REDE ANGELONI AUTOMATIZA PROCESSOS COM GANHOS DE PRODUTIVIDADE

A automação dos processos é uma realidade que já está sendo incorporada com sucesso por boa parte do setor varejista no País. Exemplo disso é a Angeloni, uma das principais redes de supermercado do Brasil, com operações em Santa Catarina e Paraná, sendo referência em tecnologia e inovação. Essa filosofia se traduz em um dos valores do grupo, que é inovar para crescer, e foi exatamente isso que a Angeloni fez com a aplicação da ferramenta MGV Cloud – Central de Produção, desenvolvida e implementada pela Toledo do Brasil, líder em soluções de pesagens e gerenciamento de informações.

Visando expandir os seus negócios, aumentar a capacidade produtiva e atender com excelência a todos os clientes, a rede supermercadista implantou, em 2019, a MGV Cloud em sua central de produção, onde são produzidos todos os pães, tortas, bolos e folhados para serem distribuídos para as lojas da rede.

Segundo Felipe Acelon, gerente da central de produção da Angeloni, o volume diário de produção da rede é de aproximadamente 5 toneladas, chegando ao montante de quase 150 toneladas por mês. “A ferramenta MGV Cloud foi aplicada dentro da central de produção, tendo como objetivo mitigar uma de suas deficiências, que era o processo de separação dos produtos. O resultado foi muito positivo, porque a solução trouxe significativo ganho em velocidade no ato da separação dos produtos, de manual, hoje o processo é automatizado, com chances de erros muito menores. Outra facilidade dessa ferramenta é mostrar, em tempo real, a quantidade de itens separada para cada loja. Assim, é possível controlar o fluxo de cada unidade, encaminhando mais ou menos produtos, conforme a necessidade”, explica.

Ainda de acordo com Acelon, a central produz mercadorias para todas as lojas da rede, e o processo se inicia a partir da ordem de compra da matéria-prima, que é pesada, e depois passa a ser utilizada na confecção dos produtos.

Outra operação importante é que as mercadorias carregam um código de barras em todas as etapas produtivas, possibilitando a rastreabilidade do processo. “No setor de embalamento, o operador consegue visualizar o produto que está sendo pesado, como também a quantidade necessária e para qual loja deve ser enviada”, enfatiza.

Com essa nova central de produção, “a rede Angeloni aumentou muito a produtividade e a velocidade no ato de pesar os produtos, ganho esse sentido pelos clientes. Isso porque agora as mercadorias chegam com mais frescor nas gôndolas, os produtos são repostos com mais velocidade e o processo de remarcação é mais eficiente, possibilitando trabalhar preços diferenciados nas unidades”, comemora Acelon, frisando que antes o preço era fixo por regional, envolvendo maior demanda operacional para a troca de preços, consumindo também elevado custo com o uso de etiquetas.

Além do ganho de produtividade na central de produção, Acelon afirma que a ferramenta trouxe maior assertividade, garantindo que a separação das mercadorias seja feita de maneira correta. Dessa forma, a central consegue atender todas as demandas da rede supermercadista, já que o produto é feito e entregue no mesmo dia para as lojas.

O gerente da central de produção ainda ressalta outro benefício da MGV Cloud, que é a integração do sistema com monitor. “Antes, as ordens de produção eram impressas em papel; agora, é possível fazer a visualização através de monitores. A produtividade pode ser visualizada pelo gestor na tela, identificando qual mercadoria está sendo separada e o tempo de mão de obra do operador disponibilizado para aquela mercadoria, por exemplo”.

Por ser um sistema de fácil linguagem e operação, o processo de transição foi tranquilo, contando com o suporte da área de TI da Angeloni em conjunto com a equipe técnica da Toledo do Brasil. “A partir do momento que foi iniciada as operações do sistema MGV Cloud com as balanças Prix 6 da Toledo do Brasil, houve um ganho de velocidade significativo para execução das demandas, sendo solucionado um dos problemas mais morosos da central, que era o fluxo produtivo, ou seja, a separação manual de item a item. Por ser uma ferramenta totalmente acessível para vários modelos de centrais de produção, hoje eu não consigo ver a fábrica operando sem essa solução”, finaliza.

Empresa 100% familiar, o Angeloni foi fundado em maio de 1958, em Criciúma, no sul de Santa Catarina, de onde começou a expansão para as maiores cidades do Estado. Durante mais de cinco décadas, a Rede dedicou-se a desbravar novos mercados e a fortalecer o conceito de bem-servir, estabelecendo premissas modernas e arrojadas, que muito contribuíram para que o Angeloni se transformasse em um modelo na área de supermercados. Em 2002, ampliou ainda mais suas fronteiras ao inaugurar sua primeira unidade fora de Santa Catarina, localizada em Curitiba, Paraná, representando o marco inicial de uma nova trajetória. Hoje, é reconhecida por ser a maior rede de supermercados de Santa Catarina, a 4ª maior da Região Sul e a 10ª de todo Brasil.

A Toledo do Brasil Indústria de Balanças Ltda. é líder na área de pesagem no País. Possui uma fábrica em São Bernardo do Campo (SP), 20 filiais nas principais cidades brasileiras, mais de 1.300 colaboradores, dos quais 400 são técnicos próprios que atuam em todo o território nacional. Além disso, possui sua própria marca registrada Prix, utilizada em centenas de milhares de produtos do mercado varejista e incorporada às soluções industriais, de exportação e de serviços, aliada a uma rede com mais de 2.000 revendedores e assistências técnicas autorizadas.

 

Fotos 1 e 2- Automação de processos da Rede Angeloni através da MGV Cloud da Toledo do Brasil..

Crédito: Divulgação.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

FASE VERMELHA PODE QUEBRAR VÁRIOS MODELOS DE NEGÓCIOS

A volta de Campinas (SP) à fase vermelha, a mais restritiva do Plano SP, por …

Facebook
Twitter
LinkedIn