TRATAMENTO DE ESGOTO TROUXE VIDA AO RIO JUNDIAÍ

Em setembro é comemorada a Semana do Rio Jundiaí, um importante rio do estado de São Paulo que atravessa as cidades de Mariporã, Atibaia, Campo Limpo Paulista, Várzea Paulista, Jundiaí, Itupeva, Indaiatuba e Salto.

Para Agnes Janaina Tezotto Gutierrez, coordenadora de Laboratório na Companhia Saneamento de Jundiaí (CSJ), a data reforça a importância do rio para a região e enaltece os esforços empregados na sua despoluição. “O trabalho realizado pelo município tem sido efetivo. Aqui no laboratório da CSJ, que é acreditado pela NBR ISO/IEC 17025, são realizadas análises mensais para os parâmetros demanda bioquímica de oxigênio, oxigênio dissolvido, turbidez e nutrientes. As coletas são realizadas antes e depois da CSJ, para que possamos entender também os efeitos da contribuição do esgoto tratado sobre o rio”, diz.

Na prática, com os ensaios de oxigênio dissolvido é possível saber se existe oxigênio disponível para a vida aquática. “Isso nos possibilita entender mais sobre o rio, e é o que nos indica, por exemplo, a possibilidade de existência de peixes em determinado trecho”.

O laboratório da CSJ também é responsável por monitorar o esgoto que entra e que é tratado pela Estação de Tratamento de Esgoto de Jundiaí (ETEJ). “Isso agiliza a tomada de decisão e garante a confiabilidade dos serviços que prestamos à cidade de Jundiaí”, explica Agnes.

A própria construção da estação ajudou a remover grande parte da poluição que era descartada no rio. A ETEJ está em operação desde 1998 e contribuiu diretamente para a despoluição do Rio Jundiaí, que foi reclassificado em 2017.

Fundada em 1996, a Companhia Saneamento de Jundiaí (CSJ) construiu a Estação de Tratamento de Esgotos de Jundiaí (ETEJ), com o objetivo de tratar todo o esgoto do município. A meta foi atingida e hoje todo o esgoto coletado pela DAE S/A recebe tratamento e destinação adequados, garantindo um saneamento de qualidade e respeitando o meio ambiente. Além disso, o lodo produzido no processo é reciclado e beneficia a agricultura, sendo usado em culturas que não são de consumo direto da população.

A CSJ foi contratada em uma concorrência pública pela menor tarifa e passou a tratar o esgoto doméstico e industrial da cidade de Jundiaí, procurando sempre aprimorar sua operação, além de desenvolver projetos sociais de profissionalização, educação e conscientização.

 

Foto: Estação de Tratamento de Esgotos de Jundiaí.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

VEDAMOTORS APRESENTA NOVIDADES NO SALÃO DAS MOTOPEÇAS

Expectativas muito positivas marcam os preparativos da Vedamotors – Divisão Brasil do Grupo Athena – …

Facebook
Twitter
LinkedIn