importação e exportação, sanando as dúvidas
burocráticas para elevar o poder comercial da empresa.

As
rodadas de negócios foram realizadas entre os anos 2009 e 2011 com o objetivo
de reunir as grandes empresas compradoras da cidade e região (âncoras) e as
indústrias vendedoras (satélites) para que tenham a oportunidade de ficarem
frente a frente e fechar negócios. Somando todos os eventos, foram realizadas
14.400 reuniões entre empresas âncoras e satélites.

Outros
eventos que aconteceram voltados aos empresários locais, foram os seminários
com a Câmara Brasil-Alemanha. Visando a mão de obra estrangeira os eventos que
aconteceram nos anos 2011 e 2012, teve a participação de advogados
especialistas em direito internacional e do trabalho, representantes do
Ministério de Relações Exteriores (MRE), da Policia Federal (PF) e do Conselho
Nacional de Imigração (CNI).

As ações
da Secretaria não foram limitadas somente a empresários, ações como Feira das
Indústrias e Negócios que iniciou em 2010, teve o objetivo de levar a população
o conhecimento do Parque Fabril do município e apresentar os insumos que são
produzidos na própria cidade. Em três anos a Feira foi aumentando
gradativamente e recebeu em três anos cerca de 20 mil visitantes e mais de 80
indústrias expositoras. Nestas ocasiões eram distribuídos o catálogo das
indústrias de Indaiatuba, com os principais contatos com as empresas locais
para a consulta da população.

A Feira
das Frutas e Hortaliças também teve início em 2010 com o objetivo de mostrar a
população de Indaiatuba e região os produtos produzidos na zona rural da
cidade, além de promover o encontro entre produtores e empresários para
fomentar a venda das frutas e hortaliças no próprio município. Durante os três
anos de Festa participaram do evento aproximadamente 19 mil participantes.

De acordo
com o secretário Edmundo José Duarte, foram contabilizados dois ganhos
importantes o primeiro foi a reativação da Usina de Beneficiamento de Leite
“Algemiro Elotarco Barnabé”, localizada na Rodovia Cônego Cyriaco Scaranello
Pires, bairro Mato Dentro. A usina recebe o leite do produtor analisa quanto as
suas características químicas, físicas e microbiológicas, pasteuriza, resfria,
embala e armazena o produto para ser comercializado. O processo garante
qualidade ao leite deixando assim livre de contaminações e próprio para o
consumo. A usina trabalha em concessão para a Cooperativa dos Produtores de
Leite de Indaiatuba (Copli).

O segundo
ganho foi a vinda da Inspetoria de Defesa Agropecuária que fica estabelecida na
Casa da Agricultura e atende também os municípios de Elias Fausto, Hortolândia,
Itupeva, Monte Mor e Sumaré. A Casa da Agricultura está em funcionamento para
atender os agricultores de Indaiatuba em consultoria técnicas; crédito
financeiro estadual e federal para financiamento agropecuário; consultorias e
treinamentos de acesso ao mercado por meio da agregação de valor nos produtos
rurais, através de sistemas de industrialização.
Foto: Distrito Industrial de Indaiatuba
Crédito – Eliandro Figueira ACS/PMI
Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PREFEITO DE SANTA BÁRBARA d’ OESTE DEFENDE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO ÀS MARGENS DA RODOVIA DOS BANDEIRANTES

O prefeito de Santa Bárbara d’Oeste (SP), Denis Andia, defendeu nesta terça-feira (20/08) durante reunião …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn