LEVANTAMENTO APONTA QUE 86% DOS NEGÓCIOS NO BRASIL SEGUEM EM EXPANSÃO

Empresas no Brasil e em todo o mundo estão planejando grandes investimentos em tecnologias digitais para apoiar planos de expansão ambiciosos após as lições aprendidas com a pandemia. Novas descobertas de uma pesquisa anual com tomadores de decisão de tecnologia, conduzida pela Equinix, Inc. (Nasdaq: EQIX), sugerem que um movimento em direção a um mundo menos conectado não poderia estar mais distante dos planos dos líderes digitais em todos os setores e regiões geográficas. Apesar das preocupações com uma possível recessão iminente e das declarações no Fórum Econômico Mundial de Davos sobre o fim da globalização, as empresas parecem permanecer otimistas em relação aos seus planos de expansão global.

Os líderes de TI no Brasil que participaram da Pesquisa Global Tech Trends 2022 se mostraram particularmente confiantes em relação às expansões (86%), ligeiramente acima da média das Américas (83%). Dos 2.900 tomadores de decisão de TI entrevistados globalmente, 72% indicaram que a sua organização planeja expansão nos próximos 12 meses, seja para uma nova cidade (31%), um novo país (33%) ou mesmo uma nova região (38%).

Alguns fatores potencialmente limitantes foram identificados pelas empresas no que diz respeito ao crescimento global — sendo possível destacar os desafios da cadeia de fornecimento como uma área específica de preocupação tanto no Brasil quanto em outros países. Os desafios de trabalhar com cadeias de suprimentos digitais mais complexas são vistos como uma ameaça para 62% dos executivos brasileiros; 59% disseram que seus negócios são prejudicados por problemas e pela escassez na cadeia de fornecimento global, enquanto 58% especificaram a escassez global de microchips como uma ameaça aos seus negócios.

Esses problemas contínuos da cadeia de fornecimento parecem estar trazendo à tona a necessidade de mais virtualização, em que as aspirações de crescimento passam a ser sustentadas por investimentos significativos em infraestrutura digital. Mais da metade (56%) dos entrevistados disse que pretende facilitar os planos de expansão global implantando virtualmente via cloud, além de fazer novas contratações (64%). Além disso, 58% disseram esperar um aumento nos gastos em soluções neutras de colocation para facilitar o aumento planejado nas implantações digitais, e um número ainda maior (72%) afirmou que pretende aumentar o investimento em serviços de interconexão, na medida em que planejam progredir na transformação digital e criar resiliência.

A pandemia também continua a ter um impacto significativo nas estratégias digitais das empresas. Mais da metade dos líderes de TI no Brasil (56%) diz estar acelerando a evolução digital da sua empresa por causa da crise da covid-19. De fato, mais da metade (55%) confirma que seus orçamentos de TI aumentaram como resultado direto da experiência da pandemia — um entendimento sobre a necessidade, agora amplamente reconhecida, de uma infraestrutura digital robusta para se adaptar instantaneamente às necessidades dos negócios em evolução constante. A maioria dos entrevistados (58%) também acredita que as mudanças tecnológicas e os investimentos implementados durante a pandemia vieram para ficar.

De acordo com Karl Strohmeyer, Chief Customer Officer da Equinix, até pouco tempo, uma expansão global ousada poderia ser vista como muito arriscada ou muito dependente do investimento de capital em infraestrutura física. “Agora, as coisas mudaram. A pandemia acelerou o crescimento e a inovação, e mais da metade dos nossos entrevistados disseram que a covid-19 fez a evolução digital avançar em sua empresa”, diz. “Existem enormes oportunidades para que as empresas possam expandir com sucesso para novos mercados e alcançar novos clientes. Usando novos modelos digitais, as empresas podem implantar em novos mercados a um custo relativamente baixo e sem sacrificar a resiliência. A pesquisa revela que os líderes digitais acreditam que podem viabilizar uma expansão ambiciosa dos negócios em todos os ciclos econômicos — e ter uma infraestrutura digital robusta e acesso a um conjunto de tecnologias avançadas em rápida melhoria é uma das fontes dessa confiança”, explica.

A prioridade de maior destaque das organizações (94%) no Brasil é preparar os seus negócios para o futuro. Persistem, no entanto, preocupações significativas em torno da segurança cibernética e da proteção de dados. Garantir que as expansões sejam apoiadas por modelos digitais resilientes é fundamental para os negócios, principalmente em um momento de crescente volatilidade e de ameaças globais emergentes. Como parte de suas estratégias digitais, 92% dos entrevistados no país disseram que cumprir as regulamentações locais de dados de mercado é fundamental, e 88% confirmaram que uma das principais prioridades é melhorar a segurança cibernética. De acordo com os especialistas de TI, as ameaças mais temidas são ataques cibernéticos, violações de segurança e vazamentos de dados (73% e 71%, respectivamente). “Após os esforços para acelerar a transformação digital nos últimos dois anos, agora observamos as organizações no Brasil ajustando seu foco para se tornarem mais resilientes, preparadas para o futuro e prontas para possíveis ameaças aos negócios, sejam relacionadas à segurança cibernética, interrupções na cadeia de fornecimento global ou novas ondas da Covid-19”, comenta Eduardo Carvalho, presidente da Equinix no Brasil.

Tara Risser, presidente para as Américas da Equinix, reforça sobre o fortalecimento dos investimentos digitais. “Líderes de negócios em todo o mundo estão aumentando seus investimentos digitais para enfrentar os desafios e planejar a adoção de novas tecnologias em evolução, como a Web 3.0, digital edge e 5G. Em decorrência disso, eles estão procurando a Equinix pelos seus exclusivos ecossistemas digitais e de interconexão, que podem apoiar de forma sustentável as suas prioridades de negócios. A nossa inovação contínua ajuda os líderes a atender às exigências atuais e a permanecerem ágeis e flexíveis à medida que essas exigências se transformam”, diz.

 

Foto: Eduardo Carvalho, presidente da Equinix no Brasil.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

ESCASSEZ DE MÃO DE OBRA QUALIFICADA DEVE ACELERAR INDUSTRIALIZAÇÃO DA CONSTRUÇÃO

A escassez de mão de obra qualificada deverá persistir e acelerar em alguma medida a …

Facebook
Twitter
LinkedIn