SEU BOLSO: ARSESP CONCEDE REAJUSTE PROVISÓRIO PARA CONCESSIONÁRIAS DE GÁS CANALIZADO MAIS QUE O DOBRO DA INFLAÇÃO

A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) decidiu por um reajuste provisório do gás natural canalizado distribuído no Estado, enquanto aguarda o governo do Estado negociar o preço do suprimento com a Gaspetro, subsidiária da Petrobrás, que detém a totalidade do suprimento deste insumo ao Estado. A Arsesp prevê que o reajuste definitivo das tarifas seja publicado até o final de junho, conforme negociações em curso.
O preço do gás fornecido para as concessionárias paulistas é reajustado trimestralmente e referenciado ao dólar americano e a uma cesta de óleos combustíveis derivados do petróleo. Para a concessionária Comgas, 65% do gás consumido vem da Bolívia e o restante é de gás nacional. Nas outras duas concessionárias, a Gás Natural São Paulo Sul e Gás Brasiliano, 100% do gás é de origem boliviana.
Por conta disso, o repasse total dos custos do gás neste reajuste seria fortemente influenciado pelo impacto do preço do gás comercializado em dólar. Por isso a Agência optou por esperar o término das negociações com a Petrobras, além de adotar uma posição conservadora ao utilizar em seus cálculos um dólar médio de R$ 1.95, já que se projeta uma melhoria no cenário macroeconômico no País. A Arsesp também levou em consideração a preservação do equilíbrio econômico-financeiro dos contratos das concessionárias e a modicidade tarifária.
A Arsesp publicou no Diário Oficial do Estado do dia 1 de junho as novas tarifas do gás canalizado das concessionárias Comgas e Gás Natural São Paulo Sul. Esses valores refletem três componentes como o reajuste sobre a margem de distribuição, previsto contratualmente; as diferenças acumuladas entre os preços pagos na aquisição e transporte do gás fixados nos últimos reajustes e os praticados (por meio do mecanismo da Conta Gráfica, a ser compensado em 24 meses) e a variação do preço do gás adquirido da Gaspetro. Este último foi estimado, aguardando-se as negociações entre o Governo e a Petrobras.
Também foram publicados os valores provisórios referentes à atualização de custo do gás natural para os consumidores da Gás Brasiliano e à compensação da Conta Gráfica. Para esta concessionária, não incide o reajuste sobre a margem de distribuição, que é aplicado no mês de dezembro.
A Arsesp estabeleceu para a Comgas um reajuste médio de 10.30% para o consumidor residencial e de 15.58% para a mesma classe de consumidor da Gás Natural São Paulo Sul. Na Gás Brasiliano o repasse médio foi de 1,48 %. Para o segmento comercial (1.000 m³/mês) o reajuste foi de 8,01% para a Comgas, 12.54% para a Gás Natural São Paulo Sul e de 7.16% para a Gás Brasiliano.  Já para o consumidor industrial os reajustes foram de:
Comgas
Peq. Ind (50.000 m³/mês) – 11.45%
Grande Ind. (1.000.000 m³/mês) – 15.51%
Grande Ind.(10.000.000 m³/mês) – 16.46%
Gás Natural SPS
Peq. Ind (50.000 m³/mês) – 15.70%
Grande Ind. (1.000.000 m³/mês) – 20.28%
Grande Ind.(10.000.000 m³/mês) – 21.53%
Gás Brasiliano
Peq. Ind (50.000 m³/mês) – 10.53%
Grande Ind. (1.000.000 m³/mês) – 14.16%
Grande Ind.(10.000.000 m³/mês) – 15.42%
No GNV (Gás Natural Veicular), os reajustes foram de 11.89% para a Comgas, 16.76% na Gás Natural e 15.10 % para a Gás Brasiliano. Ressalte-se que a Arsesp não regula o preço de venda do GNV no posto para o usuário final.
Concessionárias
A Comgas – Companhia de Gás de São Paulo – é a maior distribuidora de gás natural canalizado do Brasil, responsável por cerca de 30% das vendas de gás natural do País. Gera mais de 5 mil empregos diretos e indiretos. Atende mais de 1,1 milhão de clientes residenciais, industriais, comerciais, automotivos e de cogeração e termogeração em sua área de concessão que compreende a Região Metropolitana de São Paulo, Região Administrativa de Campinas, Baixada Santista e Vale do Paraíba. A Companhia atende atualmente a 70 dos 177 municípios de sua área de concessão e sua rede de distribuição é superior a 8,3 mil km. Somente no ano passado, a rede da empresa foi ampliada em mais de 1.000 km e os investime ntos foram de R$ 510 milhões.
 A Gás Natural São Paulo Sul é a concessionária da distribuição de gás natural canalizado para a região Sul do Estado de São Paulo.  A empresa iniciou suas atividades em 2000, com a aquisição da concessão para a exploração dos serviços de distribuição de gás canalizado na região. Atualmente abastece mais de 36 mil pontos de consumo, entre residências, comércios, indústrias e postos de distribuição de GNV em 15 cidades. Já investiu perto de R$ 1 bilhão em infraestrutura de distribuição de gás natural na região de atuação, sendo a 3ª maior distribuidora do país em número de clientes e em extensão de redes. 
 A região Noroeste tem como concessionária a Gás Brasiliano Distribuidora S/A, integrada pelas atuais regiões administrativas de Ribeirão Preto, Bauru, São José do Rio Preto, Araçatuba, Presidente Prudente, Marília, Central, Barretos e Franca, compreendendo 375 municípios. Atende 7.760 usuários em 13 municípios de sua área de concessão. Sua rede de distribuição é superior a 790 Km.
Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

CCB E ABCERAM LANÇAM CURSO EAD DE INTRODUÇÃO À INSTALAÇÃO DE MATERIAIS REFRATÁRIOS

O curso de “Introdução à Instalação de Materiais Refratários”, promovido através da parceria entre o …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn