PORTO DIGITAL E MINISTÉRIO DA SEGURANÇA PÚBLICA ASSINAM ACORDO DE COOPERAÇÃO

O Ministério da Segurança Pública (MSP) e o Porto Digital assinaram, em solenidade no Recife na última sexta-feira (21/09), um acordo de cooperação técnica para a construção de modelos inteligentes de análise de dados em ações de segurança pública. Estiveram presentes na cerimônia de assinatura o ministro Raul Jungmann; o presidente do Conselho de Administração do Porto Digital, Silvio Meira; e o presidente do parque, Francisco Saboya.

O acordo de 12 meses, com possibilidade de prorrogação, prevê a realização conjunta de atividades entre o ministério e o parque para viabilizar a obtenção de resultados efetivos para as demandas reais da sociedade no sentido da universalização da segurança pública. Como parte da cooperação, o Porto Digital irá fornecer apoio institucional e técnico, garantir recursos tecnológicos para o plano de trabalho e permitir e providenciar acesso do MSP aos produtos e softwares resultantes da cooperação. “Esse acordo abre novas possibilidades para ampliar a capacidade de uso da inteligência nas operações de segurança no País, questão essencial para todos os entes federativos. Com a expertise do Porto Digital, esperamos que o parque como um todo e nossas empresas possam contribuir com o tratamento de informações por meio de cruzamento de dados, big data e com as tecnologias mais modernas”, comentou Saboya.

O Ministro da Defesa, Raul Jungmann, enfatizou a questão da inteligência. “Inteligência é a palavra-chave para esse acordo. O Brasil precisa de mais atuação estratégica para combater seus desafios e hoje damos um passo na direção desse objetivo. A cooperação técnica entre o Ministério e o Porto Digital eleva nossa capacidade de responder às necessidades atuais e futuras, sempre pensando no bem-estar da população”, indicou.

O acordo assinado nesta sexta-feira não prevê a transferência de recursos financeiros para a sua execução, mas deixa em aberto a possibilidade de novos instrumentos ou ajustes decorrentes do trabalho – que podem ou não resultar em compromissos econômicos.

No âmbito do acordo, o Porto Digital poderá contratar pessoas, entidades, organizações com notória especialização em projetos de tecnologia da informação e da comunicação, articulação institucional, tratamento de dados e/ou produção científica. Por envolver dados sensíveis, todos os participantes devem resguardar confidencialidade e sigilo em relação às informações utilizadas ao longo da cooperação técnica.

 

Foto: Ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

ESPECIALISTA APONTA CUIDADOS PARA EMPRESAS EM 2022

O Consultor e CEO do Grupo Bahia Associados, Jorge Bahia, cita que o cenário para …

Facebook
Twitter
LinkedIn