VEGANISMO PROVOCA MUDANÇAS IMPORTANTES NO SETOR DE NEGÓCIOS DE ALIMENTOS

De acordo com uma pesquisa do Euromonitor, a agência internacional de pesquisa de mercado, o Brasil, que ocupa a 4ª posição mundial no ranking global, no consumo de alimentação saudável, já movimenta cerca de U﹩ 35 bilhões por ano.

O crescimento do mercado brasileiro reflete tendências mundiais. Somente nos últimos cinco anos, o setor de alimentos e bebidas saudáveis cresceu, em média, de 12,3% ao ano e em 2020, a previsão é que o segmento cresça ainda mais e atinja 50%, movimentando R﹩ 110 milhões.

Os números mostram que existe demanda por produtos e serviços focados nesse tipo de cliente. Dentro deste segmento existem setores que vêm se destacando como os de alimentos veganos, ou seja, feitos com matéria-prima de origem vegetal. São cerca de 29,2 milhões de pessoas que diminuíram o consumo de produtos de origem animal como carnes e laticínios.

Alimentação Consciente

Além de importantes questões ambientais, que ganham cada vez mais espaço global, a mudança para uma alimentação mais natural, focada neste novo comportamento deve impulsionar o setor, principalmente pelos mais jovens, que prezam por um estilo de vida saudável.

Crescente, o movimento de comida vegana, também provoca mudanças importantes no setor de negócios de alimentos e cada vez mais a indústria investe em produtos.

A chegada dos alimentos veganos (do No Bones), a rede Pão de Açúcar, vai colaborar e fortalecer ainda mais esse mercado.

O No Bones – The Vegan Butcher Shop, é especialista na produção de alimentos à base proteína vegetal com sabor e aparência de proteína animal, o que significa que aditivos químicos estão fora da formulação.

De acordo com Marcella Izzo, responsável pela empreitada de colocar os produtos na rede Pão de Açúcar “a demanda está crescendo e o correto é termos mais opções em diferentes locais para conseguir atender todo o público”.

No Bones chega às grandes redes de supermercados

Algumas redes, como o Pão de Açúcar que oferecem produtos com carne animal estão desenvolvendo opções com adição de ingredientes orgânicos e saudáveis ​​para satisfazer os consumidores preocupados com a saúde.

Entre eles, os produtos do No Bones – The Vegan Butcher Shop, que já caíram nas graças de consumidores que procuram uma alimentação mais natural e saudável. “O que se estendia a vegetarianismo ou veganismo por motivos de conscientização ambiental ou em defesa dos direitos animais vem ganhando espaço na mesa do consumidor comum”, diz Marcella Izzo.

De olho nas tendências do mercado, o Pão de Açúcar tem apostado cada vez mais no segmento. Desde o início de 2018, a rede está implementando gradualmente o projeto ‘Espaço Saudável’ em suas lojas, reformulando a exposição das categorias com a criação de seções exclusivas, para a linha de produtos veganos como a do No Bones.

Com o projeto, a rede registrou crescimento de 20% em vendas dessas categorias nas lojas onde o ‘Espaço Saudável’ já foi implantado, com relação ao ano anterior ao projeto, e mais de 500 novos produtos foram adicionados ao catálogo da rede, como os do No Bones, com os seus conhecidos produtos veganos. “Incluímos cortes para churrasco, assados e carnes vegetais nas gôndolas”, garante Marcella Izzo, entre eles costelinha com barbecue, picanha vegetal, carne de jaca desfiada, bifes defumados entre outros. “Todos os nossos produtos são artesanais e feitos com carinho. Não levam conservantes, ou qualquer tipo de ingrediente de origem animal”, afirma a Chef Marcella Izzo.

Até junho deste ano, o No Bones espera estar nas mais de 180 lojas da rede.

Bones – The Vegan Butcher Shop é o primeiro açougue especializado em comida vegana de São Paulo. Sem nada de origem animal. Toda a produção é feita de forma artesanal e não levam conservantes.

 

Foto: Costela de cogumelos 100% digital.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

CAMPINAS GANHA NOVO EMPREENDIMENTO DE NOVO PADRÃO

Reconhecida há 55 anos pela pontualidade na entrega de empreendimentos, a construtora A.Yoshii acaba de …

Facebook
Twitter
LinkedIn