PROJETO DO GRUPO BAHIA ASSOCIADOS GARANTE EFICIÊNCIA E GESTÃO PARA EMPRESAS

O Grupo Bahia Associados está desenvolvendo junto a várias empresas de diferentes segmentos de mercado o projeto inovador de Governança e Gestão, Interoperabilidade e Compliance (2GI&C).  O projeto consiste em um maior controle no planejamento desde o projeto básico, passando por correções, possíveis alterações e análise crítica de todos os processos para o bom funcionamento de uma empresa, incluindo compras, controle de estoques, entre outros. As empresas atendidas pelo projeto tem tido reduções de perdas, economia e ganhos representativos. Com foco em atuar antes do ERP, o projeto oferece mapeamento operacional e de controle de eventos englobando, inclusive, aspectos contábeis, fiscais, tributários, econômicos, financeiros, logísticos e diversos outros. bahia _DSC0526

Segundo o CEO do Grupo, Jorge Bahia, interoperabilidade é a interligação ou a capacidade de interligação de subsistemas a um sistema principal. “Uma empresa tem um sistema para folha de pagamento, outro para faturamento, um para recebimento de material, então a empresa adquire um ERP, uma ferramenta de última geração, mas não se preocupa se esses subsistemas ou sistemas intermediários existentes vão falar com esse sistema principal, que é o ERP”, explica.

O projeto 2GI&C oferece ferramentas consistentes voltadas a consolidar controles e políticas de Governança e Gestão, Interoperabilidade e Compliance. “É preciso fazer um mapeamento geral de todas as atividades de suporte e atividades fins da empresa de forma que antes de colocar a informação no sistema consiga dar qualidade a essa informação e de forma que se tenha a alternativa, caso ocorra algum problema  de inclusão de dados”, diz.

O fobahia 1image (1)co do projeto  2GI&C é garantir que as empresas ganhem proatividade com todas as áreas interagindo. “Com base nos dados coletados a gente apresenta um relatório com todo o mapeamento de informações feito. Nesse processo tem uma fase do projeto que a empresa pode se interessar ou não para que façamos as correções  dos dados a serem imputados no sistema. Normalmente elas solicitam que esse serviço seja incluído de forma a equalizarem todas as informações de forma que o ERP, que é um processador de dados de todo o sistema atinja a eficácia necessária”, avalia.

De acordo com Jorge Bahia devido à grande expertise do grupo na área fiscal tributária esses dados foram inclusos na pesquisa prévia para avaliar as alternativas de ganho de natureza fiscal e tributária. Segundo Jorge Bahia, o grande problema enfrentado pelas empresas é com relação ao Fisco seja federal ou estadual, no Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) no módulo chamado de bloco K., que na prática nada mais é do que o controle da produção e do estoque. As informações divergentes no sistema podem prejudicar as empresas junto a Receita Federal. Por este motivo é fundamental que as informações sejam exatas.

A proposta do Grupo Bahia Associados é o atendimento a empresas de qualquer  ramo de atividade, disponibilizando a elas o leque de atividades que fazem parte do  expertise do Grupo; o planejamento desde o projeto básico, correções avaliando impactos quanto a possíveis contingências já incorridas e assumidas, possíveis alterações com base em análise crítica de todas as suas variáveis.

A gestão atual depende de uma competente ferramenta de  administração, mas também depende da qualidade da informação disponibilizada a ela para processamento., e essa qualidade de dados deve ser um dos objetivos principais dos profissionais que atuam na área e tem essa responsabilidade de direção.

Foto 1 – CEO do Grupo Bahia Associados, Jorge Bahia.

Foto 2 – Reunião da equipe de trabalho.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

CALOR PROVOCA AUMENTO DOS PROBLEMAS VASCULARES

Apesar de estarmos em uma estação intermediária entre o inverno e o verão, a primavera …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn