INDÚSTRIAS DEVEM INICIAR A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL O QUANTO ANTES

ARTIGO DE ADRIANA KLEMANN ROHWEDER

Vivemos em uma sociedade cada vez mais digital, e essa digitalização tem transformado as indústrias. Para se manterem competitivas e vivas, todas precisarão ingressar nessa jornada, mais cedo ou mais tarde – o melhor, é claro, é que seja o quanto antes.

A maturidade digital de uma empresa pode contribuir para um maior crescimento e sucesso, mas transformar digitalmente uma empresa implica enfrentar vários desafios.

É preciso ativar valor por meio de uma forte colaboração entre o negócio e a tecnologia. E não basta escolher tecnologias de ponta achando que elas são a solução moderna para qualquer tipo de problema: o segredo para se viabilizar a transformação digital está no equilíbrio entre fatores humanos, técnicos e de negócio, descobrindo onde a junção desses fatores encontra a área comum entre o que é viável, desejável e factível para a organização.

Empresas que iniciam uma jornada de transformação digital mudam a forma de pensar e agir: estimulam a autonomia e a colaboração, o aprendizado contínuo, a melhoria dos processos de trabalho e o desenvolvimento de habilidades digitais na organização. Também buscam conectar-se a seus clientes realizando entregas personalizadas e de valor.

A transformação digital também contribui para a melhora de todo o fluxo de informação da companhia, atingindo positivamente colaboradores, fornecedores, produtos e clientes.

Aqui quero dar um conselho: não se preocupe com o quanto a jornada será longa e difícil. Preocupe-se em iniciá-la o mais breve possível e de forma perseverante, e esforce-se em continuar nela. Saiba que o segredo é não trilhar esse caminho sozinho, mas acompanhado de todos os colaboradores, clientes e fornecedores do seu negócio.

Na Ibema, usamos a tecnologia para otimizar operações e negócios, engajar clientes, empoderar colaboradores e transformar produtos e serviços – por isso defendo uma transformação abrangente, que traga mudança de mindset em toda a empresa e, por que não, externamente também.

Com uma campanha de ideias para a transformação digital, recebemos mais de 120 sugestões de melhorias, entre as quais três foram premiadas. Agora temos a intenção de detalhar e implantar essas ideias, bem como considerar todas as demais em um portfólio para desenvolvimentos futuros.

Uma boa forma de começar é criar um squad específico para a Transformação Digital, que integre profissionais de várias áreas, com diversas formações, de forma a interagir com todos os colaboradores na busca por ideias que tragam ganhos significativos para toda a cadeia de relacionamento da empresa, sejam eles financeiros ou qualitativos.

Aqui na Ibema já temos o nosso squad de transformação digital, entre vários outros, que tem por objetivo auxiliar na estruturação da jornada de Transformação Digital da empresa.

É preciso uma aldeia inteira para efetivamente mudar uma cultura. Vamos juntos?

 

Adriana Klemann Rohweder é mestre em Administração e Logística, formada em Ciências da Computação e gerente de TI, Projetos e Riscos da Ibema.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

REABERTURA DO COMÉRCIO TRAZ PERSPECTIVA POSITIVA PARA O DIA DAS MÃES

A Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC) estima que o comércio na Região Metropolitana …

Facebook
Twitter
LinkedIn