PROTOCOLO PARA DISTRIBUIDORES E IMPORTADORES ELABORADO PELA ABRAIDI É APRESENTADO AO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULOPaulo

Quatro grupos de trabalho formado por entidades do setor de saúde apresentaram ao Governo do Estado, em 7 de maio, protocolos para o enfrentamento da Covid-19 e retorno as atividades. Os documentos foram detalhados em reunião por videoconferência com a participação de integrantes das Secretarias de Desenvolvimento Econômico e da Saúde. A Associação Brasileira de Importadores e Distribuidores de Produtos para Saúde (ABRAIDI) foi escolhida para elaborar o documento com as recomendações para a indústria, distribuidores e importadores de Dispositivos Médicos, enquanto os representantes de associações coirmãs elaboraram protocolos para os segmentos de laboratórios, hospitais e planos de saúde. O material da ABRAIDI foi desenvolvido pelo diretor técnico da ABRAIDI, Sérgio Madeira.

A secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado, Patrícia Ellen, informou que os protocolos setoriais serão adotados como recomendações para as empresas. Patrícia Ellen ainda destacou que um documento geral com a contribuição de todos será estabelecido e colocado em prática, após eventuais ajustes e validação. Uma nova reunião acontecerá na próxima semana para alinhamentos de acertos finais.

O objetivo do Governo é traçar os próximos passos para a retomada das atividades econômicas a partir da flexibilização das regras de distanciamento social. “É bastante interessante essa parceria do poder público com as entidades de classe, já que nós detemos o conhecimento sobre a realidade do dia a dia das equipes das empresas associadas”, explica o diretor executivo da ABRAIDI, Bruno Bezerra, que participou da reunião, “e podemos propor soluções factíveis e com base nas nossas necessidades”, completou.

Os pontos apresentados pela ABRAIDI já haviam sido adiantados para todos os associados em comunicado enviado por e-mail no dia 4 de maio e contempla observações importantes relacionados à dinâmica de distribuidores e importadores de produtos para a saúde. Entre as recomendações da ABRAIDI estão a avaliação continua da saúde de trabalhadores, observação das medidas de distanciamento e rigor constante nas relacionadas à higiene, além de providências de limpeza, conforme orientações da Anvisa. O documento da ABRAIDI ainda traz alertas para procedimentos que devem ser seguidos por hospitais, conforme a RDC 15/2012, em seu artigo 71 determinando que: “os produtos para saúde e o instrumental cirúrgico consignado e disponibilizado pelo distribuidor devem ser submetidos à limpeza por profissionais do CME do serviço de saúde, antes de sua devolução”. “Medida essencial para que o funcionário não seja contaminado por Covid-19, nem dissemine o vírus”, esclarece Sérgio Madeira.

 

Foto: Diretor técnico da ABRAIDI, Sérgio Madeira.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

CAMPINAS GANHA NOVO EMPREENDIMENTO DE NOVO PADRÃO

Reconhecida há 55 anos pela pontualidade na entrega de empreendimentos, a construtora A.Yoshii acaba de …

Facebook
Twitter
LinkedIn