SANASA CAMPINAS LANÇA RELATÓRIO DE SUSTENTABILIDADE

A Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S.A.
(Sanasa) Campinas (SP) lança oficialmente nesta quarta feira (18/12), às 14h,
no Royal Palm Plaza, em Campinas, o seu primeiro Relatório de Sustentabilidade.
Esta é mais uma das ações que a empresa tem realizado para recuperar a imagem e
a credibilidade junto a sociedade após o escândalo de desvio de dinheiro
público e contratos fraudulentos envolvendo a autarquia no governo do prefeito
cassado de Campinas, Hélio de Oliveira Santos (PDT). Na gestão do prefeito
Pedro Serafim (PDT) a autarquia procurou desenvolver um conjunto de ações como
transparência administrativa, promoção de pregões eletrônicos, entre outros,
como forma de readquirir a credibilidade junto à população de Campinas,
funcionários, investidores, fornecedores e prestadores de serviços.

O documento foi elaborado a partir do tema Transparência e
representa um marco para a empresa, que nesse ano passou a incorporar um novo
conceito de gestão de negócios baseado nos princípios éticos rumo ao
desenvolvimento sustentável.

Considerado uma importante ferramenta para a prestação de
contas a toda sociedade sobre o desempenho econômico, ambiental e social, o
Relatório de Sustentabilidade da Sanasa Campinas segue as diretrizes da Global
Reporting Initiative
(GRI), padrão mundial mais confiável e utilizado para
elaboração de relatórios, que se constitui de princípios e indicadores
próprios.

O primeiro relatório refere-se às ações desenvolvidas no
primeiro semestre desse ano, mas a ideia é que a segunda edição seja lançada em
2013 juntamente com o balanço financeiro da empresa. Na avaliação do diretor
presidente da Sanasa, Marco Antonio dos Santos, o relatório é uma importante
ferramenta de controle da empresa. “Essa é uma ferramenta que contribui para o
controle da empresa porque esse relatório é divulgado para toda a imprensa,
para toda a sociedade, para todo o público, que tem interesse em saber como a
empresa anda. É um relatório que amplia a transparência da empresa junto a
população”, diz.

Para Marco Antonio dos Santos o relatório atrelado a outras
ações que estão sendo desenvolvidas dentro da Sanasa colaboram para coibir
casos de corrupção.
A Sanasa é a primeira empresa pública da Região
Metropolitana de Campinas (RMC) a aderir à prática de Relatóprio de Sustentabilidade
GRI. Além disso, a Sanasa também aderiu ao Pacto Global da Organização das
Nações Unidas (ONU), no mês de julho. A iniciativa conta hoje com a
participação de 8.700 signatários, entre fundações, empresas públicas e
privadas e organizações não governamentais, sendo 460 presentes no Brasil.

O Pacto Global tem a função de mobilizar os empresários do
mundo todo a adotarem em suas organizações os dez princípios internacionalmente
estabelecidos nas áreas de direitos humanos, relações de trabalho, meio ambiente
e combate à corrupção. O objetivo é estimular o desenvolvimento sustentável e
da cidadania a partir de lideranças corporativas inovadoras e comprometidas com
a sustentabilidade.

Na Sanasa alguns princípios já são aplicados, como a
exigência aos fornecedores para que sigam as cláusulas de direitos humanos nos
contratos assinados. A empresa também vem atuando efetivamente no combate à
corrupção por meio da adoção dos pregões eletrônicos e da revisão de contratos.
A criação da Gerência de Governança Corporativa, em junho deste ano, também é
fundamental nesse processo por participar diretamente das tomadas de decisões,
temas tratados no relatório. “Aderindo ao Pacto Global passamos a nos
responsabilizar pela melhoria continuada de ações sustentáveis, que devem ser
incorporadas à estratégia do negócio”, acrescenta.

Além do Pacto Global, a empresa de saneamento de Campinas
também acaba de se associar ao Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade
Social, organização não governamental que tem a missão de mobilizar,
sensibilizar e ajudar as empresas a gerirem seus negócios de forma socialmente
responsável, tornando-as parceiras na construção de uma sociedade sustentável e
justa.

Recentemente a Sanasa assinou um termo de ajustamento de
Conduta (TAC) com o Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente
(GAEMA) para atingir até 2016 a meta de 100% de água tratada e esgoto coletado
e tratado. Para isso, a empresa encaminhou recentemente ao Ministério das
Cidades o projeto que prevê a construção da Estação de Tratamento de Esgoto
(ETE) Boa Vista visando não somente atingir a meta de 100% de esgoto tratado,
bem como também desenvolver uma oportunidade de negócio para oferecer
tratamento de efluentes industriais as indústrias instaladas não somente em
Campinas, mas também na região de Campinas. O projeto pleiteou recursos da
ordem de R$ 70 milhões através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)
do saneamento.

De acordo com o presidente da autarquia, Marco Antonio dos
Santos, caso o projeto da Sanasa não seja agraciado com o recurso do PAC do
Saneamento, a empresa pretende instalar a ETE com recursos próprios.
“Prioritariamente para tratar a Bacia do Quilombo e terá condições de receber
efluentes industriais, pois a gente está construindo a ETE Boa Vista com uma
visão de negócio também, não só para o saneamento que é muito importante para o
meio ambiente, mas também recursos para a empresa continuar os investimentos na
cidade de Campinas. Normalmente esses efluentes industriais são levados para
Jundiaí ou São Paulo. Como a Sanasa é uma empresa de porte e está localizada no
município de Campinas, que é uma região altamente industrializada, então a
gente vê uma oportunidade de negocio tratar esses efluentes também”, explica.

O Valor Transparência na Gestão da Sanasa será o tema do
seminário que marcará o lançamento do Relatório de Sustentabilidade nesta
quarta-feira. O evento, que acontece a partir das 13h30 na Casa de Campo, no
Salão Hibisco do Royal Palm Plaza, vai reunir empresários, autoridades e
representantes de entidades relacionadas ao desenvolvimento sustentável.

A proposta do seminário é promover uma reflexão sobre o
compromisso da Sanasa com a ética e com a transparência e a adoção de
ferramentas que são fundamentais para a construção de um novo modelo de negócios.
O empresário Ricardo Young, que além de ex-presidente do Instituto Ethos já
atuou também como conselheiro das organizações Global Reporting Initiative (GRI),
será o principal palestrante.

Programação:

14h –Abertura com
a presença do presidente da Sanasa, Marco Antonio dos Santos, do prefeito de
Campinas, Pedro Serafim, e do prefeito eleito, Jonas Donizette.

14h30/14h45 – O valor da Governança para prestação de
contas e sua importância na gestão do negócio –
Carlos Eduardo Lessa
Brandão
( Membro do Conselho de
Administração do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa – IBCG -, do
Conselho de Stakeholders da GRI e do Conselho Deliberativo do ISE –
BM&F Bovespa. Faz parte do Comitê de Governança do Instituto Ethos e do
Comitê Técnico da GISR – Global Initiative for Sustainability Ratings.
Atua como consultor em governança e sustentabilidade).

14h40/15h – A matriz de materialidade estruturada nos
princípios do Pacto Global para gestão sustentável – Karla Correa
(Assessora na
Secretaria Executiva do Pacto Global das Nações Unidas no Brasil, possui
experiência internacional nos seguintes países: África do Sul, Angola, Brasil,
Colômbia, Gana, México e Senegal. Busca hoje auxiliar empresas e organizações
comprometidas com princípios de sustentabilidade corporativa, relatar seus
progressos e fortalecer trabalhos conjuntos no Brasil para o avanço da
sustentabilidade e das práticas de responsabilidade social).

15h/15h15 – A GRI enquanto ferramenta de gestão para
análise de desempenho e prestação de contas – Catarina Bronstein (
Coordenadora do Ponto Focal da GRI no Brasil, formada em
Relações Internacionais pela University of the Pacific e cursando MBA em
Business Sustentável pela Marylhurst University. Antes da GRI, Catarina fez
diversos trabalhos para ONGs americanas relacionadas ao comércio justo,
direitos humanos, empreendedorismo social e sustentabilidade).

15h15 /15h30 – A experiência da GRI na gestão sustentável e
na prestação de contas da Sabesp – André Lacerda
(Assessor da
presidência da Sabesp, Lacerda é jornalista. Foi assessor técnico na Câmara dos
Deputados (2003-2006), assessor especial do governador de São Paulo (2007-2010)
e subsecretário de Gestão Estratégica da Casa Civil do Estado de São Paulo
(2008-2010). Integrou o Conselho de Administração da Cesp (2007-2010).
Atualmente coordena a elaboração do Relatório Anual de Sustentabilidade da
Sabesp).

15h30/16h – Debate

16h/16h15 – Coffe break

16h20/17h15 – O valor da transparência na gestão do negócio
e a importância da GRI para alcançá-la – Ricardo Young (
Empresário e graduado em Administração Pública pela
Fundação Getúlio Vargas em São Paulo, Young foi candidato ao Senado por São
Paulo pelo Partido Verde. Atualmente é membro do Conselho de Organizações não
governamentais como Instituto Ethos e UniEthos, IDS – Instituto Democracia e
Sustentabilidade –, Instituto Akatu e Rede Nossa São Paulo. Ex-conselheiro de
organizações internacionais como GRI – Global Reporting Initiative – e
Accountability
, é também âncora do Programa Sustentabilidade no Terra TV e
colaborador eventual da Folha de São Paulo e da revista Carta Capital).

17h15/17h45 – Apresentação do Relatório de Sustentabilidade
GRI da Sanasa – Transparência e Aprendizado – Diretor presidente Marco Antonio
dos Santos

17h45 – Encerramento.
 
Crédito das fotos – Assessoria de Comunicação da Sanasa
Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

CLIENTES DO GALLERIA SHOPPING GANHAM NOITE MUSICAL COM SEMIFINALISTA DO THE VOICE KIDS

Na sexta-feira, 25 de outubro, o Kilimanjaro Restaurante leva para os clientes do Galleria Shopping …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn