SONDAGEM INDUSTRIAL DO CIESP CAMPINAS APONTA LIGEIRA MELHORA NOS ÍNDICES

Dados da sondagem industrial divulgados nesta terça feira (23/02) pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) regional Campinas revelam um ligeiro aquecimento da economia. A sondagem industrial revela que 47% das empresas associadas ao Ciesp Campinas, aumentaram o volume de produção no período de janeiro e fevereiro de 2021. Nesse mesmo período, o faturamento das associadas permaneceu estável para 35% e aumentou para 41%. Para 24% ocorreu queda no faturamento.O vice-diretor do Ciesp Campinas, José Henrique Toledo Corrêa, disse que a sondagem revela ainda que a maioria dos respondentes aponta a necessidade de crédito mais disponível e juros mais baixos para a retomada do crescimento industrial.Segundo a sondagem 59% consideram como fundamental e obrigatório e 35% como importante.

Toledo Corrêa acrescentou que os indicadores dessa Pesquisa de Sondagem Industrial mostram que a produção e vendas estão em patamares relativamente positivos, a inadimplência está  inalterada e a utilização da  capacidade instalada pode ser ampliada, uma vez que pela sua análise existe consumo represado. “Verificamos que 64% das indústrias estão operando com até 70% da capacidade instalada, enquanto 36% estão operando na faixa de 70,1% até 100%”, disse.

Com relação à falta e aumento de matérias-primas, especificamente papel-papelão, chapas metálicas e resinas plásticas, apontadas pelo Ciesp-Campinas, nas últimas três apresentações de pesquisas, a entidade avalia que esse quadro caminha para a normalidade, embora os custos tenham aumentado. “Os custos dessas matérias-primas aumentaram para 82% das empresas nesse período de janeiro e fevereiro”, acrescentou Corrêa. A pesquisa ainda apontou que 59% das indústrias tiveram também aumentos nos custos de energia, água e transporte.

Comércio Exterior

O comércio exterior regional das empresas associadas ao Ciesp Campinas registrou uma queda de 14,3% em valor exportado no mês de janeiro de 2021 em comparação a janeiro do ano passado. Em janeiro deste ano foi de US$ 192,1 milhões. Em janeiro de 2020, havia sido de US$ 224,3 milhões.

As importações também registraram queda de 6,7% em janeiro entre os anos de 2021 e 2020. Este ano o volume importado foi de US$ 823,1 milhões. Em janeiro de 2020 foi de US$ 881,9 milhões. O saldo da balança comercial em janeiro de 2021 foi negativo em US$ 631 milhões.

Já a corrente de comércio exterior regional, que é a soma das exportações e importações em janeiro de 2021 foi de US$ 1,015 bilhão.

O diretor do Departamento de Comércio Exterior do Ciesp-Campinas, Anselmo Riso, afirmou que as perspectivas para a balança comercial da região em 2021 não são boas, embora avalie que possa ocorrer um crescimento nas exportações no final desse ano, mas esse quadro também depende da evolução da economia mundial.

O Ciesp-Campinas conta com 494 empresas associadas, distribuídas em 19 municípios da região. O faturamento conjunto das empresas associadas é de R$ 41,52 bilhões ao ano. Conjuntamente essas empresas empregam 98.894 colaboradores.

 

Foto: Produção industrial.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

TOLEDO DO BRASIL DESENVOLVE BALANÇA PARA O PEQUENO COMÉRCIO

Para atender a demanda de rotisseries, açougues, sorveterias, hortifrutis, mercearias e minimercados, que normalmente não …

Facebook
Twitter
LinkedIn