CAMPINAS GANHA SHOPPING PARQUE DAS BANDEIRAS

A direção do Shopping Parque das Bandeiras, na região do Campo Grande, em Campinas, inaugurou o shopping nesta sexta-feira, dia 9 de novembro, às 10h. O alvará de funcionamento foi obtido junto à Prefeitura, após obtenção de todos os documentos de liberação, inclusive o do Corpo de Bombeiros. Segundo Fernando Castanheira, superintendente do shopping, as equipes trabalharam em parceria com as autoridades e empresas terceirizadas, com responsabilidade e profissionalismo, em prol da abertura do shopping. Cerca de 60% das lojas estão em operação, entre elas, as âncoras C&A, Lojas Americanas, Riachuelo, Marisa, Magazine Luiza e Besni. O multiplex Parque das Bandeiras, conjunto de seis salas de cinema da Cinematográfica Araujo, está previsto para abrir ainda este ano. “Será o mais moderno complexo de cinemas de toda a Região Metropolitana de Campinas”, atesta Castanheira.

A Secretaria Municipal de Urbanismo de Campinas (SP) expediu, na tarde desta quinta-feira, (8), o alvará de funcionamento e o Certificado de Conclusão de Obra (CCO) do Parque das Bandeiras Shopping, que fica na Avenida John Boyd Dunlop, na altura do Jardim Ipaussurama, na região Noroeste. Toda a documentação necessária para a expedição dos documentos que permite o funcionamento do empreendimento foi entregue pelos responsáveis pela obra.

Antes de encaminhar a documentação, os empreendedores tiveram que realizar serviços de readequação nas instalações para proporcionar maior segurança e conforto ao público.

Além de nova vistoria no local, para a liberação do alvará de funcionamento foi necessária a apresentação de pareceres do Corpo de Bombeiros, da Sanasa e da Empresa de Desenvolvimento de Campinas (EMDEC), entre outros documentos, aprovando a segurança das instalações e as melhorias viárias iniciais.

Foi exigida também a conclusão da primeira das oito fases das obras relacionadas no Termo de Ajuste de Conduta (TAC) assinado no dia 10 de setembro entre a Administração Municipal e a empresa Ancar Ivanhoé, responsável pelo empreendimento. As obras serão realizadas como de contribuição de melhorias e o custo total será de R$ 20 milhões, valor já depositado pela empresa como caução.

O TAC foi elaborado em conjunto pelas secretarias municipais de Planejamento e Desenvolvimento Urbano, de Gestão e Controle, de Urbanismo, de Habitação, de Assuntos Jurídicos e de Meio Ambiente, além da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (EMDEC). Os serviços incluem obras e tratamento urbanístico para contemplar, principalmente, readequação e melhorias no complexo viário da Avenida John Boyd Dunlop.

O Termo deveria ter sido formatado, e assinado, por ocasião da aprovação do projeto executivo e início das obras do empreendimento, em março de 2011. Na época, a direção da Secretaria Municipal de Urbanismo não aguardou a definição do projeto de diretrizes urbanísticas para o local. Para regularizar a obra e impedir que as áreas vizinhas sejam prejudicadas pelo impacto que o Shopping trará para o entorno, em especial no aspecto viário, o governo municipal está tomando agora essas providências.

O cronograma prevê a execução das obras em etapas, a fim de que não seja necessário o bloqueio nas pistas da Avenida John Boyd Dunlop. Conforme registro da EMDEC, a via apresenta um movimento diário de 45.050 veículos.

O Certificado de Conclusão de Obra (CCO) do empreendimento será expedido pela Prefeitura somente quando a primeira fase de serviço prevista no termo de ajustamento estiver pronta e aprovada pelos técnicos da Secretaria de Infraestrutura e da EMDEC.

Essa primeira fase de obras, cujos serviços estão em etapa de conclusão, engloba a pavimentação de um trecho marginal da Avenida John Boyd Dunlop, guias, sarjetas, galerias de águas pluviais, sinalização de trânsito horizontal e vertical, incluindo semáforos.

O trecho servirá de acesso ao shopping com passagem em nível com a avenida, mas ao final da conclusão de todas as etapas de obras previstas no TAC, o acesso ao empreendimento passará por um túnel que será construído sob as pistas da John Boyd Dunlop. Conforme os técnicos, em nenhuma das fases das obras, o trânsito da via será interrompido.

Com a conclusão de todas as ações, no prazo de 300 dias, conforme consta no TAC, o trecho contará com vias principais e marginais para tráfego de veículos, corredor sistema BRT – sigla em inglês que significa Trânsito Rápido com Ônibus – ciclovias e áreas verdes, entre outros benefícios.

Para a execução desse conjunto de obras viárias, foi necessária a desapropriação 13 residências. Os entendimentos com os proprietários estão sendo intermediados pela Secretaria Municipal de Habitação. Esses imóveis terão que estar desocupados e demolidos dentro de 240 dias.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

ROBERT GIBBS, HEAD DE RH DA NASA, É UM DOS NOMES CONFIRMADOS DA SHARE CONFERENCE 2019

Pelo segundo ano consecutivo, a Share Conference chega à Campinas (SP) para proporcionar uma verdadeira …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn