RAPIDÃOAPP DEVE FECHAR PRIMEIRO ANO DE ATIVIDADES COM 250 OPERAÇÕES

Criada para atender a pequenas e médias cidades, entre 25 mil e 600 mil habitantes, a microfranquia RapidãoApp, plataforma de aplicativo de delivery que concentra vários segmentos, vem na contramão da economia mundial, que sofre com os efeitos negativos, causados pela pandemia e deve encerrar com 250 operações em seu primeiro ano completo de operação.

Com o fechamento de restaurantes e diversos outros estabelecimentos comerciais, além da diminuição de pessoas nas ruas, muitas adaptações foram necessárias para manter a saúde das empresas e atender à nova realidade da população e uma das principais e mais eficientes alternativas vem sendo o serviço de delivery. “Quando decidimos desenvolver o aplicativo em junho do ano passado, percebemos que este tipo de atendimento era uma carência comum aos estabelecimentos de pequenas cidades, e hoje para muitos comerciantes o nosso serviço é a única maneira de continuar vendendo seus produtos”, conta Leone Schultz, CEO da rede.

Desde o início das medidas mais restritivas no país, a marca registrou um aumento de 70% nas vendas diretas. O modelo home office e 100% digital da rede também chamou a atenção de pessoas que viram a oportunidade de começar a empreender ainda na quarentena. De março para cá já comercializamos mais de 60 franquias e o objetivo é terminar 2020 com o faturamento de R$ 6 milhões.  Atualmente, a empresa conta com 100 unidades vendidas, mais de mil estabelecimentos parceiros, mais de 45 mil usuários ativos e já está presente em 18 estados brasileiros.

 

Foto: Começando da esquerda Felipe Correia, Leone Schultz, Wilton Hermes.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

NOVA MÁQUINA DA ZEMA SE DESTACA NA RETIFICAÇÃO DE PEÇAS GRANDES E PESADAS COM EIXOS RESISTENTES E FÁCEIS DE RETIFICAR

O Grupo JUNKER anuncia um novo desenvolvimento em seu portfólio de máquinas ZEMA: a KARGO, …

Facebook
Twitter
LinkedIn