OFTALMOLOGISTA DESTACA OS CUIDADOS ESPECIAIS PARA OS OLHOS NO VERÃO

Janeiro é temporada de verão, calor, sol e, para alguns, férias. É tempo também de cuidar da visão e prevenir problemas ou incômodos que podem atrapalhar o aproveitamento das altas temperaturas da melhor forma. A oftalmologista Dra. Ana Cristina Holanda de Freitas e diretora da Holanda Oftalmologia, enfatiza a importância de cuidados específicos para preservar a saúde dos olhos durante a estação.

Ao adquirir óculos, sejam de sol ou de grau, a Dra. Ana Cristina enfatiza a necessidade de verificar se as lentes possuem filtro de proteção contra raios UV. Esta medida é fundamental, pois os raios ultravioleta representam uma ameaça ao olho, podendo prejudicar a córnea e o cristalino, além da retina. Mesmo as lentes incolores ou de contato devem conter esse filtro para assegurar a proteção adequada dos olhos. Ela destaca que é possível encontrar nas óticas um equipamento que faz essa verificação da presença de filtro UV nas lentes. “A coloração escura das lentes de óculos de sol oferece conforto visual, mas isso não garante que tenham a proteção aos raios”, completa a especialista.

A Dra. Ana Cristina ressalta a eficácia dos modelos de lentes de grau transparentes que escurecem em ambientes claros (conhecidas como foto cromáticas), uma vez que proporcionam proteção solar e conforto visual em um único produto.

Impacto do ar-condicionado nos olhos

O uso prolongado de ar-condicionado durante o verão pode desencadear sintomas de ressecamento ocular. A Dra. Ana Cristina explica que a diminuição da umidade do ar nos ambientes refrigerados pode causar sensação de secura nos olhos, assim como em outras mucosas, como boca e nariz. Outra sensação que pode acometer as pessoas em ambientes com ar-condicionado é a de cansaço visual porque pisca-se mais para promover a lubrificação. “O ar direcionado para os olhos em ambientes como carros ou espaços refrigerados pode provocar desconforto e ardência. Recomendo o uso de umidificadores na hora de dormir ou no escritório para minimizar o ressecamento”, orienta a especialista.

A médica também enfatiza o uso de colírios lubrificantes, conhecidos como lágrima artificial, para aliviar a sensação de fadiga visual e a irritação causada pelo ressecamento.

Para atividades ao ar livre, especialmente na praia ou na piscina, a oftalmologista salienta a importância de acessórios como bonés, viseiras e óculos escuros para proteger os olhos da exposição solar direta. “É essencial tomar precauções adicionais ao frequentar ambientes aquáticos, especialmente em piscinas, devido ao maior risco de contaminação de conjuntivite. Evitar contato próximo com pessoas com sintomas, como vermelhidão e inchaço nos olhos, e não compartilhar toalhas de rosto são boas medidas preventivas”, aconselha a oftalmologista.

 

Foto: Oftalmologista Dra. Ana Cristina Holanda de Freitas.

Crédito: Divulgação.

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

ESPECIALISTAS APONTAM QUE SUCESSÃO E DIVISÃO DE BENS DE ABILIO DINIZ DEVEM ACONTECER DE FORMA TRANQUILA

A morte do empresário Abilio Diniz, aos 87 anos, no último domingo (18/02) causou uma …

Facebook
Twitter
LinkedIn