RAZÕES PARA PROMOVER A DIVERSIDADE NAS EMPRESAS E NOS NEGÓCIOS

Uma pesquisa global realizada pela PwC Brasil, aponta que 85% dos entrevistados defendem a inclusão e a diversidade nas empresas, mas apenas 5% delas possuem ações maduras e evoluídas nessas áreas. Com o intuito de auxiliar empreendedores e gestores, Natalia Castan, empresária e CEO do Grupo Unite entre outros negócios, listou algumas razões para promover a diversidade que vem aplicando no dia a dia em suas empresas. “É fundamental que as empresas reconheçam a importância da diversidade nas centrais de atendimento ao cliente e adotem medidas para promovê-la dentro da companhia em todos os níveis hierárquicos. Cabe a nós, empresários à frente dos negócios, trabalharmos esse tema por meio de políticas inclusivas, definição de indicadores e metas e o desenvolvimento de consciência coletiva”, explica a empresária.

Segundo Natália, um ambiente diverso pode trazer uma compreensão mais profunda das práticas culturais e tradições. Isso pode ajudar a evitar mal-entendidos e promover uma experiência de um trabalho mais humanizada e empática. Segundo Castan, os gestores e líderes do setor devem priorizar a sensibilidade sociocultural na gestão de pessoas para potencializar o crescimento do negócio.  “Embora para nós seja importante compreender as pessoas, é indispensável cultuar a sensibilidade  para trazer uma relação de trabalho calorosa entre elas e potencializar o crescimento da organização em suas operações”,  afirma.

Para a empresária, uma equipe com diversidade de pensamento pode estimular a resolução de problemas de forma inovadora dentro das empresas. “Quem nunca ligou para uma empresa de call center, por exemplo,  tentando resolver um problema e não obteve sucesso? Acredito que as necessidades dos novos processos levam ao perfil das pessoas para cada operação.  A implementação da diversidade, é provada a necessidade de pessoas mais qualificadas para atender aos propósitos dos processos internos nas empresas”, comenta.

Segundo Castan, uma organização que valoriza a diversidade transmite uma mensagem positiva para o mercado e a comunidade. O que pode melhorar a reputação da empresa e atrair tanto clientes quanto talentos diversificados.  “Antes de mais nada, a gestão tem que ter em mente que promover ações que tragam impacto nesse sentido é muito mais do que apenas contratar pessoas de diferentes vivências, é também oferecer um espaço acolhedor e contar com um time de pessoas que compreendem sobre a importância da diversidade. Caso contrário, teremos uma companhia com uma cultura empobrecida”, pontua.

Para Natalia Castan, a tecnologia é uma boa aliada na promoção da diversidade, mas não substitui ações inclusivas e humanizadas. “Em tempos de Chat GPT, assistentes de voz e inteligência artificial é importante ressaltar que a tecnologia é uma ferramenta que apoia a diversificação de atendimento ao cliente, mas não substitui a importância de uma cultura inclusiva, com empatia e compreensão dentro da equipe. Ela precisa ser utilizada de forma cuidadosa, complementando as habilidades humanas e promovendo uma interação eficaz com todos”, afirma.

Para finalizar, a CEO do Grupo Unite afirma que não há como promover uma cultura de diversidade nas empresas sem que habilidades pessoais sejam trabalhadas. “Empatia, flexibilidade, organização, trabalho colaborativo, boa comunicação, capacidade de resolver problemas e aprendizado contínuo são soft skills que não são ensinadas em faculdades e cursos tradicionais, mas faz toda a diferença nas empresas, principalmente ao promover uma cultura diversa. Ao desenvolvermos essa cultura dentro de nossas empresas, teremos uma experiência positiva para todos!”, finaliza.

 

Foto:  Natalia Castan, empresária e CEO do Grupo Unite.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

COMO O CIDADÃO PODE SE PROTEGER DAS FAKE NEWS NAS ELEIÇÕES

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já disponibiliza aos cidadãos o Sistema de Alerta de Desinformação …

Facebook
Twitter
LinkedIn