SUPLEMENTAÇÃO ALIMENTAR MELHORA A QUALIDADE DE VIDA DAS PESSOAS

A médica endocrinologista, Suzikelli Souza, afirma que através de exames, pode-se identificar as necessidades específicas de nutrientes para cada pessoa. A especialista desfaz o mito que a suplementação alimentar é apenas indicada para atletas em treinamento.2616_Medica_Suzikelli_Souza_credito_Roncon&Graca Comunicações

A suplementação alimentar tem que ser avaliada no sentido de melhorar a qualidade de vida das pessoas e quando deve ser indicada. A definição é da médica endocrinologista, Suzikelli Souza, que afirma através de sua prática diária de consultório, ter deixado de ser indicada apenas para atletas em treinamento, mas sim para todos que buscam uma longevidade produtiva e saudável.

Para a médica, é inegável que do ponto de vista da qualidade do nosso solo, nos últimos 20 anos, ocorreu uma diminuição na quantidade de minerais depositados, com reflexos negativos para as plantas e consequentemente para a alimentação humana. Suzikelli cita como exemplo de diminuição da presença desses minerais, o magnésio, importante para a maioria das reações bioquímicas do nosso organismo, inclusive para evitar a arritmia cardíaca. Essa mesma alteração ocorre com as vitaminas. “Dessa forma, não podemos supor que somente a alimentação vai suprir a pessoa, nas quantidades que ela precisa. Através de exames específicos podemos avaliar as reais quantidades de sais minerais e vitaminas que o organismo necessita ou não”, acrescenta.

Suzikelli Souza explica que a falta ou a diminuição desses minerais e vitaminas faz com que o organismo apresente sinais de fadiga e cansaço, entre outros sintomas. “Isso ocasiona a diminuição na produção de hormônios, assim trazendo prejuízos à longevidade com vida saudável”. Outro aspecto que merece ser ressaltado é o aumento das intolerâncias ou das alergias alimentares nas pessoas, nos últimos anos. Isso acontece porque a genética dos alimentos está mudando mais rápido que a genética humana, com todos os problemas que isso acarreta”, justifica.

A indicação de uma suplementação alimentar, conforme a endocrinologista deve ser precedida de exames específicos e de um mapeamento personalizado das necessidades de suplementação alimentar de cada pessoa. “As necessidades de homens e mulheres são diferentes, assim como interfere a faixa etária. Uma mulher que tenha um fluxo menstrual muito intenso perderá sangue e também ferro. Nesse caso a indicação é uma suplementação de ferro de forma mais rápida, através de cápsulas. Não usamos medicamentos, mas sim a suplementação”, diz.

Suzikelli Souza afirma que os nutrientes indicados para cada pessoa, através dos exames, são colocados em forma de cápsulas – denominados nutracêuticos, garantindo assim uma suplementação personalizada e que proporcione melhor qualidade de vida e longevidade saudável.

Foto: Médica endocrinologista, Suzikelli Souza.

Crédito: Roncon & Graça Comunicações.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

AFINZ FECHA PARCERIA COM CENTRO ODONTOLÓGICO VOLTE A SORRIR PARA EMIOSSÃO DE CARTÃO DE CRÉDITO

A Afinz, plataforma de soluções financeiras e de cuidado, de A a Z, anuncia parceria …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn