SINDIVAREJISTA LANÇA PROGRAMA CONEXÃO EMPRESARIAL

O Sindicato do Comércio Varejista de Campinas e Região (Sindivarejista) projeta que até dezembro deste ano sejam abertas em Campinas 5.400 novas empresas do varejo. O número corresponde a 36% do total de 15 mil empresas que deverão ser abertas no ano em Campinas. Desse total, 2.454 comércios já foram registrados na Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo) no primeiro semestre de 2012. Os dados foram divulgados pela presidente do Sindivarejista, Sanae Murayama Saito, durante o lançamento do programa Conexão Empresarial Sindivarejista.
Formada em Estatística pela Unicamp e varejista do Mercado Municipal, a presidente afirmou que 4.100 varejistas deverão sobreviver aos dois primeiros anos e outros 1.240 fecharão as portas, de acordo com a taxa de sobrevida de 77% levantada pelo Sebrae. “Com o crescimento do varejo, aumenta a competitividade e a necessidade de gestão e planejamento”, disse Sanae ao apresentar o programa voltado para a gestão de resultados do médio e pequeno varejista.
O Programa Conexão Empresarial Sindivarejista oferece ao comerciante do varejo o suporte necessário para a sua qualificação em um ambiente inovador, que será no 5º andar da sede do sindicato reformado para as atividades do novo programa. “Vamos promover cursos, grupos de estudo, palestras e consultorias, pegando na mão do varejista que precisa estar preparado para as mudanças rápidas que ocorrem hoje no mundo”, afirma Sanae. As atividades terão como base quatro eixos principais como Desenvolvimento e Retenção de Talentos, Tecnologia do Varejo, Relações do Trabalho e Eficiência de Vendas.
Os números
No primeiro semestre, 2.454 estabelecimentos comerciais foram registrados na Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo), que no total de empresas teve 6.765 novos registros na cidade, de setores diferentes, um crescimento de 18% em relação ao mesmo período de 2011. De 2010 para 2011, houve aumento de 17% no tal de empresas abertas.
De acordo com o professor Adauto Ribeiro, do Centro de Economia e Administração (Cea) da PUC-Campinas, a expectativa é que até o final do ano este total de empresas abertas chegue a 15 mil em Campinas. Em 2011, 13 mil novas empresas foram abertas na cidade segundo dados da Jucesp, o que representou um aumento de 17% em relação a 2010. A abertura de novas empresas na cidade tem apresentado crescimento médio anual de 15% nos últimos três anos. A taxa de sobrevida das empresas, de acordo com levantamento recente do Sebrae, é de 77% em dois anos.
Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

HÁ DIFERENÇA ENTRE PREVENÇÃO E DIAGNÓSTICO PRECOCE DE DOENÇAS?

Inúmeras enfermidades importantes podem ser evitadas com prevenção. E o antecipar-se a problemas de saúde …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn