RELÓGIO INTELIGENTE MONITORA ROTINA DOS IDOSOS

O Grupo Terça da Serra fundado em 2004 com foco em fornecer serviços diferenciados com hospedagem e cuidados para idosos através de Longa Permanência acaba de implantar em caráter experimental em duas unidades da rede em Jaguariúna e Campinas, um relógio inteligente que monitora a rotina dos idosos.

A tecnologia inédita foi 100% desenvolvida pela iTS Labs, empresa focada em tratar de inovações que possam trazer benefícios ao cuidado de idosos, que pertence ao Grupo Terça da Serra.

.O pesquisador da Unicamp e sócio do iTS Labs, Adriano Goes, explicou que esse relógio é na verdade uma pulseira usada pelo hóspede na qual é possível monitorar batimento cardíaco, número de passos, luminosidade e tem um eixo de aceleração.

Trata-se de um sistema de gestão integrada das unidades em nuvem com todo controle das rotinas dos hóspedes. “Quando o idoso coloca essa pulseira, ela conversa com um aparelho que nós desenvolvemos, que é um roteador. Ele funciona como se fosse uma rede WiFi, mas não é uma rede WiFi. Nós fazemos a cobertura da casa em vários lugares e esses idosos são monitorados através do relógio”, explica.

Segundo Adriano Goes, toda essa informação do idoso é distribuído em nuvem. “Lá nós temos uma série de algoritmos de inteligência artificial, no qual eu consigo saber, por exemplo, quando o idoso está levantando, pois os eixos do relógio estão mexendo. Eu consigo saber através da inteligência artificial, que esse hóspede está fazendo fisioterapia, que está caminhando e que está comendo, ou seja, todos esses fatores do cotidiano”, diz.

Adriano Goes disse ainda que o relógio possibilita monitorar patologias, como o mal de Parkinson, informando se está melhorando ou piorando. O sistema tem um algoritmo de reconhecimento facial que identifica esse hóspede.

Esta rede de monitoramento composta por dispositivos IoT (Internet das Coisas, do inglês Internet Of Things), como smart watches e balanças, monitoram toda a rotina do idoso como sua quantidade de passos, batimentos cardíacos, exposição ao sol, alertas de medicação, qualidade do sono e peso. Além de possuir funções de emergência que detectam automaticamente possíveis quedas e situações de risco. Todas as informações são armazenadas em um Big Data em nuvem para o desenvolvimento de sistemas que usam inteligência artificial para geração de relatórios, alertas de comportamentos e sistemas preditivos.

Segundo Adriano Goes, este é só o começo de uma série de sistemas e dispositivos que estão em fase de desenvolvimento e implantação para ampliar a qualidade de vida dos idosos e a segurança de seus familiares. “Estamos trabalhando em velocidade de cruzeiro já no desenvolvimento das soluções e nos testes das unidades. O foco principal é criar dispositivos que não interfiram na vida das pessoas e que passem despercebidos pelos usuários. Contudo, forneçam informações para serem armazenadas, processadas e avaliadas, garantindo uma maior segurança para os usuários, cuidadores e familiares. Estamos já em funcionamento e em breve todas as nossas unidades farão uso destas soluções. O plano é promover um ecossistema sustentável para que em um curto espaço de tempo muitas famílias tenham acesso em casa a estes dispositivos e sistemas, potencializando o alcance dos cuidados para idosos em todo território nacional”, destaca.

Todos os dispositivos e sistemas foram desenvolvidos utilizando conhecimento e tecnologia nacional. São utilizadas desde impressoras 3D desenvolvidas no Brasil, como firmwares (informações de inicialização que permitem o correto funcionamento do aparelho) desenvolvidos única e exclusivamente com a preocupação de atender os costumes e o modo de vida dos brasileiros.

 

Foto 1 – Terça da Serra da Chacara Primavera em Campinas.

Foto 2 –  Terça da Serra em Jaguariúna

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

CINEFLIX INAUGURA CINCO SALAS DE CINEMA EM SUMARÉ

A rede Cineflix Cinemas inicia as atividades em Sumaré (SP) nesta quinta-feira (14/11). O novo …

Facebook
Twitter
LinkedIn