SINDIVAREJISTA E ACIC APOSTAM EM AUMENTO NAS VENDAS DO VAREJO COM O DIA DOS PAIS

O Dia dos Pais deverá aquecer o comércio da região de Campinas, especialmente o setor de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos, cujas vendas devem aumentar 178% em agosto deste ano em comparação com 2017. A pesquisa é do SindiVarejista de Campinas e Região em parceria com a FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo).Sanae_presidente SindiVarejista

O comércio em geral deve crescer 8% neste mês em comparação ao mesmo período de 2017.  Dessa forma, o faturamento real do varejo pode atingir R$ 4,97 bilhões. Ao contrário do setor de eletrônicos, a perspectiva é que as lojas de vestuário, tecidos e calçados apresentem queda nas vendas de 4% em relação ao ano passado.

Para a presidente do SindiVarejista, Sanae Murayama Saito, o aumento na venda do segmento de eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos é explicado pela base de comparação ruim, ou seja, neste ano, com queda dos juros e inflação, oferta de crédito e maior otimismo do consumidor, uma pequena melhora causa um impacto significativo.

No entanto, de modo geral, o Dia dos Pais tende a ser uma data com volume de vendas inferior a outras, como Dia das Mães e Natal. “Agosto é um dos meses mais fracos para o varejo no segundo semestre. Outro fator a ser considerado é a sazonalidade, já que, tradicionalmente, as vendas do setor de vestuário caem em relação ao mês de julho”, afirmou.

Além disso, Sanae explica que agosto é o mês subsequente às férias quando as famílias gastaram com viagens ou outras recreações e atividade, o que implica redução da capacidade de consumo.

Diante desse cenário, a presidente do SindiVarejista recomenda que o empresário do comércio varejista aproveite a data para ajustar os possíveis excessos de mercadorias em seus estoques por meio de promoções, facilitando as formas de pagamento. “Ações nas redes sociais, iniciativas de fidelização, entre outras políticas, também podem ser utilizadas para atrair o consumidor”, concluiu.

Os dados correspondem às cidades de  Águas de São Pedro, Americana, Araras, Artur Nogueira, Campinas, Capivari, Charqueada, Cordeirópolis, Cosmópolis, Elias Fausto, Engenheiro Coelho, Hortolândia, Indaiatuba, Iracemápolis, Leme, Limeira, Mombuca, Monte Mor, Nova Odessa, Paulínia, Piracicaba, Rafard, Rio das Pedras,  Saltinho, Santa Bárbara d’Oeste, Santa Cruz da Conceição, Santa Maria da Serra, São Pedro, Sumaré, Valinhos.

Acic também prevê crescimento

Para a Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic), o comércio de Campinas e região deve faturar R$ 268,9 milhões no Dia dos Pais, um aumento de 1,20% a mais do que o ano passado, quando foi registrado um faturamento de R$ 265,7 milhões. O valor médio do presente deve ficar deve ficar em R$ 109, sendo 1,87% acima do valor de 2017. Os presentes mais procurados são vestuário, calçados, gravatas e camisas, eletroeletrônicos, celulares e barbeadores, perfumaria, relógios e almoço em restaurantes.

Essa pequena expansão de 1,20% sobre o Dia dos Pais em 2017 deve-se, em parte, a mudança dos Índices de Confiança que o consumidor vinha adquirindo até maio, quando houve a crise dos caminhoneiros, reduzindo esses indicadores a níveis inferiores, afetando, inclusive, o poder de compra.

Foto: Presidente do SindiVarejista, Sanae Murayama Saito.

Crédito: Divulgação.

 

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PRESIDENTE DA EPSON DO BRASIL VÊ POSSIBILIDADE DE CRESCIMENTO MESMO COM PANDEMIA

“Claro que temos que considerar que é uma questão de saúde pública. Mas olhando pelo …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn