PROFISSIONAIS FORMADOS PELA FACAMP OBTÊM SUCESSO NO MERCADO DE TRABALHO

Se o ingresso na universidade constitui um grande desafio na vida do jovem, a etapa posterior, representada pela entrada no mercado de trabalho, tende a ser ainda mais difícil. Na busca por boas posições, o profissional recém-formado tem pela frente processos seletivos que superam o vestibular em termos de concorrência e complexidade. Para obter uma vaga de trainee em grandes empresas, por exemplo, o candidato precisa enfrentar milhares de concorrentes, além de participar de várias fases de avaliação, nas quais terá que demonstrar tanto conhecimentos técnicos quanto competências socioemocionais.

Na Facamp (Faculdades de Campinas), instituição de ensino superior particular que oferece oito cursos em período integral, o estudante é preparado desde o primeiro ano para atender às exigências do mercado de trabalho. O projeto pedagógico promove a formação profissional de alta qualidade, bem como potencializa as habilidades pessoais do aluno, como resiliência, autoconhecimento e pensamento crítico, entre outras. “Nós formamos profissionais com capacidade para pensar problemas complexos de forma multidisciplinar, o que atende às exigências do mercado de trabalho, que se mostra cada vez mais competitivo e dinâmico”, analisa o diretor Acadêmico da Faculdade, professor Rodrigo Sabbatini.

A avaliação do docente é confirmada pelos números. De acordo com o banco de dados mantido pela Facamp, o índice geral de empregabilidade entre os ex-alunos da instituição é da ordem de 96%. Destes, 63% ocupam cargos de liderança em suas empresas, algumas delas com atuação em âmbito global. Sabbatini observa que, paralelamente ao ensino profissional, a Facamp disponibiliza um conjunto de atividades que ajuda o estudante a fazer a transição do mundo acadêmico para o do trabalho. Uma das estruturas responsáveis por este suporte é o Centro de Carreiras, que estabelece a interface entre as empresas e os alunos.

O órgão também responde pela preparação dos estudantes para a participação em processos seletivos de estágio e trainee ou início de carreira. “Nós atuamos com os nossos alunos em diversas frentes. Oferecemos atividades que envolvem desde a elaboração do currículo até oficinas de competência e aconselhamento individual, passando por plantões de carreira e simulações de entrevistas e de processos seletivos. Nosso objetivo é fazer com que os estudantes se tornem aptos para disputar as melhores posições no mercado de trabalho”, explica a professora Mary Pires, que deu início aos atendimentos em 2003.

De acordo com ela, o Centro de Carreiras atua, ainda, divulgando as oportunidades oferecidas pelas empresas, bem como faz o acompanhamento e orientação dos estagiários, trainees e recém-contratados. Em relação aos ex-alunos, ressalta a docente, o vínculo não se dissolve. “Um aluno que integrou a segunda turma da Facamp, que ocupava um cargo de alta gerência, me procurou porque estava infeliz no trabalho. Ele cogitava deixar a empresa. Nós fizemos alguns atendimentos, e ele não somente superou os dilemas que vinha enfrentando, como foi promovido. Atualmente, responde por uma das diretorias da empresa”, relata.

Formação holística

Isabela Abib Gripp, formada em Administração pela Facamp em 2017, é trainee na Unilever, empresa global que produz alimentos e itens de cuidado pessoal e da casa. Ela ingressou na empresa depois de participar de um processo seletivo disputado por milhares de candidatos. Isabela trabalha no setor de recursos humanos, junto à área de Pesquisa e Desenvolvimento, com Gestão de Talento e Gestão de Desempenho. A jovem profissional considera que a formação holística proporcionada pela instituição fez com que estivesse preparada para conquistar a atual posição. “A graduação me deu uma visão bastante profunda de vários temas ligados à Administração, como recursos humanos, marketing e economia. Quando ingressei na empresa, deparei com conceitos e práticas com as quais já havia tido contato na faculdade”, descreve.

A ex-aluna acrescenta que as atividades de orientação profissional oferecidas pela Facamp também foram fundamentais para definir os rumos da sua carreira. “Graças a esse acompanhamento, eu tinha claro qual o meu propósito, qual a minha área de interesse e quais minhas fortalezas e pontos de desenvolvimento. A orientação dos professores ajudou na escolha do que era melhor para mim”, pontua. Também formado em Administração pela Facamp, Heitor de Campos Bicudo Pieroni é especialista em Melhoria Contínua e trabalha na DHL. Antes de ser contratado pela empresa líder global em logística, ele fez estágio na General Motors.

Heitor, que também atua na área de Recursos Humanos, afirma que a formação proporcionada pela Facamp lhe forneceu competências técnicas e pessoais que foram fundamentais para impulsionar o seu início de carreira. “Eu decidi estudar na Facamp por causa da qualidade do ensino e de seus professores. O fato de o período ser integral possibilitou que eu aproveitasse da melhor forma os conteúdos obrigatórios e as atividades extracurriculares”, declara o administrador, que teve contato com a área de RH logo no primeiro ano.

Heitor observa que um ponto fundamental para o direcionamento dos seus objetivos profissionais foi a participação no Centro de Carreiras. “O centro é uma estratégia da Facamp para preparar os alunos para o mercado de trabalho. Ele oferece diversos tipos de consultoria, inclusive um Plantão de Carreiras, que permitem ao estudante desenvolver o seu perfil, por meio da análise de forças e fraquezas. Eu tive a oportunidade de elaborar o meu currículo e de entender qual caminho eu deveria seguir. Foi uma experiência que contribuiu de forma importante para o meu desenvolvimento profissional e pessoal”, reforça.

 

Foto: Jovens profissionais da Facamp.

Crédito: Divulgação.

 

Foto:

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

VAREJO VOLTA A CRESCER EM DEZEMBRO

Seguindo a previsão do Departamento Econômico do Santander, o IGet (Índice Getnet de Vendas do …

Facebook
Twitter
LinkedIn