PRESIDENTE DA SP NEGÓCIOS DESTACA A IMPORTÂNCIA DAS CONCESSÕES E DAS PPPs

A SP Negócios, agência de promoção de investimentos e exportações vinculada por cooperação à Prefeitura de São Paulo, é responsável por programas de prospecção de investidores para setores prioritários da economia da cidade, capacitação de pequenas e médias empresas à exportação e apoio ao desenvolvimento e treinamento de startups, empresas nascentes de tecnologia digital.

Em entrevista exclusiva ao site Panorama de Negócios concedida ao jornalista Milton Paes, o presidente da SP Negócios, Juan Quirós, falou sobre a importância disse que a agência fundada em 2017, coordena, de 23 a 29 de novembro, a São Paulo Tech Week 2019, que é o maior evento do mundo de startups. Segundo Quirós, o evento é reflexo das ações desenvolvidas pela agência em cuidar do ecossistema das startups.

Juan Quirós aponta que a autonomia da SP Negócios segue os mesmos parâmetros  da fundação da Apex no sistema “S” e da Investe SP através de um contrato de gestão no qual quem contrata os serviços são os governos Federal, Estadual ou municipal. “Desta forma, você consegue contratar uma mão de obra mais competitiva e profissional no mercado”, diz.

Juan Quirós, enfatiza que qualquer município que tenha musculatura de projetos num ecossistema empresarial seria muito interessante construir uma agência como a SP negócios, mas considera essencial que se tenha autonomia sem ingerência política.

Segundo ele, para atingir esse objetivo seria importante para qualquer município primeiramente criar uma equipe para formular e estudar as concessões e as PPPs. “É natural que hoje em dia tenha ativos parados dentro de estados e municípios. Nós estamos vendendo terrenos e prédios em São Paulo. São prédios que correm o risco de serem invadidos. O governo tem que pagar pela segurança dos prédios e manutenção. É dinheiro jogado fora. Os municípios tem que avaliar o que se tem para passar para o setor privado. A população ganha um serviço diferenciado, desonera o orçamento do município e isso pode se usar na saúde e na segurança atendendo diretamente a população”, justifica.

Juan Quirós afirma que a questão da gestão que o governador de São Paulo, João Dória, sempre utilizou muito seria a novidade dos empresários na política. Essa gestão de sucesso à frente dos negócios privados pode ser utilizada também na gestão pública.  “As pessoas tem que entender que segurança, mobilidade urbana, educação e saúde é obrigação porque já existe orçamento para isso. Quando é aprovado o orçamento anual seja pela câmara de vereadores, pelas assembleias legislativas dos estados ou pela câmara dos deputados no âmbito federal, esse orçamento existe para cada área e resta apenas fazer a boa gestão do orçamento com a experiência de quem conheça do assunto e a questão privada é determinante nessa experiência pública”, diz.

Para ele, há um erro estratégico pensar que a velocidade privada não pode ser colocada no público e defende que a gestão pública deve ser indutora do desenvolvimento gerando oportunidades de emprego melhorando o ambiente de negócios do micro e do pequeno empresário..

Em relação a Campinas e região, Juan Quirós, destaca que existem vocações para investimentos e defende que o crescimento econômico da região ocorra no sentido periferia – centro, estimulando, a partir da capacitação empresarial, a geração de empregos, renda e novas oportunidades de negócios. “Campinas tem regiões amplas como os distritos do Ouro Verde e do Campo Grande, que urgentemente precisam de investimento privado e não público. Existe a vocação e a mão de obra regional. Para isso, basta que seja concedida uma lei de incentivos fiscais para alguns setores  para atração de empresas nessas regiões. Isso melhora a qualidade de vida das pessoas e elas ficam onde moram. Nessas regiões existem áreas para instalar, transferir empresas ou construir espaços de tecnologia e inovação como call center onde você tem de 6 mil a 7 mil funcionários diretos sem contar os indiretos. Você faz uma capacitação daquilo que está sendo contratado. O município precisa ter um plano de desenvolvimento vocacional para traçar investimento”, defende.

Juan Quirós entende que não dá para apresentar a cidade para o investidor como um todo e por isso é importante se estudar o município e dividi-lo por áreas vocacionais. Após identificar as vocações de cada região apresentá-la aos investidores. “No centro é possível conciliar os prédios antigos para abrir restaurantes, espaços de lazer, entre outros, com serviços diferenciados. É uma questão estratégica de desenvolvimento. Não dá para fazer a gestão do município do ponto de vista político. Hoje a gestão de um prefeito é a gestão econômica do município gerando oportunidades e empregos”,aposta.

Juan Quirós tem uma larga experiência de gestão e nos últimos 15 anos, ocupou as funções de presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), da Agência de Promoção de Investimentos e Competitividade do Estado de São Paulo (Investe SP), além de membro do Conselho de Administração do BNDES/BNDESPar, e do Conselho Deliberativo do Sebrae Nacional e Estadual de SP, fez uma análise de Campinas e região. Além disso, na perspectiva institucional, foi Vice-Presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), onde integrou os Conselhos Superiores de Comércio Exterior, da Construção Civil e de Assuntos Estratégicos. Adicionalmente, foi integrante do Conselho para a Agenda Global do Futuro da Construção Sustentável, organizado pelo World Economic Forum (WEF). No ramo empresarial, em particular na região metropolitana de Campinas (RMC), onde foi Presidente do Grupo de Líderes Empresariais – LIDE, contempla, ainda, atuação em relevantes setores da economia.

 

Foto: Presidente da SP Negócios, Juan Quirós.

Crédito: Divulgação.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

SHOPPING PARKCITY SUMARÉ É ENTREGUE À POPULAÇÃO EM CLIMA DE FESTA

O Shopping ParkCity Sumaré, primeiro shopping center da cidade, foi inaugurado nesta quinta-feira, (14/11). Lojistas, …

Facebook
Twitter
LinkedIn