GESTÃO EM CLIQUES E VOZ: TECNOLOGIA PARA FACILITAR O CONTROLE FINANCEIRO DE EMPRESAS E PESSOAS

Se para muitas pessoas os serviços financeiros ainda são sinônimo de stress, há quem já tenha descoberto nas fintechs a solução para tornar o controle dessas ações fácil e prático. Atualmente o país já conta com mais de 240 startups desse segmento. Os dados do FintechLab apontam ainda que já são mais de R$ 1 bilhão de investimentos nestas plataformas desde 2014.PagueVeloz - 161006 - Institucional - Daniel Zimmermann (1)

Entre as empresas brasileiras que apostam no desenvolvimento desse tipo de solução está a PagueVeloz, que já acumula mais de 5 mil usuários. A empresa, além de criar um sistema simples e intuitivo para pagamento e gestão de boletos, cobranças via cartão de crédito, simulação de vendas parceladas, também foi a primeira brasileira a lançar um aplicativo com comando de voz.

Do smartphone, o cliente só precisa acessar o dispositivo, informar o valor que deve ser transferido e o destinatário, que também deve ter uma conta virtual PagueVeloz. Com estes comandos a ação é feita em poucos segundos e em menos de 24 horas o recebedor já estará com o dinheiro na conta.

Para Nilton Spengler Neto, diretor de negócios da PagueVeloz, um dos diferenciais das fintechs é justamente a facilidade do uso das ferramentas. “No nosso caso, por exemplo, não há taxa de manutenção de conta nem a necessidade de se dirigir até o banco para fazer determinado serviço. É tudo muito simples e para pequenos negócios uma opção barata para oferecer facilidades como o parcelamento ou pagamento via boleto”, avalia.

A PagueVeloz pretende aumentar em 500% o número de clientes e em 700% o volume de transações até o fim de 2017. Em 2016, movimentou mais de R$ 60 milhões em transações no cartão de crédito e R$ 200 milhões no boleto.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

OS BENEFÍCIOS DA INTERGERACIONALIDADE NO MERCADO DE TRABALHO

O mercado de trabalho passa constantemente por transformações significativas, e uma das mudanças que está …

Deixe uma resposta

Facebook
Twitter
LinkedIn