PROJEÇÕES PARA RESERVATÓRIOS ESTÃO ACIMA DE 80% EM TODOS OS SUBSISTEMAS

O boletim do Programa Mensal de Operação (PMO), da semana operativa entre os dias 06 e 12 de maio, aponta que a Energia Armazenada (EAR) ao final do mês deve atingir patamares superiores a 80% em todos as regiões. A EAR do Sudeste/Centro-Oeste pode chegar a 88,1%, indicando estabilidade ante a previsão anterior (88,2%). Se o resultado para a região se confirmar, será o maior volume para maio desde o início da série histórica iniciada em 2000. O Nordeste também apresenta um padrão de estabilidade: podendo atingir 88,8% (88,7% na revisão passada). As perspectivas do mesmo indicador para o Sul e o Norte são de expressivo crescimento: 84,3% (64,6%) e 100% (71,9%).

Os cenários prospectivos para a carga em maio apontam avanço no Sistema Interligado Nacional (SIN) e nas quatro regiões. Para o SIN, a expansão prevista é de 3,4% (71.975 MWmed). Os submercados com as acelerações mais expressivas devem ser o Norte, com 13,6% (7.000 MWmed), e o Nordeste, com 4,5% (11.999 MWmed). As projeções para o Sudeste/Centro-Oeste e para o Sul são de crescimento de 1,8% (40.668 MWmed) e 2,7% (12.308 MWmed), respectivamente. Os dados apresentados são indicações para o último dia do mês, comparados com o mesmo período do ano passado.

Para a próxima semana operativa, as sinalizações meteorológicas indicam manutenção das temperaturas amenas, e semelhantes àquelas registradas nos últimos dias, em todas as capitais. A expectativa é de que o volume de chuva nas principais cidades seja baixo.

As previsões para a Energia Natural Afluente (ENA) mantêm o padrão da revisão anterior, com dois subsistemas com a perspectiva de ENA superior a 100% da Média de Longo Termo (MLT) em 31 de maio: Sudeste/Centro-Oeste (101% da MLT) e no Norte (112% da MLT). A ENA estimada para o Nordeste é de 55% da MLT e para o Sul é de 74% da MLT.

O Custo Marginal de Operação (CMO) se mantém zerado em todos os subsistemas pela vigésima semana consecutiva. Este padrão foi iniciado no final de dezembro de 2022.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) é responsável pela coordenação e pelo controle da operação das instalações de geração e transmissão de energia elétrica no Sistema Interligado Nacional (SIN), além do planejamento da operação dos sistemas isolados do país. Sob o comando do ONS estão 161 hidrelétricas em 22 bacias hidrográficas, de múltiplos proprietários, que deverão totalizar quase 110GW no SIN até 2027. Atualmente, a matriz elétrica brasileira é considerada um exemplo mundial de sustentabilidade, visto que mais de 82% da energia elétrica produzida vem de fontes renováveis. O Operador, que completa 25 anos de atividade em 2023, mantém equipes atuando durante sete dias por semana, 24 horas por dia, em salas de controle localizadas no Rio de Janeiro, Brasília, Recife e Florianópolis.

 

Foto: Usina hidrelétrica de Mauá.

Crédito: Divulgação.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Veja também

PODCAST PANORAMA DE NEGÓCIOS TEM COMO TEMA MOBILIDADE URBANA INTELIGENTE DE FORMA SUSTENTÁVEL

Neste episódio do podcast Panorama de Negócios vamos falar sobre mobilidade urbana inteligente de forma …

Facebook
Twitter
LinkedIn