PROCESSO DE REMATRÍCULA FICA MAIS SIMPLES COM ASSINATURA DIGITAL

Se existe um período do ano que é sempre caótico nas instituições de ensino é o de matrículas e rematrículas. Com a pandemia de coronavírus isso pode ter ficado ainda mais complicado, já que alguns processos que eram feitos de forma presencial agora, para a segurança de todos, precisam ser realizados remotamente.

De forma inevitável, os processos digitais se tornaram uma necessidade e exigiram uma adaptação rápida. As instituições de ensino tiveram as aulas presenciais canceladas em todo o Brasil e a educação à distância se tornou a realidade de quase a totalidade dos estudantes do país. Para aqueles que já eram adeptos aos avanços tecnológicos, essa transição ocorreu de forma natural, mas para as instituições mais tradicionais a mudança foi um pouco mais complicada.

E para quem possui uma instituição de ensino e ainda não realizou essa transição para o digital, a Contraktor, plataforma de gestão de contratos e assinatura digital, reuniu motivos para mostrar que a digitalização de escolas, universidades, escola de idiomas ou qualquer que seja o ramo dentro da educação, deve ser feita e o quanto essa mudança pode poupar o tempo dos funcionários e até dinheiro gasto com impressão, tinta e armazenamento.

Para Bruno Doneda, CEO da Contraktor, a pandemia impulsionou a digitalização e é preciso que as empresas se adaptem às novas rotinas para seguirem atuando nesse cenário. “Por conta do isolamento social e da continuidade da necessidade de seguirmos com pouco contato físico, houve uma maior procura pelos nossos serviços. A assinatura digital que oferecemos de forma gratuita, por exemplo, foi buscada 15 vezes mais entre março e agosto do ano passado”, explica.

A alteração não foi somente nas aulas em si, já que todo o processo de matrículas e rematrículas dos alunos também ocorreu e está acontecendo de forma remota. E uma forma de conseguir destaque em um momento como esse é oferecer aos alunos ou pais mais facilidade e segurança. A utilização da assinatura digital, por exemplo, é uma ferramenta que acelera o tempo de execução de contratos em até 85% e mantém todos os envolvidos seguros, sem a necessidade de contato físico ou deslocamento.

O que é assinatura digital?

Primeiro é necessário entender que existem dois tipos de assinatura: a digital e a eletrônica. A diferença entre as duas está principalmente nas características e no processo pelo qual as duas são realizadas. A primeira se refere a qualquer forma eletrônica de assinar um documento, sendo praticamente um gênero de assinaturas. Já a segunda está dentro da primeira, sendo um tipo específico, que é uma das melhores soluções para agilizar o processo de matrículas e rematrículas. É um recurso utilizado para assinar documentos eletronicamente, usando dados protegidos por criptografia, o que garante a autenticidade e a segurança dos contratos. Esse tipo de assinatura possui a mesma validade jurídica que uma feita de próprio punho.

Como o processo ocorre?

A instituição de ensino envia o contrato ao responsável (aluno ou responsável legal) por e-mail, por exemplo. Essa pessoa recebe o contrato, pelo computador ou celular, abre o arquivo e clica no botão para assinar. A partir disso, o documento será aberto na tela para que dados e termos sejam conferidos. Ao seguir para o próximo passo corretamente, o documento já estará assinado e válido.

Gestão de contratos digitais

Para contribuir com o processo de matrículas e rematrículas nas instituições e desafogar os funcionários, não basta apenas aderir à assinatura eletrônica de documentos, é preciso investir na gestão destes documentos importantes. Optando pela gestão de documentos, a instituição de ensino consegue enviar contratos em massa, poupando, assim, tempo e a necessidade de um profissional para fazer o envio de cada proposta individualmente. “Uma das metodologias que pode ser automatizada e gerar fluidez dentro das companhias é a tramitação de processos, que pode fazer com que empresas poupem até 97% do tempo gasto atualmente. Além disso, uma gestão ineficiente de contratos chega a comprometer até 9,2% da receita”, completa Doneda.

Por acreditar que uma vida sem burocracia é muito mais produtiva, a Contraktor está transformando a forma como as empresas podem gerir contratos e digitalizar documentos em todo o país. A plataforma oferece aos clientes soluções completas de gestão na nuvem, automatizando o ciclo dos processos e reduzindo tempo de tramitação.

 

Foto: Bruno Doneda, CEO da Contraktor,

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

FASE VERMELHA PODE QUEBRAR VÁRIOS MODELOS DE NEGÓCIOS

A volta de Campinas (SP) à fase vermelha, a mais restritiva do Plano SP, por …

Facebook
Twitter
LinkedIn