PLÁSTICA: BRASIL REALIZA 40 CIRURGIAS POR DIA PARA AUMENTO DE BUMBUM

O Brasil realiza em média, todos os dias, 40 cirurgias plásticas para aumento dos glúteos. O procedimento é chamado de gluteoplastia e também é utilizado para remodelar e dar novo contorno ao bumbum, com objetivos estéticos ou para corrigir deformidades causadas por sequelas de acidentes ou doenças. Dados do último censo realizado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) mostra que no país são feitos mais de 14 mil gluteoplastia por ano.

O procedimento é um dos mais realizados pelo cirurgião plástico Samir Eberlin, durante os meses de inverno. O médico explica que a procura aumenta nesta época do ano porque as mulheres querem chegar no verão com os glúteos totalmente renovados e recuperados. E aproveitam o período de férias e as temperaturas mais amenas para remodelar esta parte do corpo.

Eberlin, que é membro da SBCP, afirma que a procura pela cirurgia plástica para aumentar o tamanho do bumbum vem crescendo nos últimos cinco anos. “O interesse pelo procedimento está maior principalmente porque a técnica passou a ser mais conhecida entre as pessoas”, comenta o cirurgião plástico.

Existem duas técnicas para o aumento dos glúteos: implante de próstese de silicone ou enxerto de gordura retirada da própria paciente. Pela remodelação com enxerto de gordura, também chamada de lipoenxertia, as células de gordura extraídas de outras partes do corpo da paciente, como barriga ou pernas, são inseridas nas nádegas.

Quando o procedimento é feito através próteses, são feitas pequenas incisões na parte superior das nádegas e as próteses de silicone são colocadas dentro do músculo. Ao contrário das próteses de mamas, que são dividas em cinco tipos, para o aumento de glúteo existem apenas dois modelos: o oval e o redondo. Eberlin explica que o tamanho é definido pela paciente, mas o tipo de próteses utilizado depende da estrutura do corpo.

Este tipo de cirurgia dura em média três horas e a recuperação cerca de três semanas. Depois de dois meses a paciente já está liberada para fazer exercícios físicos.

O médico lembra que ao contrário do que muitas pessoas imaginam, a paciente que realiza o implante de prótese de silicone pode sentar-se normalmente. “Inclusive nós orientamos que as pacientes deitem de bruços já no primeiro dia para ajudar a desinchar a região operada”, afirma Eberlin.  As próteses atuais também são mais seguras, resistentes e não tem prazo de validade. E são trocadas apenas em casos de rupturas, alteração da forma ou infecção.

Os resultados da gluteoplastia são notados após a segunda semana da cirurgia, quando o inchaço diminui. Porém, em alguns casos, os resultados definitivos são vistos depois de 18 meses de operação.

A escolha do médico que fará o procedimento é primordial para o sucesso da cirurgia. A recomendação da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica é pesquisar em seu site para saber se o médico é filiado à entidade.  Os médicos membros da SBCP estão submetidos a um código estrito de ética, só operam em instalações médicas credenciadas e têm treinamento em cirurgia de no mínimo cinco anos, sendo três deles em cirurgia plástica.

 

Foto 1 – Cirurgião plástico Samir Eberlin e próteses de Glúteo.

Foto 2 – Glúteo.

Crédito: Divulgação.

 

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

CINCO DICAS PARA TRANSFORMAR UMA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA EM EMPREGO FIXO

Todos os anos, entre setembro e dezembro o país vive um momento de otimismo econômico. …

Facebook
Twitter
LinkedIn